Enfrentar a correria do nosso dia-a-dia e evitar o estresse nos exige uma boa alimentação para que não faltem energia e disposição na hora de trabalhar, estudar e até mesmo passear. Muitos alimentos são fontes naturais de energia e ajudam a acabar com o cansaço e a preguiça.

Uma alimentação equilibrada é de extrema importância para realizar as tarefas do cotidiano. Ingerir com frequência certos alimentos que atuam como combustível natural muitas vezes pode ser a melhor solução para manter o bom-humor e a disposição em dia.

Começando pelo café da manhã, que é uma refeição essencial para quebrar o jejum e começar bem o dia com energia. Trocar o pão branco e alimentos refinados pelos integrais é uma ótima opção, segundo a nutricionista funcional Daniela Jobst, “Alimentos refinados fornecem grande quantidade de energia, mas ela não dura, pois logo é absorvida pelo organismo. Já os integrais têm uma absorção gradativa”. Para ajudar na digestão e dar aquela energia na hora de sair, o café e o chá possuem cafeína que é altamente energética, ajuda na dilatação dos vasos sanguíneos, no combate aos radicais livres e na queima de gordura, mas é importante ressaltar que a cafeína deve ser consumida com moderação.

As frutas estão diretamente ligadas a uma vida saudável e são indispensáveis para a dieta do dia-a-dia, fornecendo energia, vitaminas e nutrientes de uma maneira fácil e gostosa de saborear. Priscila Rosa, nutricionista da Equilibrium Consultoria assina embaixo quando o assunto é a importância das frutas: “Os alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras são ótimas opções para manter a disposição, já que seus nutrientes, entre outras funções, regulam o funcionamento de hormônios e mantêm a saúde do sistema imune. E o melhor é que podemos encontrá-los nas frutas”, afirma. Frutas ricas em Vitamina C como a laranja, o morango, o kiwi, o limão e a tangerina são altamente recomendados devido ao seu potencial antioxidante. A banana, um anabolizante natural, tem baixa gordura, é rica em potássio, vitaminas, fibras e minerais. Auxilia na função muscular, a prevenir hipertensão arterial, a produzir energia e a evitar câimbras. O açaí, preferido entre muitos atletas, é uma das principais fontes de energia entre as frutas. Tem propriedades antioxidantes e anticancerígenas e resulta em alta disposição, sem falar que é uma delícia e pode ser consumido de diversas maneiras.

Cereais integrais como o trigo, o arroz, o milho, o centeio, a quinoa, o amaranto e a aveia são ótimas opções, ainda mais acompanhados de frutas. Contém vitamina E, vitaminas do complexo B e minerais como o selênio, zinco, cobre, ferro, magnésio e fósforo. Se consumidos em porções adequadas, geram mais energia e disposição, reduzindo também os riscos de doenças cardiovasculares. A quinoa, por sua vez, merece uma atenção especial. Além do fato de ser considerado um superalimento pela Organização das Nações Unidas (ONU), ser um dos alimentos mais antigos da humanidade, possuir uma excelente combinação entre gorduras, carboidratos e até mesmo proteínas (um dos poucos alimentos de origem vegetal que apresenta todos os aminoácidos que o organismo não consegue fornecer), esse ano de 2013 foi eleito como o “Ano Internacional da Quinoa”, tornando-a um forte agente para o combate da fome mundial devido ao seu alto nível nutritivo e energético.

Para aqueles que se dizem chocólatras, saibam que o chocolate amargo também é uma ótima e saborosa maneira de produzir energia para o organismo. Assim como o café, possui cafeína, que auxilia na dilatação dos vasos sanguíneos. O chocolate também aumenta os níveis de serotonina e feniletilamina, melhorando o ânimo, o humor e a disposição em geral. A importância de evitar o consumo excessivo do chocolate ao leite acontece devido à presença de maiores índices de colesterol ruim em sua composição.

O importante é saber ingerir esses alimentos essenciais para a nossa disposição em quantidade correta e da melhor maneira, sempre aproveitando os maiores benefícios que eles oferecem a nossa saúde. Segundo os especialistas, o ideal é que estejam presentes no cardápio de forma frequente e não apenas eventualmente. “O corpo não consegue formar estoque desses nutrientes, ou seja, o organismo aproveita as quantidades que precisa no dia e o restante é eliminado pela urina ou pelas fezes”, fala Rosa. Logo, a manutenção e reposição desses alimentos é a chave para uma vida saudável.

Deixe uma resposta

Notice!

Favor ativar os widgets na barra inferior!