O Ar Seco é um perigo! Isso porque a umidade do ar é muito importante para a nossa saúde. O ar que entra pelo nariz deve ser úmido,  para que seja filtrado na sequência. Com a umidade muito baixa, o ar chega ainda muito seco nos pulmões, dificulta a situação de quem sofre com problemas respiratórios como a asma, por exemplo.

O maior malefício da baixa umidade do ar é a desidratação das células, principalmente da pele e das mucosas. Narinas e olhos ressecados, cansaço e dor de cabeça são sintomas que podem aparecer quando faltam água e sais minerais no organismo. Com o tempo seco cresce a prevalência de doenças como rinite e conjuntivite alérgicas, pois os agentes causadores das alergias – como poeira, poluição e pelos de animais – ficam mais tempo suspensos no ar.

Quem não se hidrata corretamente também corre risco de contrair viroses e infecções bacterianas. “O vírus e a bactéria se aderem mais facilmente a uma célula ressecada”, explica a alergista e imunologista Alexandra Sayuri Watabe, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai).

Tendo em vista os riscos do ar seco, confira algumas dicas para minimizar o impacto negativo dele no dia a dia:

  • Usar umidificadores de ar ou colocar uma vasilha com água ou toalha molhada no lugar onde irá dormir;
  • Manter a casa higienizada, arejada e ensolarada;
  • Tomar bastante líquido;
  • Evitar exposição prolongada a ambientes com ar-condicionado, já que este ajuda a ressecar o ambiente;
  • Realizar atividades físicas antes das 10h ou após 17h, quando o ar está mais úmido;
  • Forrar travesseiros e colchões com plástico, usar edredons ao invés de cobertores, retirar tapetes ou objetos que acumulem pó como livros, revistas, brinquedos de pelúcia e caixas;
  • Evitar produtos de limpeza com cheiros fortes;
  • Usar persianas laváveis;
  • Evitar plantas dentro da casa;
  • Não deixar ninguém fumar dentro de casa;
  • Usar roupas leves quando a temperatura estiver elevada;
  • Usar soro fisiológico para os olhos ou narinas se houver irritação;
  • Evitar animais dentro de casa.

Crianças e idosos são os mais afetados pela baixa umidade do ar, por isso, é necessário atenção especial a esses dois grupos. Incentive a ingestão de bastante água (cerca de dois litros ao dia), além de sucos naturais feitos de maneira adequada e água de coco
arseco

Esse artigo pertence à categoria Cuidados com a Saúde, Geral.

Deixe uma resposta

Notice!

Favor ativar os widgets na barra inferior!