Bula

Ibuprofeno 300 e 600 mg - Bula do remédio

Ibuprofeno 300 e 600 mg com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Ibuprofeno 300 e 600 mg têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Ibuprofeno 300 e 600 mg devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Referência

Artril (Farmasa)

Apresentação de Ibuprofeno 300 e 600 mg

ARTRIL 300 (ibuprofeno) comprimido - embalagem com 20 comprimidos. ARTRIL 600 (ibuprofeno) comprimido - embalagem com 20 comprimidos Cada comprimido contém 300 mg ou 600 mg de ibuprofeno. Excipientes: celulose microcristalina, dióxido de silício, estearato de magnésio, amidoglicolato de sódio, Eudragit, dióxido de titânio, polietilenoglicol, polissorbato, tri-etil citrato, talco, Antifoan, corante (comp. de 300 mg).

Ibuprofeno 300 e 600 mg - Indicações

Lombalgia, mialgia, torcicolo, dor articular, artralgia, inflamação da garganta, dor muscular, dor na perna, dor varicosa, contusão, hematomas, entorses, tendinites, cotovelo de tenista, lumbago, dor pós-traumática, dor ciática, bursite, distensões, flebites superficiais, inflamações varicosas, quadros dolorosos da coluna vertebral, lesões leves oriundas da prática esportiva.

Contra-indicações de Ibuprofeno 300 e 600 mg

Pacientes com hipersensibilidade ao ibuprofeno ou a qualquer componente da fórmula; pacientes que apresentarem sintomas como broncoespasmo, angioedema, polipose nasal, urticária e rinite desencadeados pela aspirina ou qualquer antiinflamatório não hormonal; portadores de úlcera gastroduodenal e afecções cardíacas, renais e hepáticas graves e descompensadas. É desaconselhável o seu uso durante a gravidez devido aos riscos de efeitos sobre o sistema cardiovascular fetal (fechamento do ductus arteriosus) e lactação.

Advertências

A medicação deve ser suspensa se surgirem reações adversas de qualquer natureza. Em tratamentos prolongados, recomenda-se o controle periódico do quadro sangüíneo. O ibuprofeno pode inibir a função plaquetária e prolongar o tempo de sangramento, sendo este efeito reversível. Assim, deve-se ter cautela em pacientes portadores de doenças intrínsecas da coagulação ou em uso de anticoagulantes. Diminuição da acuidade visual e/ou visão turva, escotomas e alterações na visão em cores, foram relatados. Se ocorrer qualquer destas reações na vigência do tratamento, o medicamento deve ser descontinuado e o paciente submetido a exame oftalmológico. O ibuprofeno deve ser usado com cautela em pacientes com asma preexistente. Crianças: não administrar em crianças com menos de 12 anos de idade, exceto sob orientação e acompanhamento médico. Pacientes com insuficiência renal, insuficiência cardíaca, disfunção hepática, usuários de diuréticos e idosos possuem maior risco de toxicidade renal. Estes pacientes devem ser cuidadosamente observados.

Uso na gravidez de Ibuprofeno 300 e 600 mg

É desaconselhável o seu uso durante a gravidez devido aos riscos de efeitos sobre o sistema cardiovascular fetal (fechamento do ductus arteriosus) e lactação.

Interações medicamentosas de Ibuprofeno 300 e 600 mg

Os antiinflamatórios não hormonais, quando associados a medicamentos com efeito potencial significativo de redução da protrombina, número e função plaquetária, têm efeito aditivo sobre tais medicamentos, levando à redução do tempo de coagulação e/ou risco de sangramento. Associação com acetaminofen (paracetamol) aumenta o risco de efeitos nefrotóxicos. Administração conjunta com corticóides, apesar de proporcionar benefício terapêutico e permitir redução da dose de corticosteróide, potencializa o risco de ulcerações ou hemorragia gastrointestinal. Os digitálicos têm suas concentrações séricas aumentadas com a Administração conjunta de ibuprofeno. O uso concomitante de ibuprofeno com álcool, barbitúricos e Anticonvulsivantes, aumenta o risco de complicações gastrointestinais e hepáticas. Administração com furosemida pode reduzir o efeito natriurético da Furosemida e dos tiazídicos em alguns pacientes. O ibuprofeno e outros agentes antiinflamatórios não esteróides reduzem a secreção tubular do metotrexato in vitro, podendo aumentar a toxicidade do metotrexato. O uso concomitante de ibuprofeno e lítio produziu uma elevação clinicamente significativa dos níveis plasmáticos do lítio e redução no clearance do lítio renal.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Ibuprofeno 300 e 600 mg

Azia, dor epigástrica, náuseas, diarréia e dispepsias, foram observadas, principalmente quando administrado em jejum. Estes sintomas, entretanto, tendem a diminuir ou desaparecer se for administrado após as refeições ou juntamente com leite. Foram relatadas, embora raramente, reações hepáticas incluindo icterícia e hepatite, anormalidades nos testes de função hepática, discrasia sangüínea, insuficiência renal e síndrome lúpica eritematosa com meningite asséptica.

Ibuprofeno 300 e 600 mg - Posologia

Dose média para adultos: 1 comprimido de ARTRIL 300 (ibuprofeno), 2 a 3 vezes ao dia, ou 1 comprimido de ARTRIL 600 (ibuprofeno), 1 a 2 vezes ao dia, segundo necessidade particular de cada caso. Se necessário, um comprimido adicional poderá ser indicado ao deitar. Para alívio da rigidez matinal, a primeira dose de cada dia deverá ser tomada logo após as refeições ou com leite. A dose total diária não poderá ultrapassar 2400 mg.

Superdosagem

Promover esvaziamento gástrico através da indução do vômito ou lavagem gástrica, administrar carvão ativado e manter a produção de urina. A hipotensão pode ser minimizada com a administração de líquidos por via endovenosa.

Características farmacológicas

O ibuprofeno é um agente antiinflamatório não esteróide, derivado do ácido propiônico, que possui propriedades antiinflamatória, analgésica, antireumática e antipirética. Age, provavelmente, inibindo a síntese de prostaglandinas. Atua sintomaticamente reduzindo a inflamação, a dor e a febre (mesmo de origem não inflamatória). Vários trabalhos clínicos e experimentais demonstraram ser o ibuprofeno mais ativo que o ácido acetilsalicílico. Além disso, ficou demonstrado que o ibuprofeno é melhor tolerado do que o ácido acetilsalicílico no que diz respeito às reações adversas como náusea, vômito, diarréia, constipação, dor epigástrica ou hemorragia gastrointestinal. O ibuprofeno é rapidamente absorvido, distribuindo-se amplamente pelo organismo. A concentração sérica máxima depende da dose administrada. Seu efeito inicia-se 30 minutos após a ingestão, prolongando-se por 4 a 6 horas. O ibuprofeno é metabolizado no fígado. A eliminação é virtualmente completa 24 horas após a última dose, sendo menos de 1% excretado na forma inalterada.

Resultados de eficácia

-

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Pacientes Idosos Este medicamento pode ser utilizado em pacientes acima de 65 anos de idade, desde que observadas as contra-indicações, precauções, interações medicamentosas e reações adversas.

Armazenagem

Motrin deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC), protegido da luz e umidade.

Dizeres legais

MS - 1.0216.0156 Farmacêutico Responsável: José Francisco Bomfim - CRF-SP nº 7009 VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA Número de lote e data de fabricação: vide embalagem externa. Produto fabricado e embalado por: Pharmacia S.A. de C.V. Tlalpan, México DF - México Distribuído por: LABORATÓRIOS PFIZER LTDA. Av. Monteiro Lobato, 2270 CEP 07190-001 - Guarulhos - SP CNPJ nº 46.070.868/0001-69 Indústria Brasileira.

Data da bula

Jul 6 2006 12:00AM