Bula

Tanderalgin - Bula do remédio

Tanderalgin com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Tanderalgin têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Tanderalgin devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Laboratório

Delta

Apresentação de Tanderalgin

cx. c/ 12 ou 30 compr. Cada compr. contém: Cafeína 30 mg; Carisoprodol 125 mg; Diclofenaco sódico 50 mg; Paracetamol 300 mg;

Tanderalgin - Indicações

Reumatismo nas suas formas inflamatório-degenerativas agudas e crônicas; crises agudas de gota, estados inflamatórios agudos, pós-traumáticos e pós-cirúrgicos. Exacerbações agudas de artrite reumatóide e osteoartrose e estados agudos de reumatismo nos tecidos extra-articulares. Coadjuvante em processos inflamatórios graves decorrentes de quadros infecciosos.

Contra-indicações de Tanderalgin

Úlcera péptica em atividade; hipersensibilidade a qualquer dos componentes ativos da fórmula; discrasias sangüíneas; diáteses hemorrágicas (trombocitopenia, distúrbios da coagulação), porfiria; insuficiência cardíaca, hepática ou renal grave; hipertensão grave. É contra-indicado em pacientes asmáticos, nos quais são precipitados acessos de asma, urticária ou rinite aguda pelo ácido acetilsalicílico e demais inibidores da via cicloxigenase da síntese de prostaglandinas.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Tanderalgin

Podem ocorrer distúrbios gastrintestinais como dispepsia, dor epigástrica, recorrência de úlcera péptica, náuseas, vômitos e diarréia. Ocasionalmente, podem ocorrer cefaléia, confusão mental, tonturas, distúrbios da visão, edema por retenção de eletrólitos, hepatite, pancreatite, nefrite intersticial. Foram relatadas raras reações anafilactóides urticariformes ou asmatiformes, bem como síndrome de Stevens-Johnson e síndrome de Lyell, além de leucopenia, trombocitopenia, pancitopenia, agranulocitose e anemia aplástica. O uso prolongado pode provocar necrose papilar renal.

Tanderalgin - Posologia

Como regra geral, a dose mínima diária recomendada é de um comprimido a cada 12 horas. Aconselha-se individualizar a posologia de Tanderalgin, adaptando o quadro clínico bem como a idade do paciente às suas condições gerais. Deverão ser administradas as mais baixas doses eficazes e, sempre que possível, a duração do tratamento não deverá ultrapassar 10 dias. Tratamentos mais prolongados requerem observações especiais (ver Precauções). Os comprimidos de Tanderalgin deverão ser ingeridos inteiros (sem mastigar), às refeições, com auxílio de líquido.