Aciclovir – Para que serve e onde comprar

04/02/2020 0 Por Alana Dizioli

Aciclovir é o princípio ativo de vários medicamentos com diversas apresentações. O artigo de hoje irá nos esclarecer suas principais indicações, como usar, quais as reações adversas e onde comprar.

Muitos laboratórios disponibilizam aciclovir com seus nomes comerciais e apresentações diversas, em forma de creme ou pomada dermatológica, oftálmica e comprimidos. Entre eles, podemos citar: Aciclofar (nas versões comprimido e creme) da Belfar, Aciclomed do Grupo Cimed, Acivirax da Cifarma (também em versão comprimido e creme), Antivirax da EMS, Heclivir (creme) da Neo química, Hervirax (nas versões comprimido, creme e pomada) da Pharlab, Uni Vir (comprimido, creme e pó liofilizado) da União Química, Zelnin da Melcon e Zovirax (comprimido, creme e pomada) da GSK.

 

Ele também está devidamente registrado na ANVISA, na classe terapêutica de medicamentos antiviróticos. 

Apresentações de Aciclovir

Comprimidos de 50 mg até 400 mg em embalagens de 10 a 60 comprimidos

 

Uso Oral

 

Uso Adulto e Pediátrico (Acima de 2 anos)

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido contém:

 

A dosagem específica de aciclovir e excipientes.

 

Excipientes: celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, povidona, estearato de magnésio, lactose e corante.

 

Creme dermatológico de 50 mg/g: bisnaga com 10 g.

 

Uso Tópico

 

Uso Adulto e Pediátrico

 

Cada grama do creme dermatológico contém:

Aciclovir………………………………………………………50 mg

Veículo* q.s.p………………………………………………….1 g

*Álcool cetoestearílico, álcool cetoestearílico etoxilado, estearato de sorbitana, fosfato de sódio dibásico dodecaidratado, petrolato branco, petrolato líquido, propilenoglicol, água purificada.

 

Pó liofilizado

Uso Injetável

 

Uso Adulto e Pediátrico

 

Pó Liofilizado 250mg

 

Embalagens contendo 1, 5, 25 e 50 frascos-ampola. 

Composição

Cada frasco-ampola contém: 

 

aciclovir sódico (equivalente a 250mg de aciclovir)……………274,423mg 

 

Pomada oftálmica 

 

É apresentada em embalagens contendo uma bisnaga de 4,5g. 

 

Uso Tópico 

 

Uso Adulto e Pediátrico (a partir de 4 anos)

 

Composição 

 

Cada 1 grama contém: 

 

aciclovir …………………………………………………………………………………….0,03g petrolato branco q.s.p……………………………………….1g 

Para que Aciclovir é indicado?

Comprimido

Aciclovir é usado no tratamento de infecções pelo vírus Herpes simplex na pele e nas mucosas, incluindo herpes genital inicial e recorrente.

 

É indicado também na supressão (prevenção de recidivas) de infecções recorrentes por Herpes simplex em pacientes imunocompetentes e na profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes imunocomprometidos. 

 

Aciclovir é usado, ainda, no tratamento de infecções de Herpes zoster. Estudos têm demonstrado que o tratamento precoce de Herpes zoster com Aciclovir produz efeito benéfico na dor e pode reduzir a incidência de neuralgia pós-herpética (dor associada ao Herpes zoster)

 

Aciclovir também é usado no tratamento de pacientes seriamente imunocomprometidos.

Creme

Aciclovir creme é indicado para o tratamento de infecções cutâneas pelo vírus Herpes simplex, incluindo herpes genital e labial, inicial e recorrente.

Pó liofilizado para solução injetável

Aciclovir pó liofilizado é indicado para:

  • O tratamento de infecções pelo vírus Herpes simplex em recém-nascidos, crianças e adultos;
  • O tratamento de infecções pelo vírus Varicella zoster;
  • A profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes imunocomprometidos;
  • A profilaxia de infecções pelo citomegalovírus (CMV) em pacientes transplantados de medula óssea.
  • Demonstrou-se que elevadas doses de Aciclovir reduzem a incidência e retardam o início da infecção pelo CMV. Quando elevadas doses do medicamento são administradas após seis meses de tratamento com elevadas doses de Aciclovir oral, a mortalidade e a incidência de viremia também são reduzidas.
  • O tratamento de meningoencefalite herpética.

Pomada oftálmica

Aciclovir pomada oftálmica é indicado para o tratamento da ceratite por Herpes simplex.

Como Aciclovir funciona? O que esperar do seu mecanismo de ação?

O aciclovir comprimido apresenta atividade inibitória, contra o vírus do herpes humano, incluindo o vírus do Herpes simplex (VHS), tipo 1 e 2, Varicella zoster, vírus Epstein Barr (VEB) e Citomegalovirus (CMV).

 

O aciclovir creme dermatológico é ativo contra o vírus Herpes simplex.

 

O aciclovir injetável e aciclovir pomada oftálmica é um agente antivirótico que é altamente ativo contra o vírus Herpes simplex (VHS) tipos I e II e o vírus Varicella zoster.

 

Este medicamento atua bloqueando os mecanismos de replicação do vírus.

 

Quais as contraindicações e riscos que devo saber antes de usá-lo?

O uso deste medicamento é contraindicado em pacientes com conhecida alergia ao aciclovir, valaciclovir, propilenoglicol ou qualquer componente do medicamento.

 

Não há contraindicação relativa à faixa etária. 

Quais as precauções e advertências de uso?

Se você responder SIM a alguma das perguntas abaixo, avise seu médico antes de usar este medicamento.

 

  • Você possui alguma doença que afete seu sistema imune, como, por exemplo, infecção pelo vírus HIV?
  • Você sofreu transplante de medula óssea?
  • Você está grávida ou pretende ficar grávida?
  • Você está amamentando?
  • Você é alérgico a algum componente de aciclovir?

 

O aciclovir creme não é recomendado para ser aplicado em mucosas, como boca, olhos ou vagina, pois pode causar irritação. Tome cuidado especial para evitar o contato do creme com os olhos.

 

Pomada oftálmica

Logo após a aplicação, você poderá sentir uma leve sensação de picadas, que passa rapidamente. Se este medicamento for ingerido acidentalmente, é improvável que ocorra algum efeito indesejável, mas o médico deve sempre ser informado. 

 

Precauções 

Você deve evitar usar lentes de contato durante o tratamento com Aciclovir pomada oftálmica. 

 

Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e operar máquinas: Não há dados sobre a influência de aciclovir na capacidade de dirigir e operar máquinas.

Interações medicamentosas de Aciclovir

Não foram identificadas interações significativas com medicamentos, alimentos ou exames laboratoriais.

 

O aciclovir é eliminado inalterado na urina, via secreção tubular renal ativa. Qualquer droga administrada concomitantemente, que afete esse mecanismo, pode aumentar a concentração plasmática do aciclovir. A probenecida e a cimetidina aumentam a área sob a curva (ASC) do aciclovir por esse mecanismo, e reduzem seu clearance renal. 

 

Entretanto, nenhum ajuste na dose é necessário, devido ao largo índice terapêutico do aciclovir. 

 

Em pacientes recebendo aciclovir, deve-se ter cuidado com a administração de drogas que possam competir com o aciclovir pela eliminação, uma vez que existe o potencial de aumentar a concentração plasmática de uma ou ambas as drogas ou seus metabólitos. 

 

Aumentos nas ASCs plasmáticas do aciclovir e do metabólito inativo de micofenolato de mofetila, agente imunossupressor usado em pacientes transplantados, foram demonstrados quando as drogas foram administradas concomitantemente. 

 

Recomenda-se cautela (com o monitoramento da função renal) ao se administrar aciclovir com drogas que afetem outros aspectos da fisiologia renal, como, por exemplo, ciclosporina e tacrolimo. 

Uso de Aciclovir na gravidez e amamentação

O uso de aciclovir durante a gravidez e lactação deve ser considerado apenas quando os benefícios forem maiores que os possíveis riscos para o feto.

Gravidez e lactação 

O uso comercial de aciclovir em seres humanos tem produzido registros do uso de formulações de aciclovir durante a gravidez. Os achados não demonstraram aumento no número de defeitos congênitos nos indivíduos expostos a aciclovir, quando comparados à população em geral. E nenhum desses defeitos mostrou um padrão único e consistente que pudesse sugerir uma causa comum. 

 

Após administração oral de 200 mg, cinco vezes ao dia, aciclovir foi detectado no leite materno em concentrações variando entre 0,6 a 4,1 vezes dos níveis plasmáticos correspondentes. Esses níveis poderiam, potencialmente, expor os lactentes a doses de aciclovir de até 0,3mg/kg/dia. Deve-se tomar cuidado caso aciclovir seja administrado em mulheres que estejam amamentando. 

 

Categoria B de risco na gravidez. 

 

Informe seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

 

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

 

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Como é indicado o armazenamento, data de fabricação, prazo de validade e aspecto físico de Aciclovir?

Este medicamento deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC). Conserve sempre a bisnaga do creme e da pomada fechadas após o uso. Não coloque o produto na geladeira.

Características do medicamento

Creme

 

Este medicamento se apresenta na forma de creme homogêneo, branco, levemente cintilante, consistente. 

 

Comprimido 200mg

Comprimidos redondos, azuis, biconvexos, com um sulco em uma das faces e lisos na outra.

 

Comprimido 400mg

Comprimidos redondos, de cor rosa, biconvexos, com um sulco em uma das faces e lisos na outra.

 

Pó liofilizado

Este produto não contém conservante antimicrobiano. Por essa razão, a reconstituição e a diluição devem ser realizadas sob condições de total assepsia e imediatamente antes do uso, e qualquer porção não utilizada deve ser descartada. As soluções reconstituídas ou diluídas não devem ser refrigeradas. Quando reconstituída e diluída de acordo com os procedimentos recomendados para infusão, é estável por até 12 horas em temperatura entre 15 e 25ºC. 

 

Este medicamento tem validade de 24 meses a partir da data de sua fabricação. 

Características Farmacológicas 
Propriedades farmacodinâmicas 

A administração prolongada ou repetida de aciclovir em pacientes seriamente imunocomprometidos pode resultar na seleção de cepas de vírus com sensibilidade reduzida, que podem não responder ao tratamento contínuo com aciclovir. 

 

A maioria das cepas com sensibilidade reduzida, isoladas clinicamente, mostrou-se relativamente deficiente em TQ viral. No entanto, também foram relatadas cepas com TQ viral ou DNA-polimerase alteradas. A exposição do VHS isolado clinicamente ao aciclovir, in vitro, também pode levar ao aparecimento de cepas menos sensíveis. A relação entre a sensibilidade do VHS isolado clinicamente, determinada in vitro, e a resposta clínica ao tratamento com aciclovir não está bem definida. 

 

Todos os pacientes devem ser orientados, a fim de evitar a potencial transmissão do vírus, particularmente quando há lesões ativas presentes. 

Propriedades farmacocinéticas 

Absorção 

Em adultos, as concentrações médias plasmáticas máximas (Cmáx) após infusão por uma hora de 2,5mg/kg; 5 mg/kg; 10mg/kg ou 15 mg/kg foram 22,7 M (5,1 µg/mL) ; 43,6 µM (9,8 µg/mL); 92 µM (20,7 g/mL); 105 M (23,6 µg/mL), respectivamente. Os níveis mínimos equivalentes (Cmín), sete horas mais tarde, foram de 2,2 µM (0,5µg/mL); 3,1 µM (0,7 µg/mL); 10,2 µM (2,3 µg/mL); 8,8 µM (2,0µg/mL), respectivamente. 

 

Em crianças com mais de 1 ano de idade, foram observados níveis médios de pico (Cmín) e mínimos (Cmín) semelhantes quando uma dose de 250mg/m2 foi substituída por 5mg/kg e uma dose de 500mg/m2 foi substituída por 10 mg/kg. Em recém-nascidos (0-3 meses de vida) tratados com doses de 10 mg/kg, administradas por um período de infusão de uma hora a cada oito horas, a Cmáx verificada foi de 61,2 µM (13,8µg/mL), e a Cmin de 10,1µM (2,3 µg/mL). 

 

Distribuição 

Os níveis de aciclovir no fluido cerebroespinhal são de aproximadamente 50% dos níveis plasmáticos correspondentes. A ligação do aciclovir às proteínas plasmáticas é relativamente baixa (9 a 33%). Não estão previstas interações medicamentosas que envolvam deslocamento do sítio de ligação. 

 

Eliminação 

Em adultos, a meia-vida plasmática final do aciclovir, após administração de aciclovir por infusão, é de aproximadamente 2,9 horas. 

 

A maior parte da droga é excretada inalterada pelos rins. O clearance renal do aciclovir é substancialmente superior ao da creatinina, indicando que a secreção tubular, além de filtração glomerular, contribui para a eliminação renal da droga. 

 

A 9-carboximetoximetilguanina é o único metabólito significativo do aciclovir, responsável por 10-15% da dose excretada na urina. Quando o aciclovir é administrado uma hora após 1g de probenecida, a meia-vida final e a área sob a curva de tempo da concentração plasmática estendem-se para 18% e 40%, respectivamente. 

 

Em recém-nascidos (0 a 3 meses de idade) tratados com 10 mg/kg administrados por infusão por um período de uma hora a cada oito horas, o tempo de meia-vida terminal foi de 3,8 horas. 

 

Populações de pacientes especiais 

Em pacientes com insuficiência renal crônica, verificou-se que a meia-vida final foi de 19,5 horas. A meia-vida média do aciclovir durante a hemodiálise foi de 5,7 horas. Os níveis plasmáticos de aciclovir caíram aproximadamente 60% durante a diálise. 

 

Em idosos, o clearance corporal total cai com o aumento da idade, associado à diminuições no clearance da creatinina, apesar de haver pouca alteração na meia-vida plasmática final. 

 

Pomada

Massa untuosa suave, homogênea, branca a esbranquiçada, ligeiramente translúcida, com ligeiro odor característico. Uniforme e isenta de granulações, caroços e corpos estranhos. 

 

Número do lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

 

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Como usar Aciclovir? Qual a posologia, dosagem e instruções de uso?

Aciclovir Comprimidos

 

  • Tratamento de Herpes simplex em adultos:

 

1 comprimido de aciclovir 200 mg, cinco vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 4 horas, omitindo-se a dose noturna. O tratamento deve continuar por 5 dias, mas deve ser estendido em infecções iniciais sérias.

 

Em pacientes seriamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou em pacientes com distúrbios da absorção intestinal, a dose pode ser duplicada (400 mg) ou alternativamente, pode-se considerar a administração de doses intravenosas.

 

A administração das doses deve ser iniciada tão cedo quanto possível, após o início da infecção; para os episódios recorrentes, isto deve ser feito, de preferência, durante o período prodrômico ou imediatamente após aparecerem os primeiros sinais ou sintomas.

 

 

  • Supressão de Herpes simplex em adultos imunocompetentes:

 

1 comprimido de 200 mg, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente seis horas.

 

Muitos pacientes podem ser convenientemente controlados com um regime de dose de 1 comprimido de 400 mg (ou 2 comprimidos de 200 mg), 2 vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 12 horas.

 

Uma redução da dose para 200 mg, três vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 8 horas, ou até duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas, pode mostrar-se eficaz.

 

Em alguns pacientes, podem ocorrer reinfecções em regime de doses totais diárias de 800 mg de aciclovir comprimidos.

 

O tratamento deve ser interrompido periodicamente, a intervalos de seis a doze meses, a fim de que se possam avaliar os progressos obtidos na história natural da doença.

 

 

  • Profilaxia de Herpes simplex em adultos:

 

Em pacientes imunocomprometidos, recomenda-se um comprimido de 200 mg, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 6 horas.

 

Para pacientes seriamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou para pacientes com problemas de absorção intestinal, a dose pode ser dobrada (400 mg) ou alternativamente, pode-se considerar a administração de doses intravenosas.

A duração da administração profilática é determinada pela duração do período de risco.

 

 

  • Tratamento de Herpes zoster em adultos:

 

2 comprimidos de 400 mg, cinco vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente quatro horas, omitindo-se as doses noturnas. O tratamento deve ter a duração de sete dias.

 

A administração das doses deve ser instituída tão cedo quanto possível após o início da infecção; o tratamento proporciona melhores resultados se for iniciado assim que apareçam as erupções cutâneas.

 

 

  • Tratamento em pacientes seriamente imunocomprometidos:

 

Para tratamento em pacientes seriamente imunocomprometidos, 800 mg de aciclovir devem ser administrados, 4 vezes ao dia, com intervalo aproximado de 6 horas.

 

No tratamento de pacientes receptores de medula óssea, esta dose deve ser precedida por uma terapia de um mês com aciclovir intravenoso.

 

A duração do tratamento estudada, em pacientes após transplante de medula óssea, foi de 6 meses (de 1 a 7 meses após o transplante).

 

Em pacientes com infecção avançada pelo HIV, o tratamento estudado foi de 12 meses, mas é desejável que estes pacientes continuem o tratamento por um período maior.

 

 

  • Crianças:

 

Para tratamento e para a profilaxia de infecções por Herpes simplex em crianças imunocomprometidas, com mais de dois anos de idade, as doses indicadas são as mesmas que para adultos.

 

Em crianças menores de dois anos de idade, deve-se administrar 200 mg de aciclovir, 4 vezes ao dia (ou 200 mg/kg- não excedendo 800 mg/dia- 4 vezes ao dia). Manter por cinco dias.

 

Não há dados específicos disponíveis relativos à supressão de infecções por Herpes simplex ou tratamento de infecção por Herpes zoster em crianças imunocompetentes.

 

Alguns dados limitados sugerem que para crianças imunocomprometidas com mais de dois anos, a dose do adulto possa ser utilizada.

 

 

  • Insuficiência renal:

 

Para o tratamento e profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes com insuficiência renal, as doses orais recomendadas não conduzirão a um acúmulo de aciclovir acima dos níveis que foram estabelecidos como sendo seguros por infusão intravenosa.

 

Entretanto, para pacientes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina inferior a 10 ml/minuto), recomenda-se um ajuste de dose para 200 mg, duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas.

 

Para o tratamento das infecções por Herpes zoster e na administração em pacientes seriamente imunocomprometidos recomenda-se ajustar a dose para 800 mg duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente doze horas nos pacientes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina inferior a 10 ml/minuto); e para 800 mg, três ou quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente oito horas, para pacientes com insuficiência renal moderada (clearance da creatinina na faixa de 10-25 ml/minuto).

 

Aciclovir creme dermatológico

O medicamento deve ser levemente aplicado sobre as lesões existentes e aos sinais de futuras lesões tão logo sejam percebidos.

 

Recomenda-se a aplicação do creme dermatológico cinco vezes ao dia em intervalos de 4 horas, omitindo-se a aplicação durante a noite, ou a critério médico.

 

As lesões podem reaparecer em alguns dias, por isso mesmo após o desaparecimento das lesões manter o tratamento por mais cinco dias.

 

Se ainda assim não ocorrer cicatrização, continuar por mais cinco dias. Se as lesões permanecerem por mais de 10 dias de tratamento, o paciente deve procurar orientação médica.

A duração do tratamento depende do caso, mas geralmente deve ser mantida até cinco dias após completa recuperação da pele.

 

É importante que os pacientes lavem as mãos antes e depois da aplicação do creme.

Para evitar o agravamento da lesão ou a transferência da infecção, não tocar a lesão com toalhas ou fazer fricções desnecessárias.

 

Aciclovir injetável

 

  • Adultos:

 

Os pacientes com infecções por Herpes simplex (exceto meningoencefalite) devem receber aciclovir em doses de 5mg/kg a cada 8 horas.

Os pacientes imunocomprometidos ou com meningoencefalite devem receber aciclovir em doses de 10 mg/kg, a cada 8 horas, quando a função renal for normal.

 

Em pacientes com comprometimento renal, o aciclovir deve ser administrado com cuidado.

Para esses pacientes, sugerem-se os seguintes ajustes de doses:

 

Clearance da creatinina…………………………………………………….Dose

 

25-50 ml por minuto………………………………………………………….A dose recomendada acima (5 ou 10 mg/kg) deve ser administrada a cada 12 horas.

 

10-25 ml por minuto…………………………………………………………..A dose recomendada acima (5 ou 10 mg/kg) deve ser administrada a cada 24 horas

 

0 (anúrico) – 10 ml por minuto……………………………………………….Em pacientes sob contínua diálise peritoneal de ambulatório, a dose recomendada acima (5 ou 10 mg/kg) deve ser dividida e administrada a cada 24 horas. Em pacientes sob hemodiálise, a dose recomendada acima (5 ou 10 mg/kg) deve ser dividida e administrada a cada 24 horas e após a diálise.

 

 

  • Crianças:

 

 

A dose de aciclovir para crianças com idade entre 3 meses e 12 anos é calculada com base na área da superfície corporal.

 

As crianças com infecções por Herpes simplex (exceto meningoencefalite) devem receber o aciclovir em doses de 250 mg/m de área de superfície corporal, a cada 8 horas.

 

Em crianças imunocomprometidas ou com meningoencefalite, o aciclovir deve ser administrado em doses de 500 mg/m de superfície corporal, a cada 8 horas, se a função renal não estiver comprometida.

 

Crianças com função renal comprometida necessitam de uma dose apropriadamente modificada, de acordo com o grau de comprometimento.

 

A dose de aciclovir em recém-nascidos é calculada com base no peso corporal.

Não obstante seu uso em herpes neonatal ser ainda experimental, doses de 10 mg/kg têm sido empregadas.

 

 

  • Idosos:

 

 

Nos pacientes idosos, o clearance corporal total do aciclovir declina paralelamente ao clearance da creatinina.

 

Deve-se dispensar atenção especial à redução de doses nos pacientes idosos com clearance de creatinina alterado.

A dose necessária de aciclovir deve ser administrada por infusão intravenosa lenta por um período de 1 hora.

 

A duração do tratamento com aciclovir normalmente prolonga-se por 5 dias, mas pode ser ajustada conforme as condições do paciente e sua resposta ao tratamento.

O tratamento para meningoencefalite aguda deve prolongar-se por 10 dias, em doses de 10 mg/kg a cada 8 horas.

 

A duração da administração profilática de aciclovir é determinada pela duração do período de risco.

 

Aciclovir Pomada Oftálmica

Lavar bem as mãos antes e depois da aplicação.

 

Aplicar um centímetro da pomada liberada pela bisnaga no interior da pálpebra inferior.

A dose para todos os grupos etários é a mesma.

 

Deve ser aplicado 5 vezes ao dia sobre o olho afetado, em intervalos de aproximadamente 4 horas.

 

Após a cicatrização, deve-se continuar a aplicá-lo, no mínimo, por mais 3 dias.

 

O que devo fazer quando esquecer de usar este medicamento?

Assim que você perceber o esquecimento, use o medicamento normalmente, seguindo as doses descritas conforme a recomendação médica. 

 

Lembre-se de que não é recomendado interromper o tratamento sem o conhecimento de seu médico. 

 

Também vale lembrar que o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível, após o aparecimento dos primeiros sinais de infecção.

 

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Quais os efeitos colaterais que este medicamento pode me causar?

Reações adversas de Aciclovir

Avise seu médico ou farmacêutico se você sentir algum dos sintomas abaixo enquanto faz tratamento com aciclovir comprimido:

  • Inconvenientes no estômago como mal-estar e vômitos.
  • Tontura, tremores, perda de consciência, convulsões ou ataques epilépticos.
  • Sentindo-se deprimido, agitado, muito cansado, confuso ou imaginando coisas (alucinações).
  • Febre.
  • Contagem de células sanguíneas baixa, ocasionando um aumento no risco de infecção, cansaço ou hematomas inesperados e sangramento (p. ex., sangramento no nariz).
  • Queda de cabelo.
  • Reações na pele após exposição ao sol.
  • Dor nos rins (pode estar associada à insuficiência renal).

 

Consulte seu médico imediatamente caso você sinta algum dos raros sintomas alérgicos abaixo:

 

  • Inchaço repentino, palpitações ou aperto no peito, colapso, inchaço das pálpebras, face, lábios ou qualquer outro lugar.

 

Esses sintomas podem significar que você é alérgico a aciclovir.

 

Efeitos colaterais muito raros de aciclovir são hepatite e icterícia (amarelamento da pele ou dos olhos).

 

O aciclovir creme dermatológico não deve entrar em contato com as mucosas, ou seja, na parte interna da vagina, da boca ou dos olhos. Em alguns pacientes pode ocorrer sensação de queimação ou ardência.

 

Em 5 pacientes a cada 100 que utilizaram este creme dermatológico, ocorreu leve ressecamento e descamação da pele.

 

Raramente pode ocorrer coceira, inchaço ou vermelhidão no local da aplicação.

 

Alguns pacientes que apresentam alergia, principalmente a algum componente da formulação, apresentaram dermatite de contato (pele avermelhada com pequenas lesões e coceira).

 

Durante o tratamento com aciclovir injetável podem ocorrer: náusea, vômito, febre, tremor e descamação da pele.

 

O médico responsável deve sempre ser informado sobre qualquer reação indesejável.

 

Já o Aciclovir pomada oftálmica pode causar os seguintes efeitos colaterais em uma pequena proporção de pacientes:

 

Ocasionalmente, uma leve e transitória sensação de picada pode ocorrer após o uso da pomada. Ocasionalmente, também podem ocorrer manchas ou lesões superficiais na córnea e irritação local e inflamação, tais como conjuntivite e, raramente, inflamação das pálpebras (blefarite).

 

O que fazer em caso de superdosagem de Aciclovir?

É improvável que aconteça alguma reação adversa caso o conteúdo total da bisnaga de 10 g deste medicamento, contendo 500 mg de aciclovir, seja ingerido acidentalmente. Mesmo assim, você deve procurar o seu médico.

 

Também é improvável que ocorram efeitos tóxicos graves mesmo que uma dose de até 20 g (equivalente a 100 comprimidos) seja tomada em uma única ocasião. Acidentalmente, superdoses repetidas por vários dias de aciclovir oral foram relacionadas a problemas no estômago ou intestino (como náusea e vômitos) e neurológicos (dor de cabeça e confusão). 

 

Superdosagem de aciclovir resulta em aumento de creatinina e ureia nitrogenada no sangue e subsequente insuficiência dos rins.

 

Os efeitos neurológicos, incluindo dificuldade de pensar claramente, ver ou ouvir coisas (alucinações), agitação, convulsões ou coma foram descritos em associação ao uso de uma dose muito maior que a indicada de aciclovir. Procure imediatamente seu médico ou o serviço de emergência hospitalar mais próximo.

 

Tratamento

Os pacientes devem ser observados cuidadosamente para os sinais de toxicidade. Em casos de doses excessivas com presença de sintomas, a hemodiálise (tratamento que consiste na remoção do líquido e substâncias tóxicas do sangue) pode ser considerada como opção de tratamento.

 

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou a bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Onde comprar Aciclovir?

No Cliquefarma, você consegue encontrar várias apresentações de Aciclovir de maneira rápida e prática e ainda comparar os melhores preços praticados e condições de entrega na sua região. Busque agora mesmo e melhore muito a saúde e qualidade de vida de toda a sua família!

 

Qualquer dúvida sobre esse medicamento que não tenha ficado esclarecida, comente abaixo que iremos lhe ajudar com todo o prazer!