Alerta da ANVISA sobre hidroxicloroquina e cloroquina no tratamento do novo coronavírus

20/03/2020 0 Por Alana Dizioli

Em meio à pandemia do coronavírus em que nos encontramos, todo tipo de notícia vem sido veiculada na mídia e o artigo de hoje é para esclarecimento da ANVISA a respeito da hidroxicloroquina e a cloroquina.

 

Medicamentos que contêm essa substância são tidos como eficazes no tratamento da Covid-19 e a ANVISA esclarece que: 

 

– esses medicamentos são registrados pela Agência para o tratamento da artrite, lúpus eritematoso, doenças fotossensíveis e malária; 

– apesar de promissores, não existem estudos conclusivos que comprovem o uso desses medicamentos para o tratamento da Covid-19. Portanto, não há recomendação da Anvisa, no momento, para a sua utilização em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus; e

– a automedicação pode representar um grave risco à sua saúde.

 

Alguns sites confiáveis de notícias também falaram a respeito dessa recém-descoberta e das declarações do presidente dos EUA, Donald Trump ao pedir pressa ao FDA (Foods and Drugs Administration) para que a agência aprove o uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19, declarações estas que trouxeram esperança para a luta contra a pandemia de coronavírus. 

 

Por mais que os resultados preliminares estejam entusiasmando médicos e a cloroquina tenha uma potente ação anti-inflamatória, que pode ser útil nesse momento de crise, o fato é que o uso da substância contra o coronavírus ainda não é seguro. Por isso os estudos devem avançar com calma.

 

A situação da doença pelo país

Sabemos que o momento agora é de preocupação real, o vírus é novo e extremamente contagioso, colocando em risco a vida de pessoas com comorbidades e idosos acima de 60 anos. 

 

Mais de 260 mil foram infectados e mais de 11 mil morreram por causa do novo coronavírus, o Sars-Cov-2, em todo o mundo, de acordo com a universidade americana Johns Hopkins. A OMS alertou, nesta sexta-feira (20), que os mais jovens não têm sido poupados pela Covid-19. O próprio diretor geral da Organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, confirmou que embora os idosos sejam os mais atingidos, os mais jovens não são poupados. 

 

Em São Paulo, o hospital particular Santa Catarina divulgou a morte de um paciente em função do vírus. O homem de 70 anos foi o sexto a falecer na capital paulista em decorrência do novo coronavírus. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde a última terça-feira.

 

Como se manter atualizado e medidas de precaução

 

Para manter a população informada a respeito do novo Coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica.

 

Lembrando sempre aos nossos leitores que para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, ou passar álcool em gel 70% na falta de um local adequado para higienizar as mãos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

 

Lembrem-se também de evitar aglomerações e se puder, se manter em casa e só sair em caso de extrema necessidade! Tomando tais medidas, poderemos, se possível conter a disseminação desenfreada do vírus e ver toda essa situação complicada passar de maneira mais tranquila. 

 

Comente conosco como está sendo seu isolamento social e quais medidas você tem tomado para se prevenir!