Creme para Assaduras – Saiba Mais

02/02/2021 0 Por cliquefarma

Falemos sobre creme de assaduras. Cliquefarma te conta tudo sobre eles, a importância de prevenir as assaduras e de cremes com uma fórmula consistente que ajude a curar assaduras da região afetada. Confira agora mesmo este artigo até o final!

Cremes para assadura: por que eles são importantes para manter a pele do bebê saudável?

Você sabia que bumbum de bebê limpinho e hidratado, como aqueles das propagandas de televisão, não é tarefa nada fácil? Pois é, só quem troca as fraldas dos pequenos sabe que os cremes para assaduras precisam ficar sempre por perto, pois a região frequentemente fica vermelha e irritada.

 

As assaduras, chamadas clinicamente de dermatite de fralda, acometem a área genital, as dobrinhas das coxas e a região do ânus dos bebês devido ao contato com a urina e as fezes.

 

É muito comum nos pequenos de até dois ou três anos, idade em que as mamães iniciam o desfralde. Além da vermelhidão e da sensibilidade da pele, as assaduras podem coçar e incomodar o bebê, principalmente durante a troca de fraldas.

 

A região atingida também pode ficar com aspecto ressecado ou úmido, e podem aparecer pequenas brotoejas. Se a dermatite não for tratada, ela pode se transformar em micose como a candidíase ou em infecções bacterianas (neste caso, o pequeno pode ficar febril).

 

Além de acertar na marca da fralda e realizar a troca com frequência, uma forma eficaz de prevenir e tratar as assaduras é com o uso das pomadas.

 

Elas promovem a cicatrização da região avermelhada pois contêm, entre outras substâncias, óxido de zinco, que possui propriedades adstringentes com ação antisséptica, secativa e anti-inflamatória. Vitaminas A e D, lanolina, calêndula e óleos naturais na composição do produto também ajudarão a resolver o problema. Nós separamos algumas dicas que vão te ajudar na hora de escolher o creme de assaduras ideal.

Comprando a pomada para assadura ideal

O creme ideal varia de bebê para bebê e de mamãe para mamãe. Você até pode trocar conselhos com as amigas e em grupos nas redes sociais, mas você só saberá qual é a melhor opção se você fizer o teste com diversas marcas. Por isso, saiba o que considerar para a escolha:

Acessibilidade

É importante que o creme para assaduras que você vai usar no pequeno seja fácil de encontrar nos mercados e farmácias que você mais frequenta, pois pode acontecer de você esquecer de adquirir um novo e precisar sair imediatamente para comprar.

 

Algumas marcas são vendidas apenas por meio de catálogos com revendedoras e demoram alguns dias para chegar. Nesse caso, prefira adquirir mais de um tubo por vez, levando em consideração o seu consumo de pomada por determinado período de tempo.

 

Se você opta por marcas estrangeiras, lembre-se que as compras feitas pela internet podem sofrer atrasos. Se encomendar com algum conhecido que está indo viajar, considere o espaço ocupado na mala e o tempo que ele terá para encontrar o produto.

Composição

Cada marca utiliza, além dos componentes essenciais para o tratamento, substâncias complementares para potencializar a ação do produto.

 

O óleo de fígado de bacalhau é um “segredo” que provavelmente foi muito usado na época da vovó, pois contém propriedades anti-inflamatórias. Já a vitamina F faz com que a pele fique macia em decorrência do efeito antiqueratinizante.

 

A manteiga de karité é um ingrediente antioxidante natural com propriedades anti-inflamatórias e extremamente hidratante. Dê uma olhada no rótulo do produto e pesquise sobre os seus principais componentes que podem ajudar o bumbum do seu bebê.

Textura

Esse é um diferencial importante para as mamães, pois são elas que manipulam, espalham e retiram o excesso do creme para assaduras. Algumas versões do produto possuem a textura mais espessa e podem dificultar a aplicação e grudar nos dedos por mais tempo.

Por outro lado, elas formam uma camada mais grossa de proteção, evitando o contato da pele com a fralda suja.

 

As pomadas de textura mais leve são absorvidas com mais facilidade e geralmente possuem uma alta ação hidratante para a pele, além de proteção.

Embalagem

Pode parecer apenas um detalhe, mas o design da embalagem pode facilitar ou dificultar o uso do produto. Tampas de rosca, por exemplo, darão mais trabalho para fechar com as mãos cheias de creme deslizarão para abrir.

 

A tampa do tipo abre e fecha costumam ser muito mais práticas, desde que você retire o excesso das bordas para que o produto possa ser devidamente fechado. Além disso, a embalagem precisa ser segura para o bebê, pois a pomada costuma ficar ao alcance das pequenas mãozinhas durante a troca de fraldas e você não vai querer que o produto atinja a boca, o nariz ou os olhos do pequeno.

Eficiência

Esse é o principal fator de decisão na hora de adquirir o creme para assaduras do seu bebê. Nem toda pele reage bem ao produto, assim como nem toda pomada funciona para toda assadura.

 

Por isso, aquela pomada caríssima e incrível indicada pela sua amiga pode não ser a melhor opção para o seu filho e, às vezes, é preciso ter uma pomada para o dia a dia e outra para os casos de emergência.

 

Se o produto não estiver ajudando a curar a assadura do pequeno, procure por uma outra opção para proteger e tratar o quanto antes.

Preço

O custo desse item é um daqueles que você não costuma contabilizar na hora de planejar o seu bebê, mas que pode fazer a diferença no orçamento do mês.

 

Eles podem custar de R$10 a R$40, em embalagens de mais ou menos 30 a 100 gramas. Como a pomada é um desses itens que vale a pena adquirir, devido a qualidade, pois pode fazer a diferença na saúde do bebê, nem sempre uma marca que tem bom custo-benefício será a melhor pedida. No entanto, o que você pode fazer é comprar a sua marca favorita em embalagem tamanho família e aproveitar as promoções nas lojas e na internet.

Creme para evitar assaduras

A pomada para assadura de bebê Dermodex Prevent é indicada para prevenir a assadura na virilha e em outras partes do corpo. Ajuda a proteger a pele delicada do bebê, formando uma camada protetora contra o atrito e substâncias irritantes que podem causar as inflamações. 

 

O produto é super fácil de espalhar e tem um cheirinho delicioso!

Para remover totalmente Dermodex Prevent da pele da criança, basta lavar a região com água e sabonete neutro. Você também pode utilizar uma toalha macia e úmida ou algodão umedecido, mas sem esfregar, para não machucar a pele delicada durante a higiene do bebê. O creme deve ser utilizado diariamente e reaplicado a cada troca de fraldas.

Pomada para tratar assaduras

A versão de cuidados com bebê Dermodex Tratamento deve ser utilizada sempre que o seu bebê apresentar assaduras. A sua fórmula conta com substâncias que promovem a cicatrização e eliminam os fungos. Além disso, o produto forma uma camada protetora sobre a pele, diminuindo o atrito com a fralda e o contato com a urina e fezes, evitando que se formem novas assaduras.

 

Uma dica para as mães de primeira viagem é que o Dermodex Tratamento também ajuda a aliviar a ardência causada pelas assaduras, trazendo maior conforto para o seu bebê. A fórmula não contém corticoides e pode ser facilmente removida com água e sabonete neutro.

Como aplicar Dermodex

Aplicar Dermodex é muito fácil e prático! Basta seguir os quatro passos abaixo e você ficará expert em como tratar assadura de bebê:

 

  1. Se o seu bebê fez xixi, realize a limpeza com um algodão umedecido. Se ele sujou a fralda com cocô, você deve lavar o bumbum do seu pequeno com água morna.
  2. Depois da limpeza, seque muito bem todas as dobrinhas do seu bebê com uma toalha macia.
  3. Em seguida, aplique uma camada fina de Dermodex em todas as regiões de dobra, principalmente as que estão em contato com a fralda.

Agora é só vestir a fralda limpa no seu pequeno e você já está preparada para cuidar de um bebê!

Saiba como prevenir e tratar assaduras em adultos

As dermatites, popularmente conhecidas como assaduras, não acometem apenas bebês que usam fraldas, mas podem ser frequentes também em adultos, especialmente em quem está com sobrepeso ou possui dificuldades de locomoção (pacientes acamados ou deficientes físicos usuários de cadeiras de rodas).

A irritação é causada pelo contato da pele com substâncias como urina e suor, ocasionando a proliferação de fungos e bactérias. Os locais mais afetados são coxas, virilha e axilas, pela constante fricção da pele e, principalmente, pelo calor e umidade comuns nessas áreas. Os sintomas mais frequentes são sensação de queimação e coceira, aspecto avermelhado na região e, em alguns casos em que a pele está muito ferida, dor.

 

Manter a pele sempre limpa e seca é a melhor forma de prevenir as assaduras. Outro recurso muito eficaz é a hidratação do local com cremes a base de petrolato, óxido de zinco e lanolina. Porém, quando a dermatite já estiver instalada, deve-se manter a área afetada bem limpa, seca e ventilada.

 

Apesar de todos os cuidados, se o quadro não apresentar melhora, é necessário acompanhamento médico para avaliar quais são os antifúngicos mais indicados e se há necessidade de antibióticos para complementar o tratamento.

10 jeitos de evitar as assaduras nos bebês

O problema de assaduras em bebês aparece quando a camada de proteção natural da pele – muito sensível, no caso de um bebê – sofre um desgaste mais intenso. “Isso causa vermelhidão, ardência e deixa a pele indefesa contra a proliferação de fungos e bactérias”, afirma a pediatra Camila Lima Reibscheid.

 

Segundo a pediatra, bebês que se alimentam exclusivamente de leite materno durante os primeiros seis meses de vida têm menos chances de desenvolver assaduras. “O leite materno diminui as chances de que as fezes ou a urina do bebê tornem-se ácidas, prevenindo assaduras”, explica a especialista.

 

A chave para livrar seu filho do problema é a higienização cuidadosa, mas ela deve ser feita nos locais e da maneira certa. A atenção maior deve estar nas dobrinhas, e a cautela com a hidratação é outra medida que ajuda a livrar o seu filho das assaduras.

 

“A assadura pode ser apenas uma irritação ou pode estar associada a um fungo [do gênero Candida] e faz algumas lesões”, explica Carolina Contin, dermatologista que atende crianças no Hospital Infantil Sabará.

1 – Use água morna e algodão

Não é preciso dar um banho no bebê a cada troca de fralda. Usar o algodão com água morna é o jeito mais indicado para higienizar bem a pele do pequeno sem causar irritações. “Apenas quando o bebê se suja muito com as fezes é necessário o uso de sabão. E é importante não esfregar a com muita força, já que isso pode irritar a pele e provocar assaduras”, diz a pediatra Camila Reibscheid.

2 – Opte pelo sabonete neutro

Além disso, a especialista alerta que é preciso usar sempre sabonete neutro no bebê. Outros produtos podem causar irritações na pele e aumentar as chances de assaduras. “Muito sabão pode tirar a pequena camada de óleo que serve como proteção para a pele do bebê”, explica a pediatra. O lenço umedecido, por sua vez, só deve ser usado em situações inesperadas, já que o perfume pode causar reações alérgicas no bebê.

3 – Teste o uso de fraldas

As assaduras que aparecem no bebê podem ser reações alérgicas a algum composto utilizado pela empresa fabricante de fraldas. Por isso, após notar que a pele do bebê está avermelhada, troque a marca da fralda para observar se o problema persiste. Fraldas de pano oferecem o mesmo risco que as descartáveis. “O que faz diferença é deixar o bebê muito tempo com a mesma fralda, e não o material de que ela é feita”, afirma a pediatra.

 

A dermatologista Carolina adiciona que, no caso de alergias (ou dermatite de contato), elas acontecem na maioria das vezes em decorrência do xixi ou das fezes. Quando o problema é a alergia à fralda, a vermelhidão ocorre nos locais onde ela encosta diretamente, e não só nas dobrinhas, que é onde aparecem as assaduras.

4 – Fique de olho na alimentação do bebê

Assim como na amamentação, a alimentação do bebê também pode aumentar as chances de assadura. De acordo com o pediatra Jorge Huberman, o bebê pode apresentar fezes bastante ácidas se a alimentação não for observada com cuidado. Quando a criança começa a combinar leite materno e alimentação, é preciso introduzir aos poucos as novidades no cardápio.

“Só assim é possível acompanhar as reações e descobrir se a criança é sensível a algum alimento”, afirma o pediatra. Coloque pequenas quantidades para ele comer, bem aos poucos, um de cada vez, com vários dias separando a ingestão entre eles.

5 – … e também na alimentação da mãe

Mas a mãe precisa ter alguns cuidados com a própria alimentação. Segundo o pediatra Jorge Huberman, do Hospital Albert Einstein, a alimentação da mulher influencia o surgimento de irritações intestinais no filho. Desde frutas até alimentos industrializados, há opções capazes de interferir na qualidade do leite materno. “O ideal é a mãe prestar atenção na dieta e relacionar alterações a mudanças no comportamento do bebê” , diz o pediatra.

6 – Não use talco

Segundo a pediatra Camila Lima Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, o talco não deve ser usado, já que ele pode abafar a pele e irritar ainda mais as regiões assadas. Também há risco de as partículas serem aspiradas pelo bebê, causando alergias respiratórias. “Se aspirado pela via aérea do bebê, o talco pode se depositar na parte interna do sistema respiratório”, completa a dermatologista.

7 – Saiba quando trocar fralda

Trocar a fralda com frequência é a dica mais importante para evitar assaduras nos bebês. “Não importa que tipo de fralda é usada, de pano ou descartável, quando a mãe troca a fralda pelo menos a cada duas horas e cerca de oito vezes por dia”, conta a pediatra.

8 – Deixe o bebê sem fralda por alguns minutos

A pele do bumbum e das coxas do bebê, que ficam em constante contato com a fralda, são as áreas mais atingidas por assaduras. Isso não acontece por acaso. “O espaço entre a fralda e a pele do bebê é quente e úmido, propício para o desenvolvimento de fungos e bactérias que podem agravar o quadro de assadura. Por isso, deixar a criança sem fralda por volta de dois minutos após a troca de fralda ajuda a evitar assaduras”, diz Camila Reibscheid.

9 – Aplique creme para assaduras na medida certa

Um erro comum cometido pelos pais é colocar muito creme para assaduras no bumbum do bebê. Segundo a pediatra, isso irrita ainda mais o local. “A pomada, se for usada corretamente, ou seja, formando uma camada bem fina na pele do bebê, age como proteção contra agentes que podem causar assaduras”, explica. Mas, quando há uma quantidade exagerada do produto, a pele pode ter dificuldade de respirar, aumentando as chances de irritações.

 

Carolina explica que a pomada usada na troca de fraldas não é feita para ser absorvida pela pele, mas é um creme de barreira. “O importante é tirar o excesso da pomada e limpar tudo quando for trocar a fralda. Não pode deixar excesso nas dobrinhas, principalmente, porque pode até levar a infecção bacteriana”, alerta.

10 – Tenha mais cuidado no verão

Com o clima quente e úmido, os fungos e bactérias que causam as assaduras se proliferam com mais facilidade, aumentando a irritação na pele dos pequenos. “Quando o clima está mais quente, os pais devem tomar cuidado extra, aumentando o número de trocas de fraldas e também os banhos do bebê ao longo do dia”, explica a pediatra.

Onde comprar creme para assaduras?

Você sabia que no Cliquefarma, nós disponibilizamos para você diversas marcas de creme para assaduras em todas as farmácias da sua região? Aqui você consegue pesquisar os melhores preços e condições de entrega direto na sua casa. Busque agora mesmo! E depois comente conosco qual foi a que você escolheu!