Dente-de-leão

08/12/2020 0 Por Redação CliqueFarma

O artigo do blog do Cliquefarma desta terça-feira traz um assunto bem interessante para gente. Falaremos sobre os nutrientes, benefícios e forma correta de consumir o dente-de-leão. Você sabia que apesar de uma ser uma plantinha, ela é comestível e ainda possui diversos nutrientes para a saúde? Confira agora mesmo o artigo completo para não ficar de fora e não perder nada!

Dente-de-leão: nutrientes, benefícios e como consumir

O que é dente-de-leão?

 

Dente-de-leão é o nome dados a diversas plantas do gênero Taraxacum, que engloba muitas espécies, sendo que a mais comum é o Taraxacum officinale.

 

Essencialmente, o dente-de-leão é um vegetal ruderal, ou seja, aqueles que nascem mesmo em ambientes pouco favoráveis. Também é considerado uma PANC (Planta Alimentícia Não Convencional). Atualmente, essa espécie cresce espontaneamente em várias regiões de clima temperado ou subtropical do mundo.

 

O dente-de-leão possui enormes efeitos benefícios na desintoxicação do organismo, por ter ação diurética, melhorar o funcionamento do intestino e auxiliar nas desordens hepáticas.

Nutrientes do dente-de-leão

O dente-de-leão possui vitamina A, importante para a visão, pele e o crescimento e vitamina K, que regula a coagulação sanguínea e possui papel importante para a saúde óssea.

 

Ele também conta com vitaminas do complexo B, essenciais para o sistema neurológico, vitamina C, importante para o sistema imunológico, e vitamina E, que tem forte ação antioxidante.

 

A planta ainda conta com potássio, que é importante para a contração muscular, condução nervosa, frequência cardíaca, produção de energia e síntese de ácidos nucleicos e proteínas.

 

O zinco, que tem efeito antioxidante, auxilia na digestão de proteínas e na disfunção sexual, principalmente em homens, o cálcio, bom para a saúde dos ossos e dentes, e o ferro, que previne a anemia e é aliado do coração, também estão presentes no dente-de-leão.

Benefícios do dente-de-leão

Efeito diurético

Diversas espécies de dente-de-leão têm sido utilizadas como diuréticas por mais de 2000 anos na medicina tradicional chinesa e medicina Ayurveda. Estudos sugerem que várias espécies de dente-de-leão têm sido amplamente usadas em doenças renais e urinárias para aumentar a eliminação de líquidos. Alguns especialistas afirmam que ao contrário dos diuréticos encontrados na forma de medicamento, o dente-de-leão não faz com que a pessoa perca muito potássio pela urina. As propriedades desinfetantes do dente-de-leão também inibem o crescimento microbiano no sistema urinário.

Aliado da pele

O dente-de-leão é bom para a pele porque possui vitamina A e carotenoides. A vitamina A é necessária para manter a integridade e função das células da pele e das mucosas. Além disso, o nutriente age na reparação do epitélio da pele. Alguns estudos tentaram comprovar se a vitamina A ajuda a prevenir ou tratar o câncer de pele, porém nada ainda foi comprovado.

 

A seiva de dente-de-leão, também conhecida como leite de dente-de-leão, é útil no tratamento de doenças de pele causadas por infecções microbianas e fúngicas. Este tratamento deve-se ao fato de que a seiva é altamente alcalina e possui propriedades germicidas, inseticidas e fungicidas. Esta seiva pode ser usada em coceiras, micose, eczemas, contusões e outras doenças da pele, sem o risco de efeitos colaterais ou distúrbios hormonais comumente causados por tratamentos farmacêuticos da pele.

Previne a acne

O suco de dente-de-leão é um bom tratamento para acne. Sendo um estimulante, diurético e desintoxicante por natureza, pode ajudar a regular a secreção adequada de hormônios, aumentar a transpiração e ampliar os poros. Todos esses fatores ajudam a facilitar a remoção de toxinas através do suor e da urina. A seiva de dente-de-leão, se aplicada externamente, pode inibir a infecção microbiana e reduzir sinais de acne. Além disso, ela pode acelerar a cicatrização devido a alto teor de vitamina C. Como resultado, as cicatrizes e a inflamação da acne serão menos visíveis.

Ação antioxidante

O dente-de-leão possui ação antioxidante e por isso age combatendo os radicais livres. Isto proporciona uma série de benefícios, como reduzir o risco de câncer, problemas cardiovasculares e também evita o envelhecimento.

Bom para o fígado

Por ter ação antioxidante, o dente-de-leão pode ser benéfico para o fígado.

Os antioxidantes como a vitamina C e a luteolina, presentes nos dentes-de-leão, mantém o fígado funcionando bem. Esses nutrientes também protegem das toxinas e ajudam a tratar a hemorragia no fígado.

 

Suplementos de dente-de-leão são muito úteis no tratamento da icterícia. Eles promovem a saúde do fígado e regulam a produção de bílis. Com propriedades antioxidantes e desinfetantes, devido à presença de vitamina C e luteolina, os dentes-de-leão também combatem infecções virais. 

 

Eles são os mais benéficos quando tomados junto com caldo de cana, uma vez que substituem o açúcar no corpo, que fica significativamente reduzido devido ao impacto do excesso de bile. A falta de açúcar pode causar fadiga e fraqueza, portanto, dentes-de-leão também ajudam a aumentar seus níveis de energia após a infecção.

Previne problemas de vesícula biliar

As folhas de dente-de-leão são muito eficientes ao estimular uma vesícula biliar lenta, pois ajudam na excreção biliar, o que melhora o metabolismo da gordura. Além disso, a raiz do dente-de-leão pode ajudar a desintoxicar o corpo, removendo o excesso de água e purificando o sangue.

Previne anemia

Dentes-de-leão têm alto teor de ferro, vitaminas e proteínas.  O ferro é parte integrante da hemoglobina no sangue, enquanto a vitamina B e a proteína são essenciais para a formação de glóbulos vermelhos (hemácias) e alguns outros componentes do sangue. Dessa forma, o dente-de-leão pode ajudar pessoas anêmicas a manter sua condição sob controle.

Regula a pressão sanguínea

O suco de dente-de-leão, sendo diurético, aumenta a urinação, tanto em quantidade como em frequência. A fibra também é útil na redução do colesterol e, portanto, auxilia no tratamento da hipertensão. O alto teor de potássio no dente-de-leão é muito eficaz na redução da pressão arterial através da substituição do sódio.

Cuidados pré-natais

A vitamina A, encontrada em dentes-de-leão, é um ótimo nutriente para uma futura mamãe. Ela ajuda no terceiro trimestre, pois pode proteger as mulheres grávidas da cegueira noturna.

Perda de peso

Dentes-de-leão provocam urinação e ajudam a perder peso da água sem causar efeitos colaterais. Eles são naturalmente doces e contêm poucas calorias. É por isso que os dentes-de-leão são geralmente usados como adoçantes porque têm poucos açúcares do tipo que pode prejudicar a saúde.

Previne câncer

Extratos de dente-de-leão são ricos em antioxidantes, como vitamina C e luteolina, como vimos um pouco acima, que reduzem os radicais livres no corpo, reduzindo assim o risco de câncer. A vitamina C também desintoxica o corpo, o que inibe o desenvolvimento de tumores. A luteolina envenena componentes essenciais das células cancerosas quando se liga a elas, tornando-as ineficazes e incapazes de se reproduzir. Essa característica foi demonstrada principalmente com o câncer de próstata, embora a pesquisa ainda esteja em andamento.

Ajuda na digestão

Como mencionado anteriormente, os suplementos de dente-de-leão ajudam a manter o fluxo adequado da bílis, ao mesmo tempo em que estimulam o fígado e promovem a digestão. Sendo rico em fibras, dentes-de-leão também ajudam a diminuir o risco de dispepsia, diverticulose e síndrome do intestino irritável (SII). 

 

A fibra dietética estimula os movimentos saudáveis do intestino adicionando volume às fezes e também reduz as chances de constipação, diarreia e problemas gastrointestinais graves. Dente-de-leão é comumente prescrito para crianças com constipação, porque é relativamente inofensivo para o estômago. Além disso, a planta tem sido usada para estimular o apetite, particularmente após uma cirurgia.

Controla diabetes

O suco de dente-de-leão ajuda os diabéticos, estimulando a produção de insulina pelo pâncreas, regulando assim o nível de açúcar no sangue. Como os dentes-de-leão são de natureza diurética, eles aumentam a urinação, o que ajuda a remover o excesso de açúcar do corpo. 

 

Os diabéticos também são propensos a problemas renais, portanto os extratos de dente-de-leão podem ajudar a remover a deposição de açúcar nos rins por meio do aumento da urinação. O suco de dente-de-leão é ligeiramente amargo, o que reduz efetivamente o nível de açúcar no sangue. Um nível de açúcar no sangue regulado e um nível adequado de insulina impedem picos e mergulhos perigosos em diabéticos. Portanto, os extratos de dente-de-leão definitivamente podem ser um alimento excelente para diabéticos!

Melhora a saúde dos ossos

Dente-de-leão é rico em cálcio e vitamina K, que são essenciais para o crescimento e força dos ossos. Além disso, deu para entendermos até agora que, a planta é rica em antioxidantes como a vitamina C e a luteolina, que protegem os ossos de distúrbios relacionados à idade, como osteoporose e artrite. Esse comprometimento inevitável é muitas vezes devido a radicais livres e é frequentemente visto como fraqueza óssea e diminuição da densidade.

Quantidade recomendada

A orientação é consumir entre duas e três xícaras de chá de dente-de-leão por dia, cerca de três colheres de sopa da raiz.

Como consumir dente-de-leão

O dente-de-leão é uma hortaliça de sabor amargo. Podem ser ingeridas suas folhas, flores e raízes.

 

As folhas normalmente são consumidas cruas, cozidas ou refogadas. Suas flores e raízes também podem ser consumidas cruas ou cozidas. Torradas e moídas, as raízes podem ser usadas como um substituto do café.

 

Geralmente, o dente-de-leão é ingerido nas formas de chá, tintura e cápsula.

 

Caso queira ingerir um chá de dente-de-leão, utilize 1 colher de sopa de raízes para 1 xícara de água fervida previamente e abafada durante 8 a 10 minutos. Coe e consuma em seguida.

Como adquirir

Nada de colher o dente-de-leão que cresce na grama, é melhor adquirir a planta em casas de produtos naturais ou de chás.

Riscos do consumo excessivo

O excesso de dente-de-leão pode causar azia e diarreia.

Dente-de-leão pode ajudar no tratamento do novo coronavírus?

Devido às propriedades que esta planta demonstrou contra o vírus da gripe, o Influenza, o dente-de-leão está sendo indicado como forma de complementar o tratamento do novo coronavírus. No entanto, não existe qualquer indicação de fonte oficial ou estudo que demonstre sua ação contra o novo coronavírus.

 

Assim, o dente-de-leão não deve ser usado como forma natural de tratar o coronavírus, devendo-se informar as autoridades de saúde caso se suspeite de estar infectado, para seguir o tratamento médico mais adequado.

Algumas receitas com dente-de-leão

Chá de Dente de Leão

Ingredientes

2 c. (sopa) da erva

1 l de água

Modo de preparo

Coloque a erva e o litro de água a ferver, quando a água alcançar a fervura, tape a panela e abafe por cerca de 10 minutos. Depois disso, lembre-se de coar e o seu chá estará pronto para ser bebido.

 

Este chá possui um gosto amargo leve, oferece todos os benefícios e tem apenas 25 calorias por xícara. Se tomado três vezes ao dia, o efeito emagrecedor é mais eficaz.

Infusão contra Gota

Ingredientes

15 g de folhas e raízes de dente de leão

250 ml de água

Modo de preparo

Coloque as folhas e raízes na água e deixe levantar fervura. Deve repousar 10 minutos e ser consumida duas a três vezes ao dia.

Emplastro para reumatismo

Ingredientes

3 c. (sopa) de folhas de dente de leão

50 ml de água

Modo de preparo

Coloque as folhas de dente-de-leão na água e deixe ferver durante 5 minutos. Depois esmague a mistura, espalhe-a sobre um pano de linho limpo e aplique sobre a articulação dolorida.

Suco contra cálculos renais

Ingredientes

4 folhas de dente-de-leão

1 copo de água

Suco de limão

Modo de preparo

Bata as folhas com a água na liquidificadora. Acrescente gotas de sumo de limão e tome duas a três colheres de sopa por dia.

Baixar o Colesterol

Ingredientes

15 g de dente de leão

15 g de tília

1 l de água

Modo de preparo

Coloque as plantas na água e deixe levantar fervura. Repousa cinco minutos, coe e deixe esfriar. Deve ser bebida até três vezes ao dia.

 

A planta de dente-de-leão possui propriedades para baixar o colesterol, que se complementam com as propriedades da tília. Desta forma, as propriedades potenciam-se ajudando no tratamento contra o colesterol alto.

Sopa de Dente de Leão

Ingredientes

2 tomates inteiros e maduros

3 dentes de alho

¼ de xícara de manjericão

2 pedaços de gengibre

3 inhames pequenos

½ cebola grande

½ xícara de salsa picada

1,5 dl de azeite

5 xícaras (chá) de água

2 a 3 pés de dente-de-leão

Modo de preparo

Depois de lavada, raspe a raiz do dente-de-leão para que fique impecavelmente limpa. Pique aos pedacinhos bem pequenos o dente-de-leão, o inhame, o tomate, o alho e a cebola e coloque numa panela. Adicione a salsa, o manjericão, o gengibre (inteiro para depois de pronta a sopa, poder retirá-lo), azeite e a água. Deixe cozinhar por 40 minutos, ou até o inhame se apresentar macio.

 

Muitas pessoas desconhecem o uso desta planta na culinária. Pode ser usada em saladas ou em sopas. As folhas podem ser usadas cruas em saladas, cortadas aos pedaços pequenos (o azeite usado dilui o sabor amargo das plantas mais crescidas), em sucos (comece com uma quantidade pequena) ou cozidas como se fossem espinafres. 

 

Melhor se comidas cruas, porque mantém assim todos os nutrientes intactos. Na Primavera, adicione dente-de-leão diariamente aos seus preparados culinários e repare nas mudanças positivas no seu nível de energia, vitalidade e bem-estar.

E você já experimentou dente-de-leão? Que tal começar a fazer uso desta planta no seu dia a dia de agora em diante também? Comente conosco suas experiências no box abaixo. Será um prazer interagir com você!