Escova de dentes – Sua maior aliada!

29/01/2021 2 Por cliquefarma

Já estamos falando há uns dias aqui no blog sobre saúde bucal. Abordamos a fita dental e o limpador de língua, mas hoje é dia de falarmos da protagonista no ato de higienizarmos nossa boca – a escova de dentes. Confira nosso artigo até o final para não perder nada do que preparamos sobre essa amigona da nossa saúde e ainda descubra onde comprar a sua pelo melhor preço e condição de entrega! 

Qual a principal função da escova de dentes?

A principal função da escova de dentes é remover a placa bacteriana deles. A escovação não pode ser feita com movimentos bruscos, pois como objetivo é remover a placa bacteriana a estrutura dental não pode ser afetada. Por isso, aconselha-se escovar os dentes, pelo menos, três vezes ao dia após as refeições, além de usar o fio dental.

Algumas perguntas e respostas sobre escovas de dentes 

Qual escova de dentes devo escolher?

Para evitar a retração da gengiva e outros danos, escolha de preferência uma escova de dentes com cerdas macias ou extra-macias. Escovas mais sofisticadas com designs muito arrojados, cerdas emborrachadas e outros acessórios podem não ser a melhor opção.

Tente optar pelo mais simples – escovas de cerdas macias ou até mesmo extra-macias, com uma quantidade adequada de cerdas e tendo a cabeça pequena ou média, pois facilita o alcance de todos os dentes e superfícies da boca.

Como posso cuidar da minha escova de dentes?

Os cuidados com a sua escova também são simples, porém devem ser adequados. Deve-se deixá-la secar completamente entre os usos para preservar a saúde da sua boca. Isso porque elas são propícias para disseminar propagação de germes, fungos e bactérias, que depois de um tempo acabam se multiplicando em níveis preocupantes. Assim que acabar de usá-la, agite-a sob água corrente e guarde-a de pé, para que possa secar completamente.

Outra dica importante é sobre o vírus da gripe, resfriado e agora mais recentemente, o próprio coronavírus, para eles não se propagarem de uma escova de dentes para outra, tente evitar que elas encostem entre si quando guardadas. Invista em um porta-escovas tradicional com aquelas fendas para manter diversas escovas em pé e afastadas no seu banheiro.

Qual a forma correta de se escovar os dentes?

Muito movimentos repetidos e com força demais, aliados a escovas de cerdas duras ou até mesmo médias, podem resultar em retração da gengiva a longo prazo, desgaste tanto da camada do esmalte como, principalmente da região cervical (colo) dos dentes, o que causa exposição da porção radicular e até uma possível sensibilidade dos dentes. Portanto, os movimentos devem ser suaves.  

Deixe a escova de dentes em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva, forçando as cerdas a entrar levemente sob a gengiva. Depois, você deve realizar movimentos vibratórios curtos ou circulares, seguidos de um movimento vertical que faça uma varredura em direção às pontas dos dentes e em todas as superfícies de cada dente (interna, externa e a área de mastigação).

Com que frequência devo trocar minha escova dental?

A maioria dos dentistas está de acordo que você troque sua escova de dentes a cada três meses pelo menos ou quando as cerdas estiverem deformadas. Isso porque estudos mostram que após três meses de uso normal, elas começam a perder a eficácia na remoção da placa dos dentes e gengivas em comparação com escovas novas. Daí então, as cerdas se deformam e perdem a eficiência para limpar todos aqueles cantinhos ao redor dos dentes.

Após cada gripe, resfriado, dor de garganta, Covid-19 ou algum tipo de infecção na boca, recomenda-se trocar de escova, porque os germes podem se alojar nas cerdas dela e levar à reinfecção. Como mencionado anteriormente, mesmo se você não ficou doente, fungos e bactérias podem se desenvolver nas cerdas da sua escova – mais uma razão para trocá-la regularmente.

Quanto tempo deve durar a escovação dos dentes?

Desde que todas as superfícies estejam limpas, o tempo de duração não é tão relevante assim. O mais importante em uma escovação é a qualidade, pois não adianta ela ser demorada se não for eficiente! Você pode, por exemplo, dividir mentalmente a boca em quatro partes e dedicar cerca de 45 segundos a cada uma delas, realizando os movimentos já citados. 

Quantas vezes devo escovar os dentes por dia?

Se puder, tente escovar os dentes após cada refeição.

A escova elétrica é considerada melhor do que a escova manual?

Quanto à diferença de eficácia na limpeza, remoção de resíduos ou placa bacteriana, não existe nenhuma entre elas. É possível que a escova elétrica seja indicada para pessoas com algum tipo de dificuldade motora, por exemplo. Porém, deve-se tomar todos os cuidados com as formas de escovação que se tomaria com a escova manual. 

 

Como posso proteger minha escova durante viagens?

Um estojo plástico próprio para escovas evitará que as cerdas se espremam e se danifiquem ou fiquem achatadas no seu kit de viagem. Após a escovação, porém, não se esqueça de deixar a escova de dentes secar exposta ao ar, para ajudar a reduzir a proliferação de germes.

Como escovar os dentes

  • Escove os dentes logo após as refeições. Uma boa escovação pode ter uma duração de 3 a 4 minutos.
  • Lembre-se de colocar a escova em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva e escovar delicadamente com um movimento pequeno. Perceba se as cerdas da escova estão penetrando levemente entre o dente e a gengiva, limpando os resíduos que se encontram nesta região.
  • Escove todas superfícies internas, externas e também a área de mastigação dos dentes.
  • Utilize a ponta da escova para limpar o interior dos dentes da frente.
  • A escovação da língua também é importante, pois é onde ocorre grande acúmulo de bactérias que causam mau hálito.
  • Faça sempre movimentos suaves.

Dicas para cuidar da sua escova de dentes

Sua escova de dentes também precisa ser higienizada, sabia? Isso mesmo! Não é por que ela tem contato direto com água corrente e o creme dental que esteja imune a contaminações. Por isso, confira esse passo a passo de como cuidar da sua escova e evitar que germes e bactérias proliferem na sua boca.

1 – Troque-a regularmente

Como já mencionado, o tempo médio de uso de uma escova de dentes é de três meses. Após esse período, elas são muito menos eficientes na remoção da placa dos dentes e gengivas em comparação com escovas novas.

2 – Lave e enxague a escova antes de usá-la

Crie o hábito de lavar a sua escova de dentes antes de utilizá-la para remover germes e sujeiras e também após a escovação para remover os restos de alimentos. Após o uso, é importante secá-la completamente com uma leve batidinha.

3 – Jamais deixe sua escova entrar em contato com outras

Nunca guarde sua escova perto de outras, porque vírus e bactérias podem ser transmitidos  de uma para outra com um simples toque entre as cerdas.

4 – Mantenha ela distante do vaso sanitário

Não deixe ela com as cerdas desprotegidas em cima da pia do banheiro, pois ali é o lugar mais contaminado de toda a casa. Se possível, guarde as escovas de toda a família fora do banheiro. Se não, é preciso conservá-las em um armário fechado, de preferência distante do vaso sanitário, sempre na posição vertical e se for usar um protetor de cerdas, opte por aqueles que tenham furos de ventilação para evitar qualquer tipo de contaminação.

5 – Não utilize porta-escova de dentes ou capinhas protetoras de cerdas

Já vimos que a atitude correta é lavar a escova em água corrente e deixá-la secar em posição vertical longe do vaso sanitário. Isso porque usar porta-escova de dentes ou capinhas protetoras de cerdas totalmente fechadas aumentam a probabilidade de bactérias se desenvolverem em um ambiente com calor e umidade.

4 Coisas que NÃO se deve fazer com a escova de dentes

1 – Emprestá-la para outra pessoa

Se você tem o costume de pegar a escova de dentes do namorado emprestada de vez em quando esse hábito precisa parar agora! Ao compartilhar esse acessório, você pode colocar a sua saúde e a de outras pessoas em risco. “Ao emprestar sua escova para outra pessoa, acontecerá a infecção cruzada, ou seja, você estará passando suas bactérias adiante e recebendo outras de volta”. comenta o cirurgião-dentista formado pela USP Breno Nantes.  A recomendação é para que cada indivíduo use seu próprio utensílio e evite esses problemas.

2 – Não trocar a escova de dentes com frequência

Não trocar a escova periodicamente pode acarretar no acúmulo bacteriano, bem como na formação de tártaro, cáries e doenças sérias na gengiva. Pois, o item de higiene, após aproximadamente 3 meses de uso, começa a dar sinais de que não está mais tão eficiente e vai perdendo a eficácia de limpar corretamente nossos dentes

3 – Esquecer de limpar a escova após o seu uso

Os dentistas recomendam limpar a escova de dentes sempre depois de utilizá-la e deixá-la secar naturalmente. Além disso, eles também revelam que existem outras maneiras de evitar a proliferação de germes e bactérias na escova. Por exemplo, analisar todas as vezes se não há restos de alimentos e, caso existam, removê-los. Colocar a escova imersa em solução de digluconato de clorexidina 0,12% por alguns minutos todos os dias também é uma opção para desinfetá-la.

4 – Deixar a escova de dentes exposta no banheiro

Lugares muito úmidos como o box ou mesmo a pia do banheiro, podem não ser o melhor lugar para guardar sua escova de dentes, isso porque esses locais são úmidos e podem contribuir para o acúmulo de uma quantidade considerável de bactérias, vírus e micro-organismos nocivos no seu acessório. Por isso o alerta dos profissionais é para que se mantenha a escova em posição vertical e sem contato com outras escovas. 

Veja agora como fazer a melhor escolha para você, levando em consideração a saúde da sua gengiva e as características da sua boca.

Como escolher a melhor escova de dentes para mim?

Você precisa analisar as características da escova para saber o que vai funcionar para você. Muitas vezes, a melhor escolha para uma pessoa, não é a melhor escolha para outra, uma vez que as pessoas têm bocas, problemas bucais e sensibilidades diferentes. 

Para escolher a sua escova da melhor forma possível, pergunte-se sempre sobre o quão sensível você é e também visite o seu dentista para saber sobre condições específicas. Inclusive, o seu dentista é sempre a melhor pessoa para indicar qual a melhor escova de dentes para você. 

Se você for fazer essa escolha sozinho, leve em consideração características como: maciez das cerdas, tamanho da cabeça e até mesmo qual a angulação do cabo. 

Os tipos de cerdas devem ser definidos de acordo com suas necessidades específicas

Existem até 4 tipos de cerdas no mercado: as duras, as médias, as macias e as extra-macias. Você deve escolher a maciez de acordo com a sensibilidade da sua gengiva e de como se sente ao escovar os dentes com elas. Veja as recomendações:

Gengivas sensíveis: escolha escovas com cerdas macias e extra macias

Esse tipo de escova é a mais comum no mercado de escova de dentes e também costuma ser a que os dentistas mais recomendas. Essas escovas que são ideias para quem possui gengivas sensíveis são mais delicadas e normalmente possuem cerdas mais numerosas também, promovendo um atrito suave, o que diminui consideravelmente o risco de lesões.

Escovas macias são recomendadas para quem sofre com as gengivas sensíveis. Se o seu caso for mais grave, e você apresentar alguma doença como doença periodontal, inflamação nas gengivas ou hipersensibilidade, é melhor procurar o seu dentista e usar o que ele lhe recomendar.

Cerdas médias e duras para quem tem próteses ou placas bacterianas

Normalmente os dentistas não costumam recomendas as escovas de cerdas médias ou duras. Elas normalmente só são recomendados em casos específicos como por exemplo para quem utiliza próteses – as famosas dentaduras – ou para quem possui placas bacterianas. 

As escovas médias e duras promovem uma limpeza mais eficiente, principalmente na eliminação da cárie e da gengivite! 

Quem tem próteses, também precisa realizar uma limpeza mais profunda, e aí nesses casos esse tipo de escova também pode ser utilizado. 

O problema maior desse tipo de cerdas é a questão da retração gengival e riscos no esmalte do dente. Quando escovamos os dentes, temos a tendência de empregar um pouco de força além do necessário e quando isso é feito usando escovas de cerdas duras, a situação e os perigos se tornam ainda piores! 

Quando você usa esse tipo de escova usando mais força do que o necessário, você acaba expondo a raíz do dente através da retração gengival e com isso pode ter sintomas como a hipersensibilidade dos dentes. Quando isso ocorre, você vai começar a sentir dores ao consumir alimentos doces, gelados e quentes e pode ser bastante desconfortável.

O formato das cerdas 

O formato das escovas e das cerdas também têm diferenças e servem para diversos casos. Apesar dos fabricantes sempre disponibilizarem diversos modelos, as que são mais vendidas são as com cerdas irregulares, ou as que formam desenhos diferentes. Na categoria de cerdas mais comuns, as que possuem cerdas em formato cônico ou arredondado também fazem sucesso, não deixando para trás as em formato de V. 

No fim das contas, o formato das cerdas não faz tanta diferença assim e você pode escolher o que se adaptar melhor e o que mais gostar. 

Tamanho da cabeça da escova também pode ser decisivo

O tamanho da cabeça da escova, ou seja, a parte onde ficam as cerdas também é muito importante e você precisa escolher tamanhos compactos para garantir que você vá alcançar os molares mais profundos! 

Para escolher o tamanho que mais se adequa à sua boca analise o tamanho da sua arcada dentária. 

Se você estiver sentindo que não está conseguindo higienizar adequadamente algum dos molares ou alguma parte específica da boca, você pode tentar comprar escovas menores ou até mesmo escovas com angulações diferentes! 

Se ficar muito difícil, lembre-se sempre de que o seu dentista de confiança é a pessoa mais indicada para solucionar todas essas dúvidas. 

As melhores marcas de escovas de dentes

Fizemos uma seleção com algumas marcas de escovas consideradas as melhores para você conferir e talvez se inspirar na escolha, confira agora mesmo:

Existem algumas marcas que já fazem parte do nosso cotidiano. As marcas que citaremos aqui são marcas já conhecidas no mercado, e que sempre que você ficar em dúvidas, melhor recorrer a elas! 

Não que as escovas que não são tão reconhecidas não sejam boas, mas quando o assunto é a sua saúde e a saúde da sua família, é sempre melhor optar pelo tradicional! 

Colgate

A Colgate é referência quando o assunto é higiene bucal. Eles têm diversos produtos que incluem pastas de dente, escovas de dente, fio dental e enxaguante bucal. 

Com uma linha de produtos tão amplas no cuidado com os dentes e boca, é uma das marcas mais seguras para se adquirir. Eles possuem linhas mais acessíveis, onde você poderá encontrar as escovas de dentes mais tradicionais, mas que não deixam a desejar e que promovem sim uma boa higiene e também as linhas premium, em que você poderá encontrar funcionalidades diferentes e que poderão ser solicitas pelo seu dentista. 

É importante frisar que não é porque uma escova de dentes é mais cara, que ela também é melhor! Dependendo do seu caso, a escova de dentes mais barata pode ser tão boa quanto – ou melhor do que uma escova de dentes caríssima. 

A Colgate também conta com escovas de dentes exclusivas para crianças, que aliam um design bonito e que agrada aos pequenos com a qualidade da marca. 

Oral – B

A Oral – B também é uma das marcas mais famosas aqui no Brasil. E não é para menos, eles contam com linhas bem completas e dentre os seus produtos podemos encontrar: escovas elétricas, escovas manuais, cremes dentais, enxaguantes bucais, fio dental, linha infantil e adesivos dentais! 

A Oral – B, assim como a Colgate, possui escovas mais simples, por preços acessíveis e também escovas mais caras com funcionalidades e benefícios diferenciados. 

Uma coisa interessante é que se você está em dúvida de qual o melhor modelo para você, no site deles eles disponibilizam uma tabela onde você poderá encontrar qual os benefícios e características de cada um dos modelos e escolher aquele que melhor se adapta à sua realidade! 

Outro ponto legal é que eles possuem também alguns kits família, onde você encontra uma escova de cada cor, para não confundir e o pacote vem com várias escovas, sendo uma ótima opção para quem gosta de trocar a escova de todo mundo ao mesmo tempo. 

Sensodyne

Se você já teve problemas de sensibilidade nos dentes, você com certeza já ouviu falar da Sensodyne. Eles são referência quando o assunto é pasta de dente para dentes sensíveis, mas o que pouca gente sabe é que eles também possuem uma linha de escova de dentes bem completa! 

Outro ponto interessante é que as escovas são muito boas e possuem preços bem acessíveis, então vale a pena dar uma procurada pela marca na próxima vez que você for até o mercado procurar pela sua escova de dente. 

Assim como as outras marcas já citadas, eles também possuem alguns kits família em que o valor unitário de cada uma das escovas acaba diminuindo bastante e compensa para quem vai trocar a escova de todos da casa ao mesmo tempo! 

Alguma delas é a melhor?

Depois de verificar os aspectos importantes para decidir qual a melhor escova de dentes, você já pode decidir se alguma delas se encaixa nas suas necessidades ou preferências. Lembre-se de considerar as características da sua gengiva, o tamanho da sua arcada dentária, sua rotina de escovação e sempre consultar um dentista para que ele possa ajudar você nessa decisão.

Onde comprar?

Nosso buscador e comparador de preços ajuda você a encontrar as melhores condições de entregas de qualquer tipo de escova de dentes. Acesse o Cliquefarma e decida qual irá adquirir agora mesmo! 

Gostou do nosso artigo explicando tudo sobre higiene bucal e a importância da escova de dentes para a manutenção da mesma? Se quer mais informações, tem alguma dúvida ou deseja nos dar sua opinião, comente no box abaixo que teremos o maior prazer em interagir com você!