Kiwi – A fruta do momento

12/11/2020 0 Por Redação CliqueFarma

Hoje o Cliquefarma veio falar de coisa boa. De sabor delicioso e cheio de benefícios para a saúde, vamos falar tudo sobre o Kiwi, a fruta do momento. Acompanhe este artigo até o final para ficar por dentro de cada dica e saber como consumi-lo de forma correta também!

Qual a origem do kiwi?

O Kiwi, Quiuí ou Quivi (Actinidia deliciosa) é uma fruta da família Actinidiaceae. Sua flor encanta pela beleza e delicadeza. Seu nome é uma homenagem ao pássaro símbolo nacional da Nova Zelândia. Apesar de sua origem ser do sudeste da China, foi graças a neozelandês que o fruto ganhou destaque e o mundo.

 

São plantas típicas de locais com clima temperado ou subtropical de montanha. As variedades de fruto mais amplamente comercializadas são produzidas por diversos cultivares da espécie Actinidia deliciosa e, em muito menor quantidade, por algumas variedades de Actinidia chinensis

 

O fruto possui polpa de coloração esverdeada e uma casca de cor castanho-esverdeada a castanho-amarelada, coberta de uma espécie de micropelos que lhe dão um aspecto fibroso e hirsuto. É considerado o fruto comercial com maior quantidade de vitamina C já identificado com a exceção da acerola, além de ser particularmente rico em alguns oligoelementos, como o magnésio, o potássio e o ferro.

História e produção

Tanto a Actinidia deliciosa como a Actinidia chinensis são nativas do sul da China, tendo o Kiwi sido declarado o “fruto nacional” da República Popular da China.

 

Outras espécies de Actinidia são também nativas da China, com uma distribuição que se estende para leste até o Japão e para norte e noroeste até o sudeste da Sibéria.

 

A cultura expandiu-se a partir da China nos primeiros anos do século XX, quando sementes da planta foram levadas para a Nova Zelândia por Isabel Fraser, diretora de um colégio feminino em Wanganui (o Wanganui Girls’ College), que tinha estado de visita a escolas missionárias no sul da China. As sementes foram plantadas em 1906 por um viveirista de Wanganui, Alexander Allison, tendo produzido os primeiros frutos em 1910.

 

O cultivar mais comum, o Actinidia deliciosa ‘Hayward’, foi produzido por Hayward Wright em Avondale, Nova Zelândia, por volta de 1924. Era inicialmente cultivado apenas em pomares domésticos, mas a plantação comercial começou na década de 1940, sendo vendido com o nome de groselha chinesa (Chinese gooseberry).

 

Hoje, na Europa e na América, o produto é comercializado com o nome de kiwi, originalmente uma palavra maori que designa uma ave terrestre endêmica na Nova Zelândia, usada como símbolo daquele país. A partir do nome “groselha chinesa”, em meados do século XX o fruto foi rebatizado na Nova Zelândia, o primeiro país onde foi produzido comercialmente em larga escala, passando a designar-se por kiwi. 

 

As razões da mudança de nome prenderam-se com a procura de um nome comercial apelativo pelo seu exotismo e com a necessidade de evitar as altas tarifas então impostas pelos Estados Unidos às groselhas e aos melões (já que o nome inicialmente pretendido era melonette).

 

A Itália é, hoje, o maior produtor mundial do fruto, seguida pela Nova Zelândia, Chile, França, Grécia, Japão e Estados Unidos. O kiwi é também produzido na China, a sua terra de origem, mas aquele país nunca conseguiu integrar a lista dos 10 maiores produtores mundiais. Na China, é cultivado principalmente na região montanhosa em torno do rio Yangtzé. Outra região produtora é a província de Sichuan.

Produção de Kiwi em Portugal

Desde que a planta foi inserida em Portugal nos finais da década de 1970 e princípios de 1980, esta tem gradualmente ganhado terreno e em 2015, Portugal já era o décimo maior produtor deste fruto com um recorde na ordem das 200 mil toneladas de quiuí, como eles costumam chamá-lo.

 

Em 2015 decorreu também o III Congresso Nacional do Kiwi, na cidade de Felgueiras. O concelho produziu 600 toneladas de kiwis em 2014.

Benefícios do Kiwi

Cada vez mais popular no Brasil, o kiwi tem despertado estudos por seus efeitos na saúde. Além de ter um sabor peculiar, a fruta ainda oferece inúmeros benefícios para a saúde: Ação antioxidante, Baixas calorias, Anticancerígeno, Anti-inflamatório, Fortalece o sistema imunológico, Rico em vitamina C, E e K, Ajuda na digestão e prisão de ventre, Tem baixo índice glicêmico.

 

Falamos que agora ela é a fruta do momento, pois o kiwi é cada vez mais citado como um grande aliado para a nossa saúde. Além de saborosa, a fruta é nutritiva, rica em vitaminas e minerais e ajuda a combater a obesidade.

 

O ideal para incluí-lo ainda mais na alimentação é aproveitar a sua época: o outono, quando as frutas têm melhor qualidade e melhores preços. Uma alimentação saudável deve ter pelo menos 5 porções diárias de frutas, e o kiwi é uma excelente opção para incluir entre as refeições.

 

Por ser uma fruta com muitos benefícios e poucas calorias, é ideal em dieta que possua restrição de calorias sem necessidade de fazer grandes ajustes em outras refeições. Cada 100 gramas da fruta tem aproximadamente 60 calorias. O kiwi  também é uma fruta rica em fibras e cálcio. As fibras ajudam o sistema digestivo a funcionar melhor, especialmente os intestinos; e o cálcio, junto com o fósforo, fortalece ossos e dentes.

 

Fornece ainda uma quantidade bastante significativa de potássio, o que a torna uma fruta excelente para os hipertensos e praticantes de atividades físicas, e carotenoides, que agem como antioxidantes, evitando a inflamação no organismo, e são precursores de vitamina A, que protege a pele, os olhos e a visão.

 

Uma das principais virtudes do alimento é a sua alta carga de antioxidantes, substâncias que combatem danos e o envelhecimento precoce das células, fenômeno associado a um rol de males que vai de doenças cardiovasculares a câncer. “O kiwi é uma das frutas com a maior concentração desses elementos”, afirma o pesquisador José Ignacio Recio Rodriguez, do Centro de Saúde La Alamedilla, na Espanha.

 

Jose Ignacio comprovou, em uma pesquisa com 1.469 voluntários, que aqueles que ingeriram ao menos uma unidade de Kiwi por semana tiveram elevação do colesterol bom (HDL) e melhor controle de triglicérides e moléculas atreladas a processos inflamatórios. “Todos esses fatores estão ligados ao risco de problemas cardiovasculares”, esclarece Rodriguez.

 

Outro experimento internacional avaliou o poder da fruta em um grupo de homens fumantes. Uma parcela dos envolvidos comeu três kiwis por dia, o restante seguiu uma dieta rica em antioxidantes (mas sem kiwis). No comparativo, a primeira turma teve queda na pressão arterial, redução de 15% na agregação de plaquetas (fator de risco para infarto) e de 11% nos níveis de angiotensina. “Quando essa substância está muito atuante, ocasiona estreitamento dos vasos, o que eleva a pressão”, explica o cardiologista João Vicente da Silveira, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

 

Outros especialistas também atestam as propriedades medicinais do Kiwi. “Como é rico em polifenóis, vitamina C e magnésio, o kiwi conta com um potente coquetel cardioprotetor”, diz a médica Letícia Fontes, da Associação Brasileira de Nutrologia.

 

“Estudos mostram que as fibras do kiwi têm uma grande capacidade de reter água, auxiliando na formação do bolo fecal e equilibrando o trânsito intestinal”, relata Letícia Fontes, que também atua na Clínica MEI – Medicina Integrativa, em São Paulo. “Além disso, ele conta com uma enzima chamada actinidina, que facilita a digestão das proteínas, além de melhorar a mobilidade intestinal”, acrescenta a nutróloga.

 

Já faz tempo que o kiwi deixou de ser um nome, uma flor e um alimento exóticos entre os brasileiros. O fruto com um toque azedinho e visual peculiar tem conquistado o paladar dos brasileiros principalmente com a nova variedade: o kiwi gold – de polpa amarela e sabor mais adocicado que o do verdinho tradicional.

 

Por ser uma fruta muito atraente depois de descascada e cortada em rodelas, o kiwi é muito usado para finalizar pratos salgados e compor saladas de folhas ou compostas, como aquelas que levam cereais cozidos, vinagretes e ceviches.

 

Veja abaixo alguns dos benefícios do kiwi, de acordo com a ciência:

1. Ele ajuda a diminuir a pressão alta

De acordo com o Medical Daily, a ingestão diária da fruta pode ajudar a combater os níveis de pressão arterial. Um estudo de 2011 acompanhou um grupo de pessoas com pressão alta. 

 

Elas foram instruídas a incluir em sua alimentação três kiwis e uma maçã por dia e, no final do estudo, os pesquisadores verificaram uma significativa diminuição na pressão arterial, provavelmente devido às propriedades antioxidantes da fruta.

 

Isso não quer dizer, contudo, que o kiwi pode substituir remédios para controlar a pressão. Seu consumo, em uma alimentação equilibrada, pode apenas ajudar a controlar a pressão alta, disse Suzanne Steinbaum, cardiologista do Lenox Hill Hospital, em Nova York.

2. Ele pode ajudar a manter o peso

Além de pouco calórico, o kiwi é nutritivo e contém boa quantidade de fibras — que ajuda a aumentar a saciedade da refeição, melhora a função intestinal e controla os níveis de açúcar.

 

Os nutricionistas recomendam, inclusive, comer a casca do kiwi, já que ela contém 50% das fibras da fruta e três vezes mais antioxidante do que a polpa (sim, parece improvável comer a casca “peluda”, mas você pode optar pelo kiwi “gold” que tem menos “cabelos” ou bater a casca ao fazer um suco de kiwi no liquidificador, por exemplo).

3. Ele ‘turbina’ seu sistema imunológico

O kiwi é rico em diversos nutrientes, especialmente a vitamina C, conhecida por reduzir a ação dos radicais livres e fortalecer o sistema imunológico, prevenindo assim gripes, resfriados, infecções, etc. Um copo de suco de kiwi tem o equivalente a 273% de vitamina C recomendada por dia.

“Kiwis podem dar apoio à função imunológica e reduzir a incidência e a gravidade de doenças como gripes ou resfriados em grupos de risco, como idosos e crianças”, escreveram os autores de um estudo de 2012 que analisou os benefícios da fruta.

4. Ajuda a promover a saúde dos nossos olhos

Kiwi contém altos níveis de luteína e zeaxantina, antioxidantes que ajudam a proteger contra os danos oculares causados pela radiação ultravioleta, fumaça e poluição do ar. “[Os antioxidantes] chegam à retina do olho e acredita-se que absorvem luz visível prejudicial”, explicou Elizabeth J. Johnson, pesquisadora e professora da Universidade Tufts, em Boston, nos EUA.

Como e quanto comer?

Para garantir todas as propriedades da fruta, a nutricionista da rede Oba Hortifruti, Renata Girau, recomenda consumir duas unidades por dia. A melhor forma de consumir a fruta é in natura e logo depois de ser descascada, para melhor aproveitamento da vitamina C. No entanto, se você gosta de inovar, a nutricionista compartilhou algumas receitas práticas e saudáveis com a fruta.

Receitas deliciosas com kiwi para você testar em casa

Picolé com kiwi

Ingredientes:

 

 

  • 2 kiwis cortados em rodelas

 

  • 200 ml de água de coco
  • Forminhas de picolé

 

Modo de preparo: coloque as rodelas de kiwi nas forminhas de picolé. Preencha o conteúdo com a água de coco. Leve ao freezer por 3 horas.

Creme de kiwi com iogurte

Ingredientes:

 

  • 4 kiwis médios
  • 1 copo de iogurte natural
  • 1 envelope de gelatina sem sabor
  • 2 colheres de sopa de mel

 

Modo de preparo: dissolva a gelatina sem sabor conforme instruções da embalagem. Bata todos os ingredientes no liquidificador, incluindo a gelatina dissolvida. Coloque em taças e leve para gelar. Se desejar, decore com rodelas de kiwi. Rende 2 porções.

Suco de kiwi com laranja e gengibre

Ingredientes:

 

  • 1 kiwi médio
  • Suco de 1 laranja lima
  • Lascas de gengibre a gosto
  • 200 ml de água

 

Modo de preparo: bata tudo no liquidificador e sirva gelado.

Salada verde com Kiwi

Ingredientes:

 

  • Folhas de alface, 
  • Folhas de rúcula, 
  • Tomates cereja picados ao meio ou inteiros, 
  • 1 Kiwi picado, 
  • Porções de manga picada, 
  • Porções de melão picado, 
  • 1 colher de chá de mostarda, 
  • 1 colher de chá de mel, 
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva 
  • 1 colher de sopa de sumo de limão. 

 

Modo de preparo: Em uma saladeira coloque todos os ingredientes. Prove e acrescente mais, se quiser, de mostarda e mel. Finalize com amêndoas ou castanhas picadas.

Suco de kiwi, uva e laranja

Ingredientes:

 

  • 1 xícara de uva itália sem as sementes
  • 3 kiwis
  • 1 laranja lima descascada deixando a parte branca

 

Modo de preparo: Bata os ingredientes no liquidificador com meio litro de água.

 

Panqueca com calda de Kiwi

Ingredientes:

Panqueca

 

  • 2 ovos
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 200 ml de leite integral

 

Calda

 

 

  • 1 kiwi maduro

 

  • 150 ml de água filtrada
  • 3 colheres de açúcar

 

Modo de Preparo: Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador. A massa vai ficar bem líquida. Numa frigideira antiaderente pincele manteiga. Despeje um pouquinho do líquido no meio da frigideira e mova a mesma em círculos, para que o líquido espalhe sobre toda a superfície. Quando você notar que a beiradinha está ficando assada, passe uma espátula nas laterais para desgrudar e vire a panqueca delicadamente. Para fazer a calda, pique as frutas e coloque numa panela com a água e o açúcar. Mexa de vez em quando até engrossar.

Bolo Invertido de Kiwi

Ingredientes:

 

  • 4 a 5 kiwis gold
  • 50 g de açúcar moreno de cana
  • 250 g de açúcar branco
  • 110 g de manteiga sem sal
  • 4 ovos médios
  • 1 litro de leite
  • 1 rodela de limão
  • 225 g de farinha com fermento

 

Modo de Preparo: Unte uma forma redonda com 40 g de manteiga derretida. Polvilhe a base da forma com o açúcar moreno. Descasque e corte em rodelas os kiwis. Disponha as rodelas na base da forma. Num recipiente, adicione ao leite o sumo da rodela de limão. Deixar repousar pelo menos 5 minutos. Irá obter um leite mais espesso. Numa taça, bata a restante manteiga com o açúcar branco. Adicionar os ovos um a um, mexendo bem entre cada adição. Adicione a farinha alternadamente com a mistura de leite. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 45 minutos. Deixe esfriar uns minutos e desenforme.

E você tem o costume de consumir kiwi em seu dia a dia? Se não tem, que tal inseri-lo em sua rotina alimentar de agora em diante, hein?! Ou então, que tal compartilhar alguma receita gostosa com ele também? Deixe abaixo no box de comentários que teremos o maior prazer em interagir com você!