Naridrin – Para que serve?

30/09/2019 0 Por Alana Dizioli

Naridrin é um medicamento vasoconstritor destinado ao tratamento da congestão nasal de origem alérgica ou inflamatória, nas rinites e rinofaringites. Também indicado para o tratamento auxiliar da congestão nasal provocada por gripes e resfriados.

Qual o seu mecanismo de ação? O que esperar?

Naridrin contém três componentes básicos. O dexpantenol provoca notável resistência da mucosa nasal aos processos infecciosos e inflamatórios. O cloridrato de nafazolina é um vasoconstritor, cujo mecanismo de ação é estimular os receptores alfa-adrenérgicos da musculatura lisa vascular, resultando na constrição das arteríolas dilatadas dentro da mucosa causando a redução do fluxo sangüíneo da área. A mepiramina e um anti-histamínico, o qual impede a ação vasodilatadora da histamina e não provoca reações locais ou gerais; é uma das substâncias mais ativas quando de seu uso tópico nas mucosas nasais.

 

Naridrin possui tempo de ação rápido, cerca de trinta segundos a um minuto após contato com a mucosa.

Quais as contraindicações e riscos de Naridrin?

Naridrin é contra-indicado a pacientes portadores de hipertireoidismo ou hipertensão e aos pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

 

Naridrin também é contra-indicado após a hipofisectomia transesfenoidal ou após cirurgias oronasais em que ocorra exposição da dura-máter. E este medicamento é contraindicado para menores de 10 anos.

Precauções e advertências de Naridrin

Não é recomendado o uso prolongado do medicamento, somente sob acompanhamento e prescrição médica.

 

Para evitar a propagação de infecções o mesmo frasco de Naridrin não deve ser utilizado por mais de uma pessoa.

Interações medicamentosas 

O uso concomitante de Naridrin com inibidores do MAO (exemplo: furazolidona, lenezolida, moclobemida) pode ocorrer risco de crise hipertensiva grave.

 

Indicamos em todos os nossos artigos sobre medicamentos que você informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se está fazendo uso de algum outro medicamento.

Uso de Naridrin na gravidez e amamentação

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Também recomendamos que não use nenhum medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

 

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Posologia, dosagem e instruções de uso de Naridrin

Naridrin deve ser administrado via nasal.

 

Pediátrico (crianças a partir de 10 anos)

Pingar 1 a 2 gotas em cada narina da criança, que deve estar com a cabeça suavemente inclinada para trás, uma vez ao dia ou conforme prescrição médica.

 

Adultos: Nebulização Nasal

Realizar 1 a 2 nebulizações em cada narina, de 12 em 12 horas ou segundo orientação médica.

 

A nebulização deve ser feita com a cabeça suavemente inclinada para trás e o paciente deve inspirar quando comprimir o frasco.

 

Em caso de ingestão acidental, principalmente por crianças, procure imediatamente um centro de intoxicação.

 

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

 

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

 

Em caso de esquecimento da dose no horário correto, tome a dose assim que se lembrar dela. Entretanto, se estiver próximo o horário da dose seguinte, salte a dose esquecida e continue o tratamento conforme prescrito. Não utilize o dobro da dose para compensar uma dose esquecida.

 

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Efeitos colaterais de Naridrin

Naridrin pode provocar, sonolência, sensação de ressecamento da mucosa nasal, sensação de pontada, de queimadura, espirro, rinorréia (saída de secreção pelo nariz), perda do olfato.

Em caso de uso prolongado, pode produzir rinite atrófica.

 

A bula frisa a importância de informar ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informar também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que fazer em caso de superdosagem de Naridrin?

Em caso de doses excessivas, poderão ocorrer: alteração do pulso, dilatação das pupilas, hipertensão, transpiração, palidez.

 

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Qual a composição de Naridrin?

Cada ml da solução nasal adulto contém:

 

cloridrato de nafazolina …………. 1,0 mg

maleato de mepiramina ………… 0,2 mg

dexapantenol …………………….. 5,0 mg

Excipientes: cloreto de sódio, cloreto de benzalcônio, edetato dissódico di-hidratado e água purificada.

 

Cada ml da solução nasal pediátrica contém:

cloridrato de nafazolina ………… 0,5 mg

maleato de mepiramina ………… 0,2 mg

dexapantenol ……………………. 5,0 mg

Excipientes: cloreto de sódio, cloreto de benzalcônio, edetato dissódico di-hidratado e água purificada.

Armazenamento, data de fabricação, prazo de validade e aspecto físico de Naridrin

Manter à temperatura ambiente (15ºC a 30ºC). Proteger da luz e manter em lugar seco.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

 

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

 

Naridrin adulto e infantil apresentam-se como líquido incolor, límpido, inodoro, isento de partículas e material estranho.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

 

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

 

Naridrin está devidamente registrado na ANVISA, na classe terapêutica de descongestionantes nasais tópicos. Ele é fabricado pelo laboratório EMS Farmacêutica. 

Como funcionam os vasoconstritores?

Vasoconstritores nasais de uso tópico são medicamentos utilizados no tratamento da congestão nasal para alívio de sintomas em resfriados, quadros alérgicos nasais e rinites. Eles podem ser adquiridos sem a necessidade de receita médica, pois são considerados seguros, desde que utilizados conforme as orientações descritas nas bulas. 

 

Vale ressaltar que, esses medicamentos podem causar problemas de saúde devido ao uso inadequado e excessivo, e por isso a  Anvisa alerta para o risco de ocorrência de eventos adversos importantes decorrentes de sua utilização.

 

A nafazolina, principal substância ativa de Naridrin é um agonista alfa-adrenérgico usado como vasoconstritor e descongestionante nasal, com um rápido início de ação vasoconstritora e com efeito prolongado. A administração intranasal da nafazolina leva a um processo de constrição dos vasos dilatados da mucosa nasal, que reduz o fluxo sanguíneo e o edema tissular (ANVISA, 2013).

A ação descongestionante da nafazolina inicia-se em torno de 10 minutos após a administração tópica, podendo durar até seis horas. Suas ações terapêuticas decorrem da estimulação direta dos receptores 2-adrenérgicos pós-sinápticos dos vasos sanguíneos periféricos das mucosas, causando vasoconstrição local.

 

Precauções ao fazer uso de descongestionantes

 

O uso prolongado de medicamentos contendo nafazolina pode provocar podem vasodilatação reativa (efeito rebote), com consequente necessidade do aumento da dose, por um mecanismo de ação ainda incerto, mas que pode envolver a dessensibilização dos receptores e lesão de mucosas.

 

Isso, eventualmente, pode ocasionar absorção sistêmica com estímulo dos receptores 2-pré-sinápticos do sistema nervoso central, inibindo a liberação de noradrenalina e, consequentemente, a inibição da atividade simpática central.

 

Para pessoas que sofrem com pressão alta ou que têm algum tipo de problema cardíaco, portanto, esses remédios são contraindicados, pois, os descongestionantes nasais estão em terceiro lugar no ranking dos medicamentos com mais efeitos colaterais de uso incorreto, de acordo com dados do Centro de Atendimento Toxicológico de São Paulo.

A Nafazolina para tratamento dos olhos

A Nafazolina aliada à feniramina é  indicada para o alívio da vermelhidão dos olhos causada por poluição, fumaça, pó, pelos de animais, pólen, grama, caspa, bem como os sintomas leves de coceira. Eles possuem uma ação antialérgica e descongestionante dos olhos.

 

Características farmacológicas de Naridrin

Cloridrato de nafazolina é uma amina simpatomimética derivada da imidazolina que é estrutural e farmacologicamente relacionada com oximetazolina, tetrahidrozolina e xilometazolina. Cloridrato de nafazolina é um pó branco, inodoro, cristalino tendo um gosto amargo e é muito solúvel em água e em álcool.

 

O Mepiramina é um anti-histamínico também denominado pirilamina, derivado da etilenodiamina, que age por competição com a histamina pelos receptores H1 das células efetoras. Este grupo de anti-histamínicos têm nitrogênio na posição X. Os derivados do etilenodiamina têm efeitos relativamente fracos sobre o SNC, no entanto, a sonolência pode ocorrer em alguns pacientes. Os efeitos adversos gastrointestinais são comuns com este grupo de anti-histamínicos.

 

O dexpantenol, é rapidamente transformado nas células em ácido pantotênico. Este último é um componente da coenzima A, elemento essencial que, além de ser fator de acetilação ocupa uma posição-chave no metabolismo celular. O ácido pantotênico é indispensável ao bom desenvolvimento do metabolismo dos tecidos epiteliais da pele e das mucosas

 

Como dito anteriormente, este medicamento possui tempo de ação rápido, cerca de trinta segundos a um minuto após contato com a mucosa.

O que esperar da administração de medicamentos por via nasal?

Medicamentos de via nasal são usados geralmente para produzir efeitos locais. Apresentam-se sob a forma de gotas nasais para tratar uma região nasal específica, spray e aerossóis para difundir o medicamento pelas vias nasais. 

 

Os medicamentos nasais administrados com maior frequência são vasoconstritores, como o Naridrin, que recobrem e contraem as mucosas edemaciadas. Os anestésicos locais podem ser usados durante procedimentos como a broncoscopia. Os corticoides podem reduzir a inflamação causada por alergias ou pólipos nasais. A irrigação das vias nasais remove detritos, reduz o risco de infecção e facilita a respiração.

 

Aplicação de gotas nasais caso seja feita em ambiente hospitalar

Para executar a técnica, é importante providenciar:

 

  • Medicamento prescrito;

 

  • Uma cuba rim;

 

  • Lenços faciais;

 

  • Luvas;

 

  • Um travesseiro.

 

Executando a ação:

 

  • Verifique a prescrição médica;

 

  • Explique o procedimento ao paciente e coloque-o na posição adequada, para garantir que as gotas cheguem ao local pretendido. Explique ao paciente que respire pela boca durante a instilação;

 

  • Lave as mãos e calce as luvas;

 

  • Destampe o recipiente das gotas nasais e aperte o bulbo do conta-gotas para aspirar o medicamento;

 

  • Levante suavemente a ponta do nariz do paciente para abrir bem as narinas;

 

  • Coloque o conta-gotas cerca de 1cm dentro da narina. Dirija a ponta do conta-gotas ligeiramente na direção do canto interno do olho do paciente. Aperte o bulbo para pingar a quantidade de gotas desejada em cada narina;

 

  • Após aplicar a quantidade de gotas prescrita, peça ao paciente que mantenha a cabeça inclinada para trás por 5 minutos. Estimule-o a expectorar qualquer resquício de Naridrin que tiver descido para sua garganta;

 

  • Anote o nome, a quantidade do medicamento administrado, a data e hora da administração e a narina usada; a tolerância do paciente à instilação e as orientações fornecidas;

 

  • Atenção: Antes de aplicar as gotas na narina do lactente, aquecê-la à temperatura corporal;

 

  • Segure o lactente no colo, e mantenha-o levemente inclinado.

 

Pós – Execução:

 

– Desprezar o material utilizado em local pré- determinado;

– Realizar higienização da bandeja com álcool a 70%;

– Lavar as mãos;

– Checar a prescrição médica;

– Realizar anotação de enfermagem, caso intercorrências.

 

Avaliação:                                                                                       

– Administração correta da medicação, atingindo seus efeitos terapêuticos.

 

Riscos / Tomada de Decisão:

– Reação alérgica : comunicar ao médico presença de sinais e sintomas.

– Efeitos colaterais: observar presença de efeitos colaterais; comunicar ao médico presença de sinais e sintomas.

– Não realização do procedimento por recusa do cliente, alteração anatômica ou obstrução mecânica: comunicar ao médico.

 

Observações pertinentes à enfermagem:

 

  • Fique com o paciente após a administração das gotas nasais. Peça-lhe para respirar pela boca. Caso tenha tosse, ajude-o a sentar-se e bata suavemente em suas costas. Durante alguns minutos, observe cuidadosamente o paciente para possíveis problemas respiratórios;

 

  • Oriente o paciente a referir quaisquer alterações causadas pelo medicamento ou pelo seu distúrbio nasal.

 

Caso um medicamento deva ser inalado e absorvido através da fina membrana mucosa que reveste as fossas nasais, ele precisa ser transformado em pequenas gotículas no ar (atomizado). Uma vez absorvido, o medicamento entra na corrente sanguínea. 

 

Medicamentos administrados por essa via costumam atuar rapidamente. Alguns deles irritam as vias nasais. Os medicamentos que podem ser administrados por via nasal incluem vasoconstritores, nicotina (para deixar de fumar), calcitonina (para osteoporose), sumatriptana (para enxaqueca) e corticosteroides (para alergias).

 

Entendendo a via de administração de Naridrin

 

O tratamento local das patologias do nariz ou dos sectores das vias respiratórias relacionadas com as fossas nasais, como os seios perinasais, baseia-se na utilização de medicamentos líquidos, que devem ser administrados sob a forma de gotas nasais, ou através de um nebulizador ou spray, mediante um processo de nebulização.

 

Gotas nasais. Para administrar as gotas nasais, o paciente deve deitar-se de costas e esticar o pescoço de forma a inclinar a cabeça para trás, depois de ter colocado uma almofada debaixo dos ombros. Antes de proceder à sua administração, o paciente deve amornar o medicamento mantendo o frasco na mão ou num bolso por alguns segundos até que o líquido alcance uma temperatura próxima à do corpo, já que a instilação de gotas frias no nariz pode desencadear espirros.

 

Esta precaução é importante, sobretudo no Inverno e quando o medicamento é guardado à temperatura ambiente. Em primeiro lugar, o paciente deve agitar o frasco, destapá-lo e aspirar uma quantidade suficiente de medicamento com o conta-gotas. Depois, o ajudante deve abrir, com a mão livre, o orifício nasal em que deve instilar as gotas, levantando suavemente a ponta do nariz. Em seguida, o ajudante deve introduzir, com a outra mão, o conta-gotas com a ponta ligeiramente levantada para cima, cerca de 1 a 1,5 cm, no orifício nasal, de modo a evitar que toque as paredes da fossa nasal, e instilar a quantidade de gotas prescritas. Todavia, caso o paciente seja um bebê, em vez de se introduzir o conta-gotas no orifício nasal ou entrar-se em contato direto com o mesmo, deve-se proceder à sua instilação desde o exterior. 

 

Depois de se proceder à sua administração num dos orifícios nasais, caso seja necessário, pode-se repetir a operação no outro lado. O paciente deve permanecer com a cabeça em hiperextensão durante, no mínimo, cinco minutos, respirando pela boca e sem assoar o nariz durante um tempo.

 

Nebulização. Como existem vários tipos de nebulizadores, cada um com a sua forma de accionamento específico explicada na bula em anexo do medicamento, as suas instruções devem ser rigorosamente cumpridas. Para se proceder a uma nebulização, o paciente deve, depois de preparar o dispositivo aplicador de forma correspondente ao modelo em questão, sentar-se com as costas retas, inclinar a cabeça para trás, introduzir a ponta do nebulizador no orifício nasal e apertar o nebulizador ou acionar o aplicador até administrar a dose prescrita, enquanto fecha o outro orifício nasal e inspira através do orifício que acaba de nebulizar. 

 

Caso seja necessário, pode-se proceder à realização da operação no outro lado. Neste caso, o paciente deve manter a cabeça inclinada para trás e respirar pela boca durante cinco minutos.

Onde comprar Naridrin?

No Cliquefarma, você consegue encontrar Naridrin de maneira rápida e prática e ainda comparar os melhores preços praticados e condições de entrega na sua região. Busque agora mesmo e melhore muito a saúde e qualidade de vida de toda a sua família!

 

Qualquer dúvida sobre esse medicamento ou outros tipos de descongestionantes nasais, comente abaixo que iremos lhe ajudar com todo o prazer!