Óleo de Rícino – Tudo sobre esse ótimo óleo vegetal

24/07/2020 0 Por cliquefarma

Você já deve ter ouvido falar do óleo de rícino. O artigo de hoje será para falarmos tudo sobre esse riquíssimo óleo e seus benefícios. Confira até o fim para não perder nada!

Obtido de uma planta originária da Índia, o óleo de rícino é um dos produtos naturais mais versáteis que existem. Com propriedades que vão desde o tratamento de condições de saúde à hidratação da pele e do cabelo, entre outros benefícios, esse produto conquistou um lugar de respeito na medicina alternativa.

 

Tomando certas precauções, o óleo de rícino é capaz de melhorar diversos males físicos.

São várias as marcas que fabricam e disponibilizam o óleo de rícino para venda no mercado, dentre elas, podemos citar algumas, tais como o kit com 3 unidades de óleo de rícino da L’ONUY, que é 100% natural.

 

De uso exclusivamente capilar, vem em embalagem de 60 ml cada, com bico dosador próprio para facilitar a aplicação no cabelo. Seu uso é indicado para tratamento do couro cabeludo e dos fios, potencialização de máscaras hidratantes, tratamento diário ou finalização. Possui registro na Anvisa.

 

Tem também o óleo de rícino 100% puro da Farmax que é, na verdade, um medicamento, indicado como laxante para uso oral adulto e pediátrico, na dosagem recomendada de 15 ml (uma colher de sopa). É contraindicado nos casos de obstrução intestinal crônica, doença de Crohn, colite ulcerativa e qualquer outro episódio de inflamação no intestino.

 

O que é Óleo de Rícino?

O óleo de rícino é um óleo vegetal multiuso que é utilizado há milhares de anos. Ele é extraído da mamona, uma planta nativa da Índia, mas atualmente é cultivada em países do Mediterrâneo, como Argélia, Egito e Grécia. No entanto, na França, a mamona é cultivada como planta ornamental devido a suas grandes folhagens bonitas.

 

Durante a Idade Média, a mamona se tornou conhecida na Europa para tratamento de doenças de pele. O médico grego Dioscórides descreveu como se extrair o óleo da planta, mas alertou que as sementes deveriam ser usadas apenas externamente porque eram “extremamente laxativas”. E ele não estava errado.

 

O óleo de rícino é obtido a partir da prensagem das sementes da planta, cientificamente chamada de Ricinus communis. Porém, essas sementes contêm uma enzima tóxica: a ricina. No entanto, o processo de aquecimento sofrido pelo óleo destrói essa substância, permitindo que seja usado com segurança.

 

 

 

Ele pode ser encontrado em algumas lojas de produtos naturais, alguns supermercados, lojas online, farmácias, drogarias e farmácias de manipulação.

Para que serve o Óleo de Rícino?

O óleo de Rícino possui propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, antioxidante, antimicrobiana e laxante. Além disso, este óleo é rico em ácido linoleico, vitamina E, ácidos graxos e sais minerais, possuindo grande poder de limpeza e hidratação da pele e couro cabeludo, por exemplo.

 

Assim, os principais benefícios do uso do óleo de rícino são:

 

  1. Hidratação da pele, garantindo aspecto mais macio, devido à eliminação de radicais livres e estimulação da produção de elastina e colágeno, retardando o aparecimento de linhas de expressão;
  2. Hidratação do couro cabeludo e combate à queda e quebra dos fios;
  3. Regulação do intestino, devido à sua propriedade laxante, podendo ser usado para tratar problemas digestivos, como a prisão de ventre, por exemplo;
  4. Prevenção e combate de infecções por bactérias ou fungos, devido à sua capacidade antimicrobiana;
  5. Combate à caspa e piolhos;
  6. Diminuição das dores e desconfortos causados pela artrite, artrose e gota, por exemplo, já que é analgésico e anti-inflamatório;

 

Além disso, o óleo de rícino pode ainda ser utilizado para aliviar o prurido e erupções cutâneas na pele.

 

Atualmente, o óleo de rícino é principalmente utilizado para melhorar a saúde dos cabelos, promover seu crescimento e mantê-lo hidratado. Apesar de serem descritos resultados relacionados ao seu crescimento, não há estudos científicos que comprovem esse efeito. No entanto, a melhora de hidratação do couro cabeludo pode contribuir para esse efeito.

Quais os benefícios do Óleo de Rícino de maneira geral?

Confira a seguir, os principais benefícios do óleo de rícino:

 

  • Poderoso laxante: Aumenta o movimento dos músculos intestinais, auxiliando a passagem do bolo fecal. Age rapidamente e é usado no alívio da constipação temporária. Um estudo envolvendo idosos constatou que o óleo de rícino resultou em menor tensão durante a defecação e diminuição da sensação de movimentos intestinais incompletos.

 

  • Hidratante natural: O óleo de rícino é rico em ácido ricinoleico, um ácido graxo monoinsaturado que atua como umectante e pode ser usado para hidratar a pele. O óleo de rícino é comumente usado em loções, maquiagens e sabonetes faciais. Você também pode usar esse óleo puro, como uma alternativa natural às loções e hidratantes, que costumam ter aditivos nocivos.

 

  • Cicatrização de feridas: A aplicação do óleo de rícino em feridas gera um ambiente propício à cicatrização. Ele estimula o crescimento dos tecidos, formando uma barreira entre a ferida e o ambiente externo, o que diminui o risco de infecções. Também reduz o ressecamento e o acúmulo de células mortas na pele, o que poderia atrasar a cicatrização das feridas.

 

  • Propriedades anti-inflamatórias: O ácido ricinoleico, principal ácido graxo encontrado no óleo de rícino, tem propriedades anti-inflamatórias. Estudos comprovam que, quando aplicado topicamente, o óleo de rícino reduz inflamações e alivia a dor. Ele também diminui o ressecamento e irritação da pele em pessoas com psoríase.

Quais os benefícios do Óleo de Rícino para os cabelos?

Este produto tem propriedades tanto de hidratação dos fios de cabelo quanto de limpeza do couro cabeludo, sendo indicado nos seguintes casos:

1. Restauração e crescimento de cabelos mais fortes

Graças ao ômega 6 e ômega 9, o óleo de rícino pode dar maior volume ao fio de cabelo. Isso ocorre porque esse ácido graxo estimula o couro cabeludo e os folículos pilosos (local onde os cabelos nascem), fortalecendo assim os fios.

 

Estes nutrientes também ajudam a melhorar o aspecto do fio de cabelo, já que ele sela as cutículas, impedindo que os cabelos fiquem com aparência elétrica e ressecada, dando brilho aos cabelos e uma aparência mais sedosa.

2. Hidratação dos fios

Os ácidos graxos do óleo de rícino, como o ômega 6 e ômega 9, colaboram com a hidratação dos cabelos ressecados, formando uma película que impede a perda de água para o ambiente.

3. Combate à caspa

Ele também tem propriedades antifúngicas que limpam o couro cabeludo, ajudando a combater a caspa, que normalmente é causada por fungos. Além disso ele evita o ressecamento dos fios, prevenindo a descamação do couro cabeludo. Mas é importante ressaltar que ele sozinho não resolve este problema, ele deve ser aliado aos tratamentos indicados pelo dermatologista.

4. Oleosidade excessiva

Essa propriedade de limpeza também o ajuda a combater a oleosidade excessiva do couro cabeludo, principalmente quando há bactérias e fungos fomentando a produção excessiva de oleosidade pelas glândulas sebáceas da região. No entanto, pessoas com muita oleosidade não devem manter o óleo de rícino por muito tempo no couro cabeludo. O ideal é aplicar no começo do banho e retirá-lo completamente com o uso do shampoo. Se você sofre muito com a oleosidade.

5. Óleo de rícino e queda de cabelo

É arriscado dizer que o óleo trate a queda de cabelo, uma vez que existem inúmeras causas para o problema, que vão desde condições genéticas a quadros de inflamação.

Nos casos de queda por eflúvio telógeno (traduzindo: quando os fios estão caindo antes do que deveriam) é que o óleo de rícino pode ser mais benéfico, justamente porque ele estimula que os fios voltem a fase anágena, ou seja, de crescimento dos fios.

Como usar o óleo de rícino no cabelo

De maneira geral, a receita é uma colher de sopa do óleo para um pote de condicionador ou creme hidratante capilar de 200 mL. Aplique a mistura durante o banho, deixando por cerca de um minuto nos fios. Depois é importante retirá-lo bem, sem deixar resíduos.

 

Depois de saber de todos esses benefícios, você com certeza já deve estar pensando em adquirir óleo de rícino para fortalecer os fios, não é?

 

Como já vimos que ele hidrata profundamente o couro cabeludo, uma dica é acrescentar ele na sua rotina do cronograma capilar. Ele pode ser inserido na segunda etapa, junto com o creme nutritivo, dessa forma, ele devolve todo o brilho e força que o seu cabelo precisa.

 

Ficou curiosa e quer saber mais receitas para testar com o óleo de rícino?

 

Então confira só, pois vamos apresentar muitas receitas legais. A dica é testar as diferentes receitas e ver qual combina melhor com seus cabelos. É fácil de perceber a resposta dos nossos cabelos, que se tornarão mais macios ao toque e com um brilho intenso.

 

Então, veja as receitas abaixo e aprenda como fazer a hidratação com óleo de rícino. Suas madeixas com certeza irão agradecer toda essa atenção extra.

Hidratação com óleo de rícino

Fica ligada nessas receitas de hidratação caseira com óleo de rícino e depois conta para a gente se testou e o que achou.

Maizena com óleo de rícino

Ingredientes

– 2 colheres de Maizena (Amido de Milho)

– 100 ml de Leite ou Água

– 1 colher de Óleo de rícino

– 2 colheres de Creme Hidratante

– 1 ½ colher de Açúcar

Passo a passo

– Misture os ingredientes em uma panela no fogo médio até a mistura ficar homogênea;

– Deixe esfriar;

– Passe shampoo no cabelo, da sua preferência;

– Aplique a mistura e deixe agir entre 30 minutos ou 1 hora;

– Enxágue o cabelo em água fria e passe o condicionador;

– Deixe secar naturalmente e aproveite.

Óleo de coco e óleo de rícino

Ingredientes

– 1 colher de óleo de coco

– 1 colher de óleo de rícino

– 1 gema de ovo

Passo a passo

– Misture os ingredientes e, com o cabelo sujo, aplique na raiz;

– Faça uma massagem no couro cabeludo;

– Deixe agir por uma média de 30 minutos;

– Lave normalmente e aproveite o resultado.

 

Essa receita é especial para ajudar no crescimento dos fios.

Óleo de rícino com babosa

Você só vai precisar desses dois ingredientes:

– 2 colheres de óleo de rícino

– 1 folha de babosa

Passo a passo

– Misture o óleo de rícino com a babosa;

– Deixe agir no cabelo durante toda a noite;

– No dia seguinte lave naturalmente.

 

Os nutrientes e vitaminas presentes nos dois ingredientes ajudam o cabelo a crescer e ficar mais forte.

 

Óleo de rícino na umectação

Ingredientes

– 1 colher de óleo de rícino

– 1 colher de óleo de coco

– 1 colher de azeite

Passo a passo

– Misture os ingredientes;

– Aplique no cabelo sujo;

– Deixe agir por até duas horas;

– Lave como normalmente.

 

Você pode experimentar usar a mistura no cabelo e deixar agir durante toda a noite.

Potencializa a nutrição capilar

Para potencializar a nutrição, aplique uma colher de óleo de rícino no seu creme. Dessa forma os benefícios serão ainda maiores. Experimente e conte para a gente!

Óleo de rícino com outros óleos

Ingredientes

– 3 colheres de sopa de óleo de rícino

– 1 colher de sopa de óleo de jojoba

– 1 colher de sopa de óleo de coco

Passo a passo

– Misture os óleos e esquente em banho maria;

– Aplique no cabelo úmido e massageie;

– Deixe agir por até 2 horas e para potencializar, use uma touca térmica.

Após o período, tire os óleos no enxágue e finalize como normalmente faz.

Óleo de rícino com iogurte natural

Ingredientes

– 1 pote de iogurte natural

– 1 colher de óleo de rícino

Passo a passo

– Misture os ingredientes e aplique nos cabelos lavados e úmidos;

– Deixe agir por uma média de 30 minutos e enxágue.

Essa é uma forma ótima para hidratar o cabelo profundamente e pode ser feita 1 vez por semana.

 

Como vimos até aqui, o óleo de rícino é ótimo para o cabelo, mas também para o corpo. Acompanhe alguns benefícios para as unhas, sobrancelhas, pele e até cílios. São muitas opções para esse óleo que é realmente milagroso!

Benefícios do óleo de rícino para a pele

Os nutrientes do óleo de rícino podem ser interessantes para a pele de várias formas.

 

Confira:

1. Combate acne e oleosidade

O produto é interessante para a pele oleosa por ser pouco comedogênico, ou seja, não causa acnes ou lesões na pele. Ele também tem um efeito adstringente, reduzindo a proliferação bacteriana, uma das causas da acne. Ele faz tudo isso promovendo a hidratação necessária para que esta pele fique saudável.

2. Pele ressecada e envelhecida

Ele é um hidratante natural e pode ser benéfico para quem sofre com a pele ressecada. Ele impede a perda de água deste tipo de pele, mantendo-a hidratada, mais forte e brilhante. O resultado? Uma pele com menos rugas e marcas de envelhecimento.

3. Cicatrizante natural

O óleo de rícino também tem uma ação cicatrizante potente, devido principalmente à presença da vitamina E. Por isso, ele pode ser um aliado de pessoas com estrias recentes (aquelas com aspecto avermelhado).

 

Sua capacidade de cicatrização aliada à hidratação natural o tornam um bom cosmético pós-sol, principalmente após queimaduras solares, mas sempre misturado a algum creme e nunca diretamente na pele.

4. E em caso de celulite?

Muitas pessoas indicam o óleo de rícino para melhora da celulite, mas ele não tem um efeito direto neste problema. Na verdade, há estudos que mostraram que a ingestão do óleo pode melhorar a circulação, mas este efeito é muito pequeno e não seria suficiente para melhorar o aspecto da celulite. No entanto, como ele melhora o aspecto da pele, pode haver a ilusão de que a celulite está sendo tratada, uma vez que ela é causada pela flacidez da pele e dos músculos.

 

Como usar o óleo de rícino na pele?

Não é muito indicado usar o óleo de rícino puro na pele. O melhor é misturá-lo em um creme hidratante, na proporção de uma colher de sopa para cada 200 mL de produto.

Além disso, sempre o aplique-o após a higienização da pele, para garantir seu efeito. Como as moléculas dele são grandes, usar água morna para abrir os poros ajuda na sua maior adesão na pele.

Benefícios do óleo de rícino para as unhas e como usar

O óleo de rícino pode contribuir com a hidratação das cutículas, principalmente devido a sua capacidade de criar uma película protetora da pele, impedindo que a água seja perdida para o ambiente externo. Estando mais hidratadas, as cutículas executam melhor sua função de proteger as unhas e suas novas células, ajudando no crescimento.

 

Essa camada protetora também ajuda no fortalecimento de unhas quebradiças.

Para aproveitar os benefícios é só aplicar o óleo de rícino puro nas unhas e deixar por uma hora, de preferência antes de fazê-las na manicure ou em casa.

Para as sobrancelhas e cílios e como usar

Muitas pessoas indicam o uso do óleo de rícino para melhorar o crescimento das sobrancelhas e cílios. De fato, ele ajuda por engrossar os fios e torná-los mais vistosos, dando a impressão de que estão mais numerosos. O uso nas sobrancelhas é liberado, mas nos olhos é preciso ter cuidado, já que não se sabe que efeito eles podem ter na visão.

 

É recomendado aplicar com uma escovinha dessas de rímel, que pode ser comprada nova ou mesmo uma antiga devidamente higienizada. No caso das sobrancelhas, pode-se deixar o óleo agindo durante a noite, só tomando o cuidado de colocar uma toalha no travesseiro para não manchar. No caso dos cílios, o mais indicado é conversar primeiro com um dermatologista e entender se vale para seu caso.

Benefícios para a barba e como usar

O óleo de rícino age nos pelos da barba da mesma forma como nos cabelos e pode ser usado para estimular o crescimento de uma barba com pelos mais grossos e fortes, deixando-a mais cheia. No entanto, ele não ajuda no crescimento do fio, não sendo uma alternativa em casos de barba com falhas.

 

O modo de usar é simples: aplicar na pele do queixo massageando. Pode-se retirar no banho em seguida ou passar antes de dormir e retirar no dia seguinte. Caso pretenda dormir com o óleo, lembre de forrar o travesseiro com uma toalha, evitando manchas.

Outras indicações do óleo de rícino

Além dos benefícios cosméticos, o óleo de rícino também pode melhorar a constipação, uma vez que estimula os movimentos do intestino. No entanto, ele não deve ser usado com frequência, pois o uso prolongado pode trazer problemas de saúde. Normalmente ele é usado como tratamento temporário ou forma laxativa de preparo para exames.

 

O uso oral do óleo deve ser feito em dose única nas seguintes medidas:

 

  • Adultos: entre 15 e 60 ml
  • Crianças: entre 5 e 15 ml.

Benefícios sem comprovação

Até hoje só existem teorias sobre como as propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes do óleo de rícino podem ajudar quem tem artrite, no entanto, faltam estudos científicos embasando e comprovando esta ação.

Contraindicações

A ingestão do óleo de rícino é contraindicada para:

 

  • Gestantes
  • Lactantes
  • Crianças e pacientes que apresentem sintomas compatíveis com obstrução intestinal
  • Doenças inflamatórias intestinais
  • Cólon irritável
  • Doença de Crohn
  • Colite ulcerativa
  • Qualquer outra doença intestinal conhecida ou suspeita.

 

Já seu uso tópico também não costuma ser considerado seguro para gestantes, lactantes e crianças com menos de 12 anos, mas faltam estudos comprovando se ele pode causar efeitos nestes grupos.

 

Além disso, ele não deve ser aplicado em mucosas, como boca, olhos e orelhas.

Possíveis efeitos colaterais do óleo de rícino

Entre os efeitos colaterais do óleo de rícino inclui-se:

 

  • Desconforto e dor abdominal
  • Cólicas
  • Diarreia
  • Náuseas
  • Desidratação
  • Alergia por contato na pele.

 

Por isso o ideal é que seu uso seja indicado por um médico.

Posso tomar outros medicamentos enquanto uso óleo de rícino?

Antes de usar o óleo de rícino, informe ao seu médico todos os medicamentos dos quais faz uso e tire todas as suas dúvidas. Não inicie, interrompa nem altere a dosagem de qualquer medicamento sem antes perguntar a um médico.

 

Vale ressaltar que, é comum evitar o uso de óleo de rícino quando se faz uso de diuréticos (que podem diminuir a quantidade de potássio no organismo), antibióticos (incluindo a tetraciclina), medicações para os ossos, anticoagulantes e remédios para o coração.

 

Embora haja poucas pesquisas sobre o assunto, são muitos os testemunhos sobre a eficácia do óleo de rícino para diferentes finalidades. Por ser um produto natural, vale a pena experimentar e descobrir por conta própria se esse produto pode ajudar você.

 

Você também pode pedir a orientação de um médico. Se ainda tiver alguma dúvida, procure um profissional de saúde antes de comprar o óleo de rícino ideal para as suas necessidades pessoais.

Onde comprar?

Para adquirir o seu óleo de rícino, acesse o Cliquefarma, um comparador de preços que vai lhe informar qual o melhor e a condição de entrega mais vantajosa na sua região, acesse agora mesmo e adquira o seu no conforto do seu lar!

 

Se tiver qualquer dúvida ou sugestão para nos fazer, ou quiser compartilhar alguma receita interessante usando ele óleo, comente abaixo que será um prazer interagir com você!