Menor preço de Bicarbonato você encontra no Cliquefarma

0 ofertas encontradas para Bicarbonato

Neste momento nenhumas das nossas drogarias parceiras possuem este produto.

Para que serve

O Bicarbonato de Sódio (substância ativa) é indicado na parada cardíaca, acidose metabólica nos casos de diabetes, diarréia, intoxicações por ácidos exógenos ao organismo (bórico e salicílico), retenção de ácidos não voláteis, uremia, acidose lática.

Contraindicação

Presença de edemas, gravidez, alcalose metabólica ou respiratória (excesso de bicarbonato), perda de cloreto causada por vômito ou drenagem gastrintestinal, hipocalemia (diminuição do nível potássio no sangue).

Este produto está contraindicado para crianças menores de 6 anos.

Este medicamento se enquadra na categoria C, de acordo com a tabela que trata das categorias de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Como usar

Instruções para a abertura da ampola plástica de Bicarbonato de Sódio (substância ativa):

Segure a ampola na posição vertical e dê leves batidas na parte superior da ampola. Dessa forma, você irá remover a porção de líquido localizada em seu colo. Caso fique retida uma pequena quantidade de líquido, isto não prejudicará o volume a ser utilizado (figura 1).

Com a ampola na posição vertical, dobre o gargalo para frente (45º) (figura 2) e para trás (45º) (figura3).

Segure firmemente o twist-off (aletas laterais) (figura 4) e gire-o no sentido anti-horário (figura 5), até abrir completamente a ampola plástica.

Insira a seringa a ser utilizada na abertura da ampola plástica (figura 6).

Inverta a ampola plástica e retire o seu conteúdo, puxando o êmbolo da seringa adequadamente (figura 7).

É comum permanecer um discreto volume de líquido no interior da ampola.

Quando esvaziada, remova a ampola da seringa, mantendo o seu êmbolo puxado (figura 8).

Instruções para a abertura da ampola de vidro de Bicarbonato de Sódio (substância ativa):

  1. Fazer o líquido eventualmente contido na parte superior da ampola passar para a parte inferior por meio de movimentos circulares ou pequenos golpes de dedo.

  1. Segurando firmemente o corpo da ampola numa mão, aplicar com a outra uma força sobre a parte superior, em direção contrária ao ponto (ou seja, para baixo), até o rompimento do gargalo da ampola.
  2. Após aberta a ampola, proceda da mesma forma como na ampola plástica para retirar a solução da mesma (figura 6 a 8).

Instruções para uso de frasco plástico solução parenteral de grande volume de Bicarbonato de Sódio (substância ativa):

  1. Remova a proteção do frasco localizada na extremidade inferior deixando expostos os orifícios 01 e 02.
  2. O orifício número 01 (que contém a borracha cinza) deve ser utilizado para inserção de seringa com medicamento a ser diluído na solução de Bicarbonato de Sódio (substância ativa).
  3. O orifício número 02 deve ser utilizado para inserção do equipo para saída da solução de Bicarbonato de Sódio (substância ativa).
  4. Após inserção do equipo, acople a alça, que se encontra na parte superior do frasco, a um suporte na altura determinada para administração do medicamento.

Posologia para adulto e criança

Parada cardíaca:

1 mEq/Kg por via intravenosa, seguida de 0,5 mEq/Kg de 10 em 10 minutos até que a ressuscitação seja completa.

Acidose metabólica e como alcalinizante urinário:

Infusão intravenosa, de 2 a 5 mEq/Kg de peso corporal, por um período que pode variar de 4 a 8 horas.

Precauções

Um pequeno aumento na concentração de bicarbonato no sangue (4-6 mEq/L) é suficiente para diminuir a gravidade da acidose. O uso de doses excessivas de Bicarbonato de Sódio (substância ativa) pode produzir alcalose (excesso de bicarbonato) causando tetania, que pode ser corrigida com a administração intravenosa de cálcio a 10%.

Deve-se levar em consideração a relação risco/benefício quando existem os seguintes problemas médicos: anúria ou oligúria, hipertensão, insuficiência cardíaca congestiva ou outros quadros clínicos com retenção de sódio ou edematoso.

Gravidez e lactação:

Este medicamento se enquadra na categoria C, de acordo com a tabela que trata das categorias de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Informe ao seu medico ou cirurgião dentista se ocorrer gravidez ou iniciar a amamentação durante o uso do medicamento.

Pacientes Idosos:

O produto pode ser utilizado por pacientes com mais de 65 anos de idade desde que se observe as precauções comuns ao mesmo.

Reações Adversas

Pacientes com insuficiência renal, ao receberem doses normais de bicarbonato, podem ter alcalose sistêmica expressa por irritabilidade, excitabilidade neuromuscular e tetania.

O emprego de Bicarbonato de Sódio (substância ativa) aumenta a produção de lactato, piora índice cardíaco e reduz a pressão arterial em pacientes com acidose lática.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual www.saude.mg.gov.br, ou Municipal.

Interação Medicamentosa

O Bicarbonato de Sódio (substância ativa):

  • Pode diminuir ação de fármacos anticolinérgicos, antidiscinéticos, anti-histamínicos H2 (cimetidina, famotidina, ranitidina), cetoconazol, metenamina;
  • Retarda a excreção e prolonga os efeitos da mecamilamina, pode aumentar a meia-vida da efedrina e prolongar sua duração de ação;
  • Pode reduzir a solubilidade do ciprofloxacino na urina;
  • Diminui a concentração de potássio sérico quando administrado com suplementos de potássio ou diuréticos poupadores de potássio;
  • Diuréticos de alça (bumetanida, furosemida, indapamida) e diuréticos tiazídicos podem aumentar a alcalose hipoclorêmica;
  • Anfetaminas ou quinidina podem inibir sua excreção urinária;
  • Androgênios ou esteróides anabolizantes podem aumentar a possibilidade de edema;
  • Adrenocorticóides podem causar hipernatremia;
  • Pode aumentar a excreção renal dos salicilatos e diminuir suas concentrações séricas.

Ação da Substância

Resultados de eficácia

Como objeto de estudo, a eficiência terapêutica do produto se faz consagrada e registrada no meio científico pelo uso e aplicação na prática da área farmacêutica, estando suas características inscritas e comprovadas pelo compêndio oficial de renome United States Pharmacopeia.

Características farmacológicas

Os rins e os pulmões são os órgãos responsáveis pela regulação da atividade do íon H+ nas células e no líquido extracelular. Embora a concentração do íon hidrogênio seja pequena, variando de 36 a 44 mEq/L (1 nano Eq/l =10 -6 mEq/L), tal concentração deve ser mantida constante para que os processos bioquímicos, tanto no meio intracelular como no extracelular, funcionem adequadamente.

Existe uma relação inversa entre o pH e a concentração do H+, isto é, toda vez que há o aumento da concentração H+, há uma redução do pH. Quando há perda de bicarbonato do compartimento extracelular ou retenção de ácidos não voláteis, isto é, ácidos outros que não o ácido carbônico, que não são eliminados pelos pulmões, há um distúrbio do equilíbrio ácido-base denominado acidose metabólica.

Em situações onde há acidemia grave, ou dificuldade na correção da causa subjacente, ou interfere na ação das drogas, um agente alcalinizante deverá ser usado, sendo o Bicarbonato de Sódio (substância ativa) o recomendado, pois repõe diretamente o bicarbonato perdido. Um grama de Bicarbonato de Sódio (substância ativa) fornece 12 mEq de bicarbonato e em soluções a 8,4% tem-se 1 mEq/ mL.

 

Confira as novidades e preço de remédios nas nossas redes sociais:

Filtro


Tipo de Busca