Chupeta – Dicas e muitas informações para você

19/04/2021 0 Por cliquefarma

A chupeta é, sem dúvidas, um dos acessórios infantis mais controversos que existem no mercado, já que seu uso é muito criticado por uns e, ao mesmo tempo, muito recomendado por outros, deixando os pais sem saber o que fazer. Nesse sentido, vamos explicar tudo sobre esse objeto, quais seus benefícios e quando não deve ser usada, além de como fazer a limpeza correta e quais os problemas ela pode causar. Acompanhe!
chupeta

O que é

A chupeta talvez seja um objeto dado para os bebês e crianças mais contestáveis que existem, isso porque há muita divergência entre os médicos pediatra sobre seu uso, deixando as mães e os pais em dúvida sobre dar ou não ao seu filho. 

Ela é um acessório com bico que lembra o seio materno, dado aos bebês para que eles se acalmem e tenham o que sugar quando não estão mamando ou quando a mãe precisa e quer parar com a amamentação e inserir a mamadeira, dessa forma, eles terão o que sugar. 

De acordo com alguns médicos especialistas, a chupeta pode ser um grande aliado contra a Síndrome da Morte Súbita da Infância, pois sugar a chupeta enquanto o bebê dorme pode prevenir o problema, mas isso ainda é assunto de muita contradição e objeto de muita pesquisa. 

A chupeta é usada com o intuito de acalmar os recém nascidos, quando eles estão irritados e chorosos e não conseguem dormir. Entretanto, seu uso só é indicado desde que não seja frequente, para não se tornar um hábito difícil de largar depois.

O ponto principal de falarem que a chupeta faz mal e que não deve ser usada é porque, além de atrapalhar a amamentação, ela pode causar problemas dentários mais sérios quando a criança estiver maior, mas isso acontece quando a criança usa por muito tempo, sendo que o ideal é usar até, no máximo, os 2 (dois) anos de idade. 

Mas a má formação dentária pode se dar por diversos fatores, como genético, por exemplo, deixando que a chupeta não seja tão vilã assim. Por isso, desde que seja de forma moderada e apenas para acalmar a criança, esse objeto pode sim ser usado. 

Pra que serve

A chupeta é usada para acalmar o bebê quando ele não consegue dormir ou está muito agitado, isso porque, mesmo depois da amamentação, ele pode ter uma necessidade de sugar alguma coisa. 

Esse item infantil deve ser usado somente quando for realmente necessário, de forma moderada e consciente e nunca para substituir uma alimentação, devendo, de preferência, ser dado depois de alimentar o bebê. 

Seu uso é muito controvertido entre os especialistas, deixando-a com a vilã e boazinha ao mesmo tempo. Vilã porque ela pode prejudicar a amamentação e contribuir para a má formação da arcada dentária, boazinha, pois ajudam a acalmar o bebê em momentos de estresse e irritação. 

Quando usada por muito tempo, ela contribui para alterações da dentição, pode causar problemas de mastigação, e, de acordo com os médicos, as dores de ouvido são mais comuns em crianças que fazem o uso da chupeta, além de que, quando não higienizada de maneira adequada, pode ser um veículos de transmissão de vírus e bactérias que podem causar doenças. 

Benefícios

Conforme já foi dito, a chupeta pode causar muita contradição na hora de usar ou não usar. Isso porque, quando usada excessivamente e por muito tempo, pode acarretar problemas dentários e de dicção, mas também, quando os bebês estão muito irritados e estressados, é uma ótima aliada para ele. 

Como tudo na vida, quando é usado de maneira não moderada, pode trazer problemas, mas quando o uso é consciente, só terá benefícios, o que se aplica à chupeta. Ela pode ser ótima para tranquilizar as crianças quando elas não conseguem dormir, quando elas passam por algum procedimento doloroso como tirar sangue e tomar vacina. 

Um dos seus benefícios, mesmo que contraditório e que divide opiniões, é o fato de que alguns especialistas acreditam que a chupeta pode ajudar a evitar a morte súbita do bebê enquanto ele dorme com a sucção da chupeta. 

Esse objeto é dado para as crianças como forma de conforto para ela quando precisa ficar sob os cuidados de pessoas que não sejam seus pais, como avós, babás, enfim, o seu uso pode deixá-las mais calma e se sentindo confortáveis. 

Entretanto, apesar dos benefícios, a chupeta deve ser usada somente quando necessário e, de preferência, até os dois anos de idade, para que não contribua para nenhum problema futuro da criança que precise vir a ser corrigido. 

Em outras palavras, quando usada de maneira correta, os benefícios que a chupeta pode oferecer são: 

  • ajudam acalmar e tranquilizar o bebê
  • ajudam a aliviar a cólica
  • ajudam o bebe a dormir melhor 
  • pode evitar a síndrome da morte súbita
  • tem um valor afetivo 
  • servem para ajudar na sucção não nutritiva
  • ajudam na introdução de alimentos sólidos da alimentação

Qual a melhor

Para saber qual é a melhor chupeta, você deverá analisar algumas características como: tamanho, modelo,formato, faixa etária indicada, material, segurança, e preço, claro. O tamanho irá variar de acordo com a idade do bebê, ou seja, quanto menor a idade, menor será a chupeta, isso porque, se não for o tamanho certo, poderá machucar a boca da criança. 

Com relação ao material, ela pode ser feita de látex ou silicone. O primeiro é mais resistente, mole, elástico e de cor amarelada. As feitas de silicone são moles e elásticas. Ambas podem, com o passar do tempo, se desgastarem e precisam ser substituídas.

E o formato da chupeta pode ser: tetina cereja, tetina anatômica-ortodôntica e tetina fisiológica. A primeira é a mais comum, com formato esférico, a segunda se assemelha ao bico do seio materno, e a última é mais simétrica e plana.

As chupetas devem ter um selo de qualidade e segurança e devem ser feitas com material não tóxico e hipoalergênico, e, sabendo disso, é hora de analisar qual tem o melhor custo-benefício que caiba no seu orçamento e testar com qual tipo seu filho se adapta melhor. Importante lembrar que esse produto deve ser higienizado diariamente e caso tenha dúvidas sobre o uso desse objeto, converse com o médico pediatra da criança. 

-Chupeta de silicone

O silicone é um material mole, elástico, flexível, ideal para a fabricação de chupetas. As chupetas feitas de silicone são mais resistentes, duráveis e mais fácil de limpar, porque tem menor porosidade. O silicone permite que a chupeta não absorva nenhum odor ou gosto, além de ser mais difícil de se deformar. 

Algumas chupetas não possuem só o bico feito de silicone e sim o seu corpo inteiro, deixando-as mais confortáveis e macias e por ser ter menos porosidade, permite uma melhor circulação do ar, evitando possíveis machucados e feridas. Desse modo, ele é o material mais usado e mais indicado para a fabricação de chupetas. 

Lembrando que as chupetas devem limpas diariamente e toda vez que cair no chão, principalmente em lugares públicos, pois há uma maior chance de se contaminar com vírus e bactérias e deixar o seu filho doente, do mesmo modo que, quando começarem a ficar desgastadas, devem ser trocadas. 

-Cabo de chupeta

Além do bico da chupeta, seu cabo, ou seja, a base onde ele é fixado e que fica fora da boca, também deve ser macio e confortável, pois quando é muito duro, pode acabar machucando a boca do bebê. 

Assim sendo, o ideal é comprar uma chupeta que tenha o seu corpo todo feito com o mesmo material, de preferência, de silicone para que ela seja totalmente resistente, macia e confortável, além de ser mais suave quando em contato com a pele do bebê. 

-Chupeta alimentadora

 A chupeta alimentadora é um produto muito usado pelas mamães e pais que vão começar a introduzir alimentos sólidos na alimentação do bebê. Esse objeto, por possuir uma rede ou uma proteção de silicone, permite com que seja colocado um pedaço de alimento dentro, como uma fruta ou um pedaço de carne, por exemplo, fazendo com que o bebê comece a sentir o gosto da comida e ter o primeiro contato com o alimento.  

Essa chupeta alimentadora incentiva o bebê a comer por iniciativa própria, ser independente e autoconfiante, além de exercitar a mastigação e a coordenação motora das mãos e favorece o desenvolvimento dos sentidos da visão, olfato, paladar, tato pelas cores, cheiros e sabores dos alimentos. Esse é um método mais seguro de oferecer alimentos ao bebe, porque reduz as chances de engasgo e asfixia, mas deve ser sempre sob a supervisão de um adulto. 

-Porta Chupeta

Tudo que seja produto infantil, principalmente aqueles que vão ser colocados na boca da criança, devem ser muito higienizados e bem guardados quando não estão sendo usados, é o que acontece com a chupeta. Seja dentro de casa ou fora dela, é necessário deixar esse objeto em um lugar seguro e livre de microorganismos e que seja fácil de transportar.

O porta chupeta é um recipiente feito para o armazenamento da chupeta do seu bebê, de forma prática e higiênica. Esse produto é feito com material atóxico, resistente e livre BPA. Ele é compacto, cabendo da bolsa da mãe ou na mochila com as coisas do bebê. E, da mesma forma que chupeta, ele deve ser muito bem limpo e esterilizado. 

-Chupeta calmante

Muitos fatores podem contribuir para que o bebê fique agitado e não consiga dormir, isso porque eles podem estar com cólica ou sentindo outra coisa e como eles não falam, seu modo de demonstrar isso é chorando e ficando agitados.

Pensando na tranquilidade do bebê e dos pais, a chupeta calmante ajuda a acalmar e fazer com que os recém-nascidos adormeçam. Ela é feita para bebês de 0 a 3 meses de idade e são feitas de silicone, livre de BPA, super confortável, durável e macia, com encaixes perfeito na boca dos bebês e não atrapalham o desenvolvimento oral natural.

O material de que é feita, ou seja, o silicone, não deixa cheiro nem gosto, com o bico mais delicado e ortodôntico, sendo mais fácil a aceitação do bebê. Ela é segura e de fácil esterilização.

-Chupeta ortodôntica

A chupeta ortodôntica é uma solução para diminuir os riscos de má formação óssea e dentária no bebê, já que são feitas para interferirem menos na estrutura oral da criança. O seu bico tem uma inclinação diferente da tradicional que melhora a posição da língua e sua estrutura é mais achatada, impedindo que os lábios fiquem muito distantes um do outro durante o uso. 

O uso da chupeta ortodôntica deve ser recomendado por um odontopediatra, pois ele saberá qual é o melhor tipo para o seu filho. Essa chupeta ortodôntica se adapta melhor às curvas naturais do rosto da criança, por ser mais macia e flexível, evitando que o rosto fique marcado e que cause algum machucado ou ferida, por ter uma melhor troca de ar com o ambiente. Como qualquer chupeta, ela deve ser higienizada diariamente e armazenada em local seguro em seco, como o porta chupeta, quando não estiver sendo usada. 

-Chupeta anti cólica

A cólica é um dos problemas que mais atinge os bebês, principalmente os recém nascidos, deixando-os com dor, desconfortáveis e chorando e isso faz com que ele não consiga dormir, dessa forma, a chupeta pode ser uma ótima aliada anti cólica, pois ela vai fazer com que o bebê se distraia e não preste atenção da dor. As possíveis causas da cólica podem ser: imaturidade fisiológica, excesso de gases e hormônios intestinais desregulados. 

Isso acontece porque a chupeta tem ação calmante na vida do bebê, fazendo com que ele adormeça mais rápido e esqueça da dor. Mas é importante saber que, se a dor for muito forte, a chupeta não irá resolver, sendo necessário o uso de remédios ou consultar o médico pediatra da criança. 

Alguns procedimentos podem ser feitos para ajudar no alívio da cólica dos bebês, como massagear a barriga, deitar a criança de bruços e movimentar as suas perninhas, preparar compressas com água quente, tentando acalmá-la e tentando fazê-la parar de chorar, até que ela pegue no sono. Lembrando que a cólica é muito normal e que acaba diminuindo com a passar da idade e conforme a criança vai se desenvolvendo 

-Chupeta anatômica

A chupeta anatômica é a mais recomendada que as chupetas tradicionais, porque se adaptam perfeitamente à boca do bebê e permitem um maior contato da língua com o palato durante a deglutição. Elas são feitas com silicone, um material mais resistente, macio e de fácil higienização.

Essa chupeta é uma solução para diminuir os riscos de má formação óssea e dentária no bebê, já que são feitas para interferirem menos na estrutura oral da criança. O seu bico tem uma inclinação diferente da tradicional que melhora a posição da língua e sua estrutura é mais achatada, impedindo que os lábios fiquem muito distantes um do outro durante o uso.

Da mesma forma que a chupeta ortodôntica, a anatômica deve ser indicada por um odontopediatra, que além de indicar a mais correta para seu filho, ele irá acompanhar todo o processo, ajudando na hora que ela tiver que ser retirada da criança.

Além disso, como qualquer chupeta, ela precisa ser esterilizada antes do primeiro uso e depois, higienizada diariamente, principalmente quando cair no chão e deve ser armazenada em local seguro e seco para que não se contamine.

-Chupeta que fecha quando cai

Todo mundo sabe que tudo que envolve criança cai no chão ou tudo que está no chão elas pegam e colocam na boca, não é mesmo? E isso não seria diferente com as chupetas. E, pensando nisso, foi desenvolvida uma chupeta com mecanismo automático que se fecha quando ela cai no chão.

A chupeta que fecha quando cai é uma inovação que trouxe muita praticidade para os pais, principalmente quando eles estão em algum lugar que não conseguem fazer uma limpeza completa da chupeta, dessa forma, com seu sistema automático, antes de encostar-se ao chão, ela se fecha, protegendo assim o bico da chupeta dos vírus e bactérias que são encontrados no chão, entretanto, ela não substitui o fato de que, sempre que possível, se deve fazer a esterilização da mesma. 

-Chupeta magnética

A chupeta magnética é vendida para ser usada em bonecas, principalmente as conhecidas como bebe reborn, sendo esse acessório um plus para tornar a brincadeira com a boneca mais divertida. 

É possível fazer a chupeta magnética em casa mesmo, para isso, antes de tudo, você deve escolher uma chupeta que tenha o tamanho mais adequado para o Bebê Reborn. Feito isso, corte e retire o bico da chupeta com uma faca ou tesoura artesanal e, em seguida, como uma cola artesanal, cole um imã extra forte pequeno na parte de trás da chupeta. Por fim, usando uma cola de tecido, cole um pedaço de pano macio para que o ímã não estrague a boneca. Deixe secar naturalmente e depois estará pronta para ser retirada da boca da boneca. 

Como é a primeira dentição do bebê 

A fase inicial do desenvolvimento oral dos bebês começa com os primeiros dentinhos querendo aparecer e, por isso, causam muito desconforto e dor nas gengivas, momento em que eles usam a mão ou qualquer objeto passa conseguir coçar e tentar aliviar a dor. 

Nesse momento, é preciso ficar atento caso a criança use chupeta, porque, se seu uso se prolongar depois que todos os dentes tenham nascidos, esse acessório poderá contribuir para malformações dos dentes, no palato, fazendo com a criança tenha problemas com a mastigação, deglutição e até de fala. 

A aparição dos primeiros dentes começam entre os seis e oito meses e se dão na seguinte maneira:

  • Durantes os 6 e 12 meses aparecem os dentes incisivos inferiores;
  • Dos 7 aos 10 meses, os dentes incisivos superiores;
  • Aos 9 e 12 meses, o dentes laterais superiores e inferiores;
  • Dos 12 aos 18 meses, surgem os primeiros molares superiores e inferiores;
  • Dos 18 aos 24 meses, é a vez dos caninos superiores e inferiores;
  • E por fim, dos 24 aos 30 meses, os segundos molares inferiores e superiores.

Esse momento de surgimento dos primeiros dentes podem causar dor, inchaço, febre, irritabilidade, diarréia, aumento da produção de saliva e, apesar de ser normal, é sempre bom levar ao pediatra para que ele examine o bebê e veja se está tudo certo e, caso seja necessário, prescrever alguma medicação.

Chupeta e mordedor 

A chupeta é um produto que gera muitas perguntas e dúvidas sobre seu uso, já que uns falam que pode e outros que não pode, mas, desde que seja de forma moderada e consciente, ela não trará problema nenhum, pelo contrário, vai ajudar o bebê a se acalmar e adormecer mais rápido, inclusive, ajudará no alívio da cólica. 

Ela deve ser inserida entre os três meses de vida e ser retirada, no máximo, até dos dois anos da criança, pois, a partir desse momento, seu uso pode comprometer a dentição, causar problemas de mastigação e de fala. 

O mordedor para bebê é um objeto muito conhecido e comprado pelas mães e papais, para ajudar a criança na fase inicial de desenvolvimento, quando os dentes começam a nascer. Esse objeto é importante, porque essa etapa da vida da criança causa muito desconforto, dor e coceira e ela precisa de algo para massagear e coçar a região dolorida.  

Por isso, o mordedor foi criado em vários tamanhos, formatos, cores e texturas para melhor satisfazer as necessidades do bebê e ajudá-lo nessa etapa da vida. Com esse produto, os bebês conseguem alcançar toda a gengiva afetada, massageando-a e diminuindo a dor, bem como facilitar com que ela se rasgue para que o dente apareça.

O mordedor acompanha a criança desde os primeiros meses de vida, sendo um ótimo aliado para enfrentar essa fase, mas, da mesma forma que a chupeta, eles devem ser muito bem higienizados e, sempre que possível, trocados para que não haja perigo de nenhuma infecção por microorganismos

É importante destacar que o médico pediatra deve ser sempre consultado pelos pais e responsáveis para conversarem melhor sobre o uso correto desses acessórios e sobre qual o momento correto de fazer com que a criança largue. 

Perguntas e respostas: 

-Como esterilizar chupeta?

A esterilização de objetos infantis como chupeta, mordedor, mamadeira, deve ser feita diariamente para que não seja acumulador de vírus e bactérias que podem contaminar o bebê. Você pode esterilizar a chupeta em uma panela, no microondas ou em um esterilizador elétrico, com água limpa e água sanitária, em um recipiente que cubra todo o objeto e depois deixe secar naturalmente. 

O esterilizador elimina 99,9% (noventa e nove vírgula nove por cento) dos vírus e bactérias presentes na chupeta e podem mantê-las estéreis por até 24 horas se a tampa for mantida fechada após o procedimento, passa isso, a tampa  possui  travas de segurança para garantir que o esterilizador não abra durante e depois do ciclo.

Ele vem acompanhado de uma pinça para evitar queimaduras ao pegar os itens e para preservar a esterilização. É um equipamento seguro e muito prático, que facilita o dia a dia dos pais. 

-O que a chupeta faz com os dentes?

A chupeta, quando usada excessivamente e por muito tempo, depois que a os dentes começarem a nascer, ou seja, depois dos dois anos, ela pode fazer com que a arcada dentária fica mal formada, deixando os dentes tortos, geralmente pra frente, o que causará problemas de mordida e  nos ossos da boca, que futuramente, precisarão ser corrigidos com aparelhos ortodôntico.  Além de que, muitas vezes, pode causar problema de dicção, pois retarda o momento de fala. 

Entretanto, já existem as chupetas ortodônticas e anatômicas, que tem um menor potencial de interferência na dentição e na estrutura óssea, sendo seu uso recomendado pelo dentista da criança, que fará todo o acompanhamento, sabendo o momento exato de retirada. 

-O que fazer para o bebe pegar a chupeta?

Alguns bebês vão ter mais facilidade em pegar a chupeta que outros e, no último caso, será preciso muita paciência e persistência dos pais. Deverão ser testadas vários modelos, em diferentes momentos do dia e de idade. E vale até a dica de colocar um pouquinho de leite materno no bico para ficar mais fácil. Entretanto, se estiver muito difícil de o bebê se adaptar, é melhor não forçar e não criar esse hábito no bebê. 

-Como escolher o melhor tipo de chupeta para o meu bebe?

Antes de comprar uma chupeta é necessário saber se o tamanho dela corresponde com a faixa etária de seu filho. Bem como, deve ser  avaliado o material de que é feita e se certificado de não seja feito com nenhum material tóxico e com potencial alérgico. 

As chupetas podem ser de látex, silicone ou com formato ortodôntico ou fisiológico, sendo flexíveis e resistentes. Elas devem estar acompanhadas do selo de segurança e qualidade, pois será sinal de que foi bem testada e não oferecerá perigo ao seu filho. 

Dessa forma, deverá ser escolhida aquela que oferecer o melhor custo benefício e o modelo com que o seu bebê mais se acostumar, desde que seja macia, confortável e não machuque a boca dele. 

-Quando dar e quando tirar a chupeta do bebe?

Da mesma forma que o bebê pode ter dificuldades para pegar a chupeta, ele pode ter uma dificuldade maior ainda para largá-la. O recomendado é que seja dada a ele depois dos dois meses de idade, pois nesse momento, ele já está acostumado com a amamentação e ela não irá atrapalhar muito esse momento. 

E o ideal é que ela seja tirada até os dois anos de idade, porque depois disso, o bebê já tem quase todos os dentinhos e poderá ser um problema ortodôntico, de dicção e mastigação depois disso e será preciso uma intervenção médica ou de um dentista para ser corrigido. 

Quando os pais não conseguirem retirar a chupeta da criança sozinhos, vale a pena recorrer a ajuda dos médicos pediatras e dentistas, que sabem exatamente como lidar com essa situação. Bem como algumas ideias de que a chupeta será dada para o papai noel ou que ela ganhará um presente se largar a chupeta. 

-Quais as desvantagens de usar chupeta? 

A chupeta, quando usada sem moderação e por muito tempo, pode causar problemas de dentição, deixando os dentes tortos e para frente, alteração no paladar, isto é, o “céu da boca”, problemas na mastigação, na deglutição e na fala. Os médicos também acreditam que as crianças que usam chupeta têm mais chance de terem dor de ouvido que as crianças que não usam. 

– Qual o preço de uma chupeta? 

O preço da chupeta vai variar de acordo com sua marca, modelo e material, mas geralmente, o custo varia de R$10,00 (dez reais) a R$30,00 (trinta reais), podendo variar para menos ou para mais, dependendo de onde você comprar.

Onde comprar chupeta 

No nosso buscador e comparador de preços Cliquefarma, você pode encontrar diversos modelos e tipos desse produto para o seu filho. Com apenas um clique, você encontra o melhor preço e a melhor opção de entrega do seu produto. Acesse agora mesmo e adquira o seu! 

E, aí? Gostou do texto? Quer comprar uma chupeta para seu filho? Não se esqueça de curtir e compartilhar com outras mães e familiares! Também converse com o médico pediatra do seu filho para obter as informações sobre o uso correto desse objeto. E, se restar alguma dúvida, deixe um comentário ou entre em contato conosco!