Kombucha – O que é e 10 benefícios

20/10/2020 0 Por Redação CliqueFarma

Hoje nosso artigo traz à luz algo que vem fazendo bastante sucesso nos últimos tempos. Você sabe o que é e para que serve o Kombucha? Cliquefarma te responde isso e muito mais! Confira agora mesmo! 

O que é Kombucha?

O kombucha se trata de um chá fermentado com sabor ácido e adocicado. Ele é uma bebida de nome complicado, mas cuja aparência é similar a um refrigerante natural.

 

“O kombucha é resultado de uma cultura de microrganismos chamada cogumelo de kombucha, zoogleia ou biofilme”, conta a nutricionista Natasha Barros.

 

Também é muito comum encontrar na internet essa cultura sendo chamada de “scoby” e sua aparência é similar à de uma panqueca pegajosa, podendo ser um pouco estranho à primeira vista. “A bebida é fermentada por uma massa de microrganismos presente em chás como o verde, mate ou preto e é misturada com água e açúcar”, detalha.

 

Se você já é adepto de um estilo de vida natural e gosta de novidades, já deve ter ouvido falar do kombucha (pronuncia-se “kombutchá”).

 

Na verdade, apesar de estar em alta, a bebida não é nem um pouco nova, já que “sua origem teve os primeiros relatos registrados em 221 a.C., na China”, de acordo com a nutricionista Elaine de Pádua. Porém, só agora ela vem se popularizando, graças ao movimento de muitas pessoas em busca de uma vida mais saudável.

Como ter o seu kombucha?

A forma mais comum de se obter uma pequena colônia é pela doação, conhecendo alguém que já tenha o kombucha. Esse sistema é o mesmo seguido por quem tem kefir, uma vez que eles crescem e se multiplicam.

 

Se você não conhece ninguém que tem, vale entrar em grupos e fóruns da internet onde pessoas que são adeptas da bebida estão reunidas. Quem sabe não acaba encontrando alguém do seu bairro que possa doar?

Como fazer kombucha (receita)

Existem muitas receitas na internet sobre como fazer o chá de kombucha e, inclusive, as pessoas que doam o scoby costumam instruir quem recebe a doação sobre como realizar o procedimento que pode ser um pouco complexo.

 

O processo consiste, basicamente, em deixar o scoby fermentando dentro do chá adoçado por alguns dias.

O tempo necessário vai variar de acordo com a temperatura do lugar onde se mora e é preciso ir experimentando até notar que a bebida conquistou um sabor levemente azedinho e adocicado, agradável de tomar.

 

Quando a bebida ficar fermentando tempo demais, a tendência é que o sabor fique parecido com um vinagre e isso é sinal de que não está bom para consumo.

 

Como fazer kombucha: passo a passo

A seguir, detalhes de como preparar o seu em casa.

 

“Para o preparo, é possível usar qualquer erva a partir da Camellia sinensis, como o chá branco, verde ou preto. Em infusões também funciona, como o mate ou hibisco. Há quem faça ainda com café. Depois da primeira fermentação, saborize com ervas e frutas, de acordo com o seu gosto”, explica a chef especialista em gastronomia funcional do Nutra Saúde na Cozinha, Malu Lobo. 

Utensílios para a 1ª fermentação

  • Recipiente de vidro ou cerâmica — evite usar inox ou alumínio
  • Peneira de plástico
  • Funil
  • Colher
  • Voal ou pano poroso e leve ou papel toalha
  • Elástico para prender o pano ou o papel no recipiente de vidro ou cerâmica 

 

O pano ou papel toalha vai permitir a circulação do ar para uma boa fermentação e também vai proteger a colônia de possíveis bactérias e outros agentes nocivos.

 

Ervas para uma boa fermentação :

 

  • Chá Preto
  • Chá verde
  • Chá-mate
  • Chá branco
  • Hibisco

 

Para adoçar: 

 

  • Açúcar demerara
  • Açúcar cristal
  • Mel de boa procedência
  • Suco concentrado de fruta doce

Receita de Kombucha

Ingredientes para o kombucha:

 

  • 1 litro de água filtrada
  • 1 colher de sopa cheia de chá (verde, preto, branco, chá-mate ou hibisco)
  • 120 g de açúcar escolhido (é possível diminuir a quantidade de açúcar, mas nunca retire completamente)
  • O scoby não pode ser colocado no chá quente, sempre morno ou em temperatura ambiente

Preparo da 1ª fermentação do kombucha

Prepare o chá como faz normalmente e adicione o açúcar, mexendo até dissolvê-lo completamente, abafe por cerca de 10 minutos. Coloque o chá adoçado em um recipiente de boca larga, de vidro ou cerâmica, mas não encha completamente. Use um pouco do líquido de outro kombucha (geralmente recebido na doação do scoby) para ajudar a fermentar mais rápido e de maneira mais segura.

 

Se não tiver chá antigo fermentado para usar como acidificante, use 2 colheres de sopa de qualquer vinagre para um litro de chá. Depois de misturar o chá novo com o antigo, adicione a sua colônia (scoby). A colônia deve flutuar na superfície. Porém, no começo pode afundar um pouco e depois ir subindo. Tampe com um guardanapo ou papel toalha e prenda com um elástico.

 

Deixe em local escuro e que não atrapalhe o funcionamento da casa. Procure não trocá-lo de lugar por 7 a 10 dias. O kombucha fermenta melhor em dias mais quente, entre 24º a 30º. Em temperaturas mais frias é preciso deixar mais dias em fermentação. 

 

“Prove o líquido após os 7 dias, sempre com uma colher limpa. Quando o açúcar não estiver muito presente e a bebida ficar mais ácida, significa que ela estará fermentada. Mais dias intacta tornarão a bebida mais avinagrada. Você decide qual o grau de acidez de acordo com seu paladar”, aconselha Malu Lobo. 

Kombucha para consumo

“Quando seu kombucha estiver com o grau de acidez que você aprovou, transfira o líquido sem o scoby para outra garrafa e reserve em outro recipiente um pouco do líquido primário para a próxima leva que irá produzir”, diz a chef. Leve a garrafa para a geladeira adicione frutas e especiarias para promover uma fermentação secundária, com novos sabores e a tão esperada gaseificação, que dá o toque de “refrigerante”.

 

Você vai precisar de:

 

  • Garrafa tipo pet
  • Funil
  • Fruta (maçã, melancia, carambola, abacaxi, etc)
  • Especiarias (canela, gengibre, cravo) ou ervas como hortelã
  • Mel ou açúcar (a quantidade depende do quanto quer doce sua bebida)
  • Chá fermentado

 

Coloque o chá fermentado e adicione os ingredientes de sua preferência: a fruta escolhida em pedaços ou processada em forma de suco e a especiaria escolhida. Aperte a garrafa até que o líquido dela suba ao gargalo, retirando o ar de dentro dela. Tampe bem apertado e deixe fora da geladeira por até dois dias. Abra a garrafa, coe e retire as especiarias.

 

Coloque o líquido em uma garrafa que possa ser tampada hermeticamente. Leve à geladeira e consuma sempre que quiser. Dura entre 3 a 4 dias. 

Cuidados ao consumir

A indicação é beber uma xícara de chá por dia, pois estimular demais o intestino pode causar efeitos colaterais como gases e diarreia. 

 

Por ser probiótica e ter propriedades tão poderosas, a bebida deve ser consumida de forma controlada. Elaine recomenda cautela na quantidade:

 

“É importante lembrar que o consumo não deve ultrapassar mais 300 ml por dia, em adultos”, diz ela. Além disso, comece com menores quantidades e vá aumentando o consumo com o passar dos dias.

10 Benefícios do Kombucha

Como vimos até o momento, seu consumo traz inúmeros benefícios para a saúde, confira alguns:

1. Contribui para emagrecer porque regula o apetite; os probióticos podem incentivar a produção de leptina e insulina, hormônios relacionados à saciedade. Então é possível que você não sinta uma fome exagerada e reduza a alimentação naturalmente. O intestino é outro ponto importante, o equilíbrio de bactérias na região, o funcionamento adequado e a absorção de nutrientes ingeridos nas refeições ajudam ainda mais o organismo.

Kombucha ajuda ainda a inibir o armazenamento de gorduras no nosso corpo, por isso acelera o metabolismo e impede que as gorduras se acumulem em diferentes partes do corpo. Como tudo é feito com ingredientes naturais, o refresco oferece qualidades probióticas, semelhantes àquelas encontradas em iogurtes e no kefir, que ajudam o funcionamento do intestino. Também é rico em vitaminas e nutrientes, e ainda conta com enzimas que auxiliam a digestão.

 

 2. Combate a gastrite, como dito anteriormente, Uma coisa é certa: o kombucha é uma das bebidas mais benéficas para o estômago e o intestino, pois atua combatendo bactérias maléficas e também auxilia na regeneração da flora intestinal. Por isso, caso você esteja sofrendo com gastrite, essa bebida pode ajudar muito! Isso porque a colônia do kombucha  é ótima para combater a H. pylori, uma bactéria que é grande causadora da gastrite, ocasionando sintomas de dor e queimação.

3. Previne infecções intestinais, por combater outras bactérias e fungos que causam doenças no intestino; O equilíbrio da flora intestinal favorece o melhor funcionamento do sistema. Como é rico em bactérias boas para o organismo, o kombucha é responsável por garantir melhorias em relação à flora intestinal. Afinal, ele retira as bactérias ruins e favorece a atuação daquelas que são positivas, o que equilibra o sistema.

É algo que estimula o intestino a funcionar de forma otimizada, com regularidade e longe dos diversos incômodos que podem acometer. Assim, você evita situações como a constipação ou a sensação de inchaço.

 

4. Atua como desintoxicante, por se ligar a moléculas tóxicas no organismo e estimular sua eliminação; A bebida tem uma grande quantidade de ácido glucurônico, que atua como um desintoxicante.

 

5. Alivia e previne problemas como gota, reumatismo, artrite e pedras no rins, por desintoxicar o organismo;

 

6. Equilibrar o pH do sangue o que deixa o corpo naturalmente mais forte para prevenir e curar doenças; A bebida em si, após a fermentação, tem o ph ácido, (em torno de 3), é este também o nível que pesquisas e estudos consideram ideal para que prosperem no chá o maior número de substâncias benéficas (ácidos, aminoácidos, vitaminas, e etc) que contribuem para a saúde do nosso corpo.

Mas apesar de ser ácido, o kombucha equilibra os níveis ácido-alcalinos, harmonizando o pH do organismo contribuindo assim significativamente para a saúde do nosso sangue.

“O ideal é que o nível de pH no sangue esteja no mínimo em 7,4 – pendendo um pouco mais para o alcalino. Geralmente, crianças são mais alcalinas e idosos são mais ácidos. Estudos mostram que se o pH ficar abaixo dos 7,4, uma porta é aberta para a proliferação de bactérias e vírus. Pacientes com câncer, por exemplo, tiveram a medição do pH da saliva entre 4,5 e 5,7.

 

7. Reduzir a dor de cabeça a tendência às enxaquecas;

 

8. Melhorar o funcionamento do fígado, sendo uma boa opção para depois de tomar antibióticos;

 

9. Fortalecer o sistema imunológico, por ser rico em antioxidantes e atuar no intestino;

 

10. Normalizar a pressão arterial, uma pessoa estressada costuma ter os níveis de pressão arterial muito altos, já que raramente consegue relaxar ou descansar por completo. Mas um dos principais benefícios do kombucha para o organismo está no combate a doenças e demais problemas cardíacos. 

O Kombucha possui contraindicações?

“O kombucha pode ser prejudicial para pessoas hemofílicas e mulheres grávidas ou que estão amamentando. No período de amamentação, ele pode atuar como um potente laxante no sistema digestivo do bebê, o que é prejudicial.

Além disso, se durante o preparo o chá mofar e for contaminado por fungos ou bactérias ruins, ele pode fazer mal à saúde. 

 

Ele é contraindicado para:

 

  • Diabéticos;
  • Gestantes;
  • Lactentes;
  • Hipertensos;
  • Pessoas com problemas gástricos;
  • Crianças menores de 6 anos.

Algumas receitas com Kombucha para variar seu consumo

Como vimos até agora, o Kombucha é uma das tendências que mais cresce no universo da alimentação saudável. Seu sabor característico e benefícios para a saúde conquistam cada vez mais adeptos.

 

Se você é um deles e está querendo ampliar suas opções ao consumir essa bebida, que tal conferir essas receitas de Kombucha que selecionamos para você?

Kombucha de Fruta

Ingredientes

  • 300 mL de Kombucha preparado;
  • 100 mL do suco de frutas natural que você mais gostar.

Modo de preparo

Em um pote de vidro adicione o Kombucha preparado e o suco de frutas. Mexa bem e feche o recipiente para que a fermentação aconteça. Espere 24 horas para que ela aconteça e sirva normalmente.

 

Kombucha de Hibisco

Nessa receita de Kombucha você vai precisar acrescentar o hibisco ainda na etapa de preparação da bebida. Por isso, quando começar a produzir seu Kombucha com o scoby, lembre-se de acrescentar o volume de hibisco desidratado que desejar.

 

Depois, basta seguir o processo tradicional de preparação que você já conhece e saborear o seu Kombucha com um gostinho especial.

 

Kombucha de café

O preparo do Kombucha de café também deve ser feito da maneira tradicional, adicionando à bebida ao processo inicial com o scoby. Tudo que você precisa fazer é preparar o seu café preferido – como de costume – e deixá-lo resfriar depois de pronto.

 

Em seguida comece o preparo tradicional do Kombucha, adicionando 200 mL de café ao processo, completando com água até alcançar 500 mL e adoçando. O café, nesse caso, substitui o chá como alimento do scoby.

 

Depois que ele passar por todo o processo de fermentação (três dias) é só servir.

Kombucha de gengibre e limão

Ingredientes

  • 1 L de Kombucha preparado;
  • 10 g de gengibre;
  • Suco de um limão taiti.

Modo de preparo

Fatie o gengibre e tire algumas fatias de casca do limão. Coloque tudo em um recipiente que possa ser fechado junto com o Kombucha preparado. Use o mesmo limão e esprema o suco no conteúdo. Misture bem e feche o recipiente, preferencialmente evitando que ele fique com ar no interior, e deixe seguir para a segunda fermentação (que dura de três a sete dias). 

 

Depois deste prazo, abra a garrafa com cuidado (pois ela vai produzir uma quantidade relativamente grande de gás) e sirva para consumo.

E você conhece alguma receitinha diferente de Kombucha para ensinar para a gente? Queremos saber também! Conte-nos no box de comentários abaixo! Será um prazer interagir com você!