Antiflatulentos

Antiflatulentos saiba tudo sobre eles.

20/07/2021 0 Por cliquefarma

Todos exalam gases por meio de arrotos ou puns. Às vezes, o gás intestinal causa dor abdominal. A maioria das pessoas encontra alívio dos gases com mudanças na dieta e medicamentos sem receita chamados de antiflatulentos. Às vezes, muitos gases dolorosos são sinais de um distúrbio digestivo ou sério problema de saúde. Os sintomas de gases geralmente melhoram com tratamento adequado.

Todos nós temos gases. Ainda assim, temos vergonha de falar sobre isso para profissionais de saúde e amigos em conversas sociais. De 10% a 20% dos adultos têm queixas digestivas de arrotos ou flatulência, mas isso nem sempre está relacionado a um problema de saúde.

Os antiflatulentos são medicamentos muito utilizados por pessoas que querem se livrar dos gases. Neste artigo vamos te apresentar detalhes sobre esse tipo de medicamento e vamos te ajudar a entender o que causa os gases em nosso corpo.

Continue com a gente para saber tudo sobre medicamentos antiflatulentos e gases que o nosso corpo produz.

Gases

Todo mundo tem gases e se livra deles arrotando ou por meio de flatulências. Muitas pessoas pensam que têm muitos gases, quando na maioria das vezes têm quantidades normais. A maioria das pessoas produz cerca de 1 a 3 litros por dia e expele gases cerca de 14 a 23 vezes por dia.

O gás é feito principalmente de vapores inodoros – dióxido de carbono, oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e às vezes metano. O odor desagradável dos gases vem de bactérias no intestino grosso, que liberam pequenas quantidades de gases que contêm enxofre.

Embora ter gases seja comum, pode ser desconfortável e constrangedor. Compreender as causas, as formas de reduzir os sintomas e o tratamento ajudará a maioria das pessoas a encontrar alívio.

Sintomas de gases

Os sintomas mais comuns de gases são arrotos, flatulência, distensão abdominal e dor abdominal. No entanto, nem todas as pessoas apresentam esses sintomas. Os fatores determinantes provavelmente são a quantidade de gás que o corpo produz, quantos ácidos graxos o corpo absorve e a sensibilidade de uma pessoa aos gases no intestino grosso. Os sintomas crônicos causados ​​por muitos gases ou por uma doença grave são raros.

Arroto

Um arroto ocasional durante ou após as refeições é normal e libera gases quando o estômago está cheio de comida. No entanto, as pessoas que arrotam com frequência podem estar engolindo muito ar e liberando-o antes que o ar entre no estômago. Às vezes, uma pessoa com arroto crônico pode ter um distúrbio gastrointestinal superior, como úlcera péptica, doença do refluxo gastroesofágico ou gastrite.

Acreditando que engolir ar e liberá-lo aliviará o desconforto desses distúrbios, essa pessoa pode desenvolver involuntariamente um ciclo habitual de arrotos e desconfortos.

Frequentemente, a dor continua ou piora, levando a pessoa a acreditar que tem um distúrbio grave. Um exemplo extremo disso é a síndrome de Meganblase, que causa arrotos crônicos. Esta síndrome é caracterizada por ingestão severa de ar e aumento da bolha de gás no estômago após refeições pesadas. A plenitude e a falta de ar resultantes podem imitar um ataque cardíaco.

Essa síndrome do gás geralmente pode ser corrigida por meio de mudanças comportamentais. A síndrome do inchaço pelo gás pode ocorrer após a cirurgia para corrigir a doença do refluxo gastroesofágico. A cirurgia cria uma válvula unidirecional entre o esôfago e o estômago que permite que alimentos e gases entrem no estômago, mas geralmente evita arrotos normais e a capacidade de vomitar. A cirurgia pode ser necessária para corrigir a síndrome do inchaço pelos gases.

Flatulência

Outra queixa comum é a passagem de muitos gases pelo reto (flatulência). No entanto, a maioria das pessoas não percebe que a passagem de gases 14 a 23 vezes por dia é normal. Embora raro, muitos gases podem ser o resultado de má absorção de carboidratos ou bactérias hiperativas no cólon.

Inchaço abdominal

Muitas pessoas acreditam que muitos gases causam inchaço abdominal. No entanto, as pessoas que se queixam de inchaço por gás geralmente apresentam quantidades e distribuição normais de gases. Na verdade, eles podem estar atentos à presença de gases no trato digestivo.

Os médicos acreditam que o inchaço geralmente é o resultado de um distúrbio da motilidade intestinal, como a síndrome do intestino irritável. Os distúrbios da motilidade são caracterizados por movimentos e contrações anormais dos músculos intestinais. Esses distúrbios podem dar uma falsa sensação de inchaço devido ao aumento da sensibilidade ao gás.

Qualquer doença que cause obstrução intestinal (por exemplo, doença de Crohn ou câncer de cólon) também pode causar distensão abdominal. Além disso, pessoas que passaram por muitas operações, aderências (tecido cicatricial) ou hérnias internas podem sentir inchaço ou dor. Finalmente, comer muita comida gordurosa pode retardar o esvaziamento do estômago e causar inchaço e desconforto, mas não necessariamente gases em excesso.

Dor e desconforto abdominal

Algumas pessoas sentem dor quando há gases no intestino. Quando o gás se acumula no lado esquerdo do cólon, a dor pode ser confundida com doença cardíaca. Quando se acumula no lado direito do cólon, a dor pode ser semelhante à dor associada a cálculos biliares ou apendicite.

O que causa excesso de gases?

Por mais natural que seja eliminar gases periodicamente ao longo do dia, fazer isso excessivamente não é necessariamente confortável, para você ou as pessoas ao seu redor. 

O excesso de gases pode causar desconforto a ponto de inchaço e dor abdominal e, na verdade, pode ser um sintoma de uma condição mais séria.

Portanto, se você sentir que está desesperadamente retendo gases com mais frequência do que deveria ou os gases estão lhe causando desconforto ao longo do dia, algumas coisas podem estar causando isso em seu corpo.

Excesso de alimentos ricos em fibras

Normalmente, o alimento que você ingere pode ser o culpado pelo excesso de gases que ingere. Um alimento que causa gases em uma pessoa pode não causar em outra, mas existem alguns culpados comuns.

Os grupos de alimentos clássicos são alimentos ricos em fibras, como trigo integral e grãos, frutas frescas e vegetais crucíferos (como brócolis, repolho, couve de Bruxelas, couve, entre outros).

A fibra geralmente é recomendada para combater a constipação, mas pode causar gases se ingerida em excesso. Isso ocorre porque a fibra não é totalmente digerida pelo intestino delgado, e as bactérias necessárias para fermentar ou quebrar os alimentos ricos em fibras no intestino grosso produzem gás como subproduto.

Portanto, a chave aqui é, como acontece com todas as coisas boas, moderação. Ele deve ser incorporado lentamente à dieta. Se você se empanturrar com couve por seu valor nutricional óbvio, provavelmente se sentirá com gases e inchaço.

Outra dica? Certifique-se de beber água suficiente, pois a fibra promove movimentos intestinais saudáveis ​​melhor quando há uma quantidade adequada de água em seu corpo.

Antiflatulentos

Sensibilidade alimentar

Muitas pessoas à medida que envelhecem têm dificuldade em digerir produtos lácteos. Portanto, mesmo que você não seja totalmente intolerante, os níveis de lactase do seu corpo (a enzima que decompõe a lactose) podem estar mais baixos do que costumava ser, tornando os laticínios um alimento problemático.

Alguém que é muito intolerante à lactose pode sentir inchaço, cólicas e flatulência assim que ingerir leite ou outros laticínios. Mas seu nível de gases vai variar dependendo de quão sensível você é.

Para algumas pessoas, certos carboidratos (açúcares e amidos) podem causar gases. Se parecer que você é sensível aos carboidratos, seu médico pode sugerir seguir uma dieta pobre em glúten. Glutens são tipos específicos de açúcares que podem ser difíceis de digerir e então deixados no trato digestivo para as bactérias se alimentarem.

A melhor maneira de combater os gases relacionados à sensibilidade alimentar é prestando atenção ao seu corpo, possivelmente com a orientação de um profissional médico. Seu médico provavelmente pedirá que você comece a manter um diário alimentar para ajudá-lo a encontrar padrões entre o que você está comendo e o que está sentindo.

Dessa forma, você pode anotar quais alimentos podem estar causando problemas para você, para que possa decidir se deseja comê-los apenas de vez em quando ou evitá-los completamente.

Engolir muito ar

Uma causa comumente esquecida dos gases é a ingestão de ar, o que faz com que ele se acumule no esôfago. Acontece quando você faz algo que o leva a engolir uma quantidade excessiva de ar, como beber refrigerantes, fumar, comer ou beber muito rápido, [ou] falar enquanto come.

Também pode ser causado por goma de mascar, chupar balas o dia todo ou respirar pela boca enquanto dorme. Se você tiver gases pela manhã ou acordar sentindo-se completamente cheio, pode ser por causa da maneira como você está respirando enquanto dorme.

Acontece também que engolir ar pode ser um sintoma da doença do refluxo gastroesofágico, que é uma condição em que o ácido do estômago sobe pelo esôfago..

Se engolir ar é simplesmente algo que você faz quando está nervoso, essa situação é chamada de aerofagia e pode contribuir para o excesso de gases. Portanto, se você acha que engolir ar pode estar na raiz de seus problemas de gases, dê uma olhada em seus hábitos diários e veja de onde esse ar extra pode estar vindo.

Por exemplo, você pode ser capaz de minimizar a quantidade de ar que ingere optando por bebidas não carbonatadas, tentando não falar enquanto come e evitando chicletes.

Comer muito e muito rápido

É simplesmente um fato que refeições grandes e gordurosas levam muito tempo para digerir e, portanto, ficam mais tempo no intestino e acumulam mais gases do que refeições menores e menos gordurosas.

Essa digestão demorada pode levar à clássica sensação pós-hambúrguer com batatas fritas de inchaço e gases. Além disso, comer rapidamente aumenta a chance de você inalar um pouco de ar ao longo do caminho, apenas adicionando ainda mais gases.

Isso não significa que você não pode comer grandes refeições, mas significa que você pode ter que aceitar algum desconforto ao longo do caminho.

Se você preferir pular essa sensação, pode optar por refeições menores e mais frequentes em vez de refeições maiores com menos frequência. E não importa o que você esteja comendo, você pode fazer o seu melhor para comer conscientemente, prestando atenção a cada mordida e como isso afeta seu corpo sem pressa.

Problemas gastrointestinais

Os gases podem ser um sintoma de muitos distúrbios gastrointestinais. Se estiver isolado, é mais provável que seja sua dieta ou ingestão excessiva de ar. Mas se você estiver experimentando outros sintomas, como dor de barriga, azia, alterações no peso ou episódios frequentes de diarreia, isso pode significar que seus gases são um sinal de um problema mais sério. Por exemplo, doença celíaca e até bloqueios intestinais podem ser causas de gases excessivos.

Além disso, o excesso de gases juntamente com outros sintomas como dor abdominal podem ser um sintoma de gastrite ou úlcera péptica. Portanto, se o seu problema não se resolver ou se estiver causando algum outro sintoma preocupante, é importante conversar com seu médico.

Antiflatulentos – Alimentos que causam gases

Como vimos anteriormente, algumas coisas podem causar gases. Mas a alimentação pode ser o principal motivo para o excesso de gases.

Alimentos ricos em carboidratos tendem a causar gases, enquanto alimentos que contêm principalmente gorduras e proteínas não. Isso não significa que os carboidratos sejam ruins para você – na verdade, muitos alimentos saudáveis ​​ricos em carboidratos são ricos em nutrientes benéficos como as fibras.

Dito isso, se você adicionar repentinamente mais frutas e vegetais à sua dieta, poderá notar mais gases. A troca pode não parecer justa, pois ao adicionar esses alimentos integrais saudáveis, você está, na verdade, melhorando sua dieta.

Mas nem todos os alimentos vegetais causam gases em todas as pessoas. Frequentemente, conforme seu corpo se ajusta à mudança, você sentirá menos gases.

É importante ressaltar que cada corpo é diferente e as sensibilidades alimentares variam de pessoa para pessoa. O que causa gases e desconforto digestivo em uma pessoa pode não ter o mesmo efeito em outra.

No entanto, com apenas um pouco de tentativa e erro, você pode determinar quais alimentos você é mais sensível.

Antiflatulentos

Legumes e vegetais que causam gases

Os vegetais a seguir são os que mais provavelmente emitem gases devido ao fato de conterem os açúcares rafinose e / ou frutose. Lembre-se de que esses vegetais são realmente muito bons para você, então apenas evite-os nas ocasiões em que você absolutamente precisa estar livre de gases:

  • Espargos
  • Brócolis
  • couve de Bruxelas
  • Repolho
  • Couve-flor
  • Salsão
  • Cebolas
  • Ervilhas
  • Batatas doces
  • Feijão cozido
  • Feijões pretos
  • Feijão de corda
  • Feijão branco
  • Feijão vermelho

Frutas que causam gases

As frutas a seguir têm a reputação de serem produtoras de gás, pois contêm frutose, sorbitol e / ou fibra solúvel. Novamente, essas frutas são boas para você, então tente comê-las nos dias em que estiver tudo bem se você estiver um pouco mais gaseificado do que o normal:

  • Maçãs
  • Damascos
  • Manga
  • Laranjas
  • Pêssegos
  • Peras
  • Ameixas
  • Melancia
  • Damascos
  • Ameixas
  • Uva passa

Produtos lácteos que causam gases

Mesmo que você não tenha sido diagnosticado com intolerância à lactose, você pode descobrir que comer laticínios resulta em gases indesejados.

À medida que nosso corpo envelhece, tendemos a produzir menos da enzima lactase necessária para digerir a lactose (o açúcar encontrado no leite e em outros laticínios) e, portanto, a gaseificação resultante de alimentos lácteos pode se tornar um problema.

Aqui estão alguns produtos lácteos que você deve ignorar para evitar gases:

  • Soro de leite coalhado
  • Creme de queijo
  • Creme de leite
  • Sorvete
  • Leite
  • Ricota

Grão integrais que causam gases

Embora os grãos inteiros contenham algumas vitaminas úteis e sejam uma fonte de fibra alimentar, o conteúdo de fibra solúvel de alguns, bem como a presença de rafinose, um tipo de açúcar, pode causar gases intestinais.

Aqui estão aqueles que você deve evitar quando não quiser experimentar gases indesejados:

  • Cevada
  • Centeio
  • Trigo

Bebidas que causam gases

As seguintes bebidas podem conter frutose, sorbitol ou carbonatação, todos os quais podem contribuir para os gases intestinais:

  • Cerveja
  • Sucos de fruta
  • Refrigerante (normal e diet)

Antiflatulentos – Devo parar de consumir todos esses alimentos?

Evitar alimentos não é a única maneira de reduzir os gases intestinais. Existem muitas opções de tratamento sem prescrição eficazes como os antiflatulentos que ajudam seu corpo a digerir os açúcares nocivos para que você possa comer esses alimentos gasosos sem ter problemas com gases.

Você verá que muitos dos alimentos na lista acima são aqueles que são muito bons para você. Ou seja, eles oferecem benefício nutricional significativo.

Portanto, é importante identificar com precisão quais alimentos são especificamente um problema para o seu corpo, em vez de se colocar desnecessariamente em uma dieta restrita.

O uso de um diário alimentar o ajudará a fazer isso. Depois de identificar um alimento problemático, tente ver se seu corpo pode tolerar quantidades menores desse alimento, para que você ainda possa se beneficiar de seus componentes nutricionais.

Antiflatulentos

Para que servem os Antiflatulentos?

Os medicamentos antiflatulentos são usados para reduzir os gases produzidos pelo corpo que causam flatulências, arrotos e inchaço abdominal. Esse medicamento está disponível sozinho ou em combinação com algum antiácido.

A bioquímica de cada pessoa é um pouco diferente, então a velocidade do alívio dos gases varia de pessoa para pessoa. Mas, em geral, os antiflatulentos funcionam em minutos.

Os medicamentos antiflatulentos trabalham com seu corpo para ajudar a aliviar os gases. Existem várias substâncias que são usadas em medicamentos antiflatulentos, mas a substância mais comum é a simeticona e dimeticona.

Essas substâncias quebram as bolhas de gases em seu estômago e intestino. Depois que esses gases são decompostos, seu corpo pode lidar com os gases de forma natural.

Quais são os remédios Antiflatulentos?

Os gases são um componente normal do sistema digestivo. Ele se acumula conforme você engole o ar ao comer e beber e pode se formar no intestino grosso, à medida que as bactérias trabalham para quebrar carboidratos como fibras, alguns amidos e alguns açúcares que não são digeridos no intestino delgado.

No entanto, quando o gás excessivo fica preso no trato gastrointestinal, os efeitos colaterais resultantes estão longe de ser agradáveis. Qualquer pessoa que já experimentou crises de cólicas, inchaço e distensão devido aos gases sabe como o gás excessivo pode ser doloroso e perturbador.

Felizmente, existem várias opções de medicamentos sem receita que podem ajudar a aliviar o excesso de gases rapidamente, bem como os efeitos colaterais que vêm junto com eles.

Diferentes antiflatulentos de venda livre ajudam com o excesso de gases, geralmente causado pela ingestão de diferentes tipos de alimentos e grandes quantidades de alimentos. Com isso dito, eles não tratam doenças crônicas para as quais o excesso de gases pode ser um sintoma, como a síndrome do intestino irritável e a doença celíaca.

Simeticona

A simeticona, é um medicamento antiflatulento recomendado por médicos. A simeticona é um agente antiespuma que ajuda a reduzir o acúmulo de gás no estômago e nos intestinos, responsável pela pressão do gás, inchaço e desconforto.

É um remédio eficaz para o excesso de gases resultante da ingestão de uma ampla variedade de alimentos e alguns usuários relatam que começam a sentir alívio em questão de minutos.

A simeticona é recomendada para o alívio dos gases tanto em bebês, como em crianças e adultos.

Esse medicamento quase não possui efeitos colaterais e a marca mais conhecida dessa substância é o medicamento de nome Luftal, que pode ser encontrado em gotas e em comprimidos.

Enzima alfa-galactosidase

Se você achar que suas refeições, incluindo feijão, legumes, verduras e grãos inteiros são logo seguidas por episódios de excesso de gases, a enzima alfa-galactosidase pode ser a melhor solução para você.

O ingrediente ativo de algumas marcas é na verdade uma enzima digestiva chamada alfa-galactosidase, que seu estômago precisa para quebrar carboidratos complexos em certos alimentos de forma mais eficaz.

Ao tomar dois comprimidos da enzima antes das refeições, você prepara seu sistema digestivo para lidar melhor com o conteúdo do prato, resultando em menos inchaço e desconforto com gases.

Enzima lactase

A gravidade e os sintomas de intolerância à lactose e sensibilidade aos laticínios podem variar muito dependendo da pessoa, mas o excesso de gases é um sintoma comum para muitos.

A enzima lactase é conhecida por ajudar as pessoas com problemas com laticínios a desfrutar de suas refeições e das horas seguintes com mais conforto.

O ingrediente ativo de muitos medicamentos do gênero é uma dose forte da enzima digestiva lactase, que ajuda o estômago a quebrar a lactose (açúcar do leite) com mais eficiência.

Simplesmente tome uma cápsula de um medicamento que contém a enzima lactase antes de uma refeição contendo laticínios e desfrute de sua comida sem estresse e desconforto.

Carvão ativado

Algumas pessoas juram que o carvão ativado é um suplemento natural para aliviar os gases, o inchaço e o desconforto. Comumente usado na medicina de emergência para ajudar a tratar overdoses de medicamentos, o carvão ativado captura as toxinas e previne a absorção.

As pesquisas sobre carvão ativado para alívio de gases são limitadas, mas parece ser uma solução de curto prazo segura e eficaz para alívio de gases.

Se você usa carvão ativado com frequência, esteja ciente de que os efeitos colaterais comuns podem incluir descoloração da língua, fezes pretas e prisão de ventre.

Remédios caseiros antiflatulentos

Os medicamentos antiflatulentos são muito eficazes para aliviar os gases. Mas talvez você queira conhecer algumas soluções naturais para aliviar os gases. Diante disso, vamos te apresentar alguns remédios caseiros antiflatulentos e que também combatem o inchaço.

Iogurte

O iogurte é repleto de probióticos, bactérias benéficas que povoam seu trato gastrointestinal para apoiar um processo digestivo saudável e acalmar a inflamação.

Os probióticos são uma peça importante no quadro geral da saúde intestinal, especialmente quando você tem inchaço e gases.

Opte pelo iogurte grego para aumentar a proteína para 20 gramas enquanto reduz a contagem de carboidratos e saboreá-lo como sobremesa com algumas frutas frescas, como as amoras.

Não consegue digerir o iogurte por causa da lactose? Experimente o kefir, é 99% livre de lactose e tem uma variedade maior de bactérias probióticas.

Gengibre

O gengibre é um dos medicamentos fitoterápicos mais antigos que existem. As propriedades anti-inflamatórias do gengibre fazem maravilhas com o inchaço e os gases. O gengibre contém uma enzima digestiva chamada zingibain, que ajuda o corpo a quebrar as proteínas.

Ele também tem um bom efeito relaxante no intestino, reduzindo a inflamação no cólon, o que ajuda a comida que você come a passar pelo seu sistema mais facilmente e, por sua vez, reduz o inchaço e os gases que você sente.

Desfrute-o em uma xícara quente de chá caseiro para saboreá-lo antes, durante ou depois de uma refeição.

Erva-doce

A erva-doce é um diurético natural que também pode ajudar a banir os gases intestinais. Os compostos anetol, fenchone e estragol nas sementes de erva-doce têm propriedades antiespasmódicas e anti-inflamatórias que relaxam os músculos intestinais e permitem a dissipação do gás aprisionado.

Pepino

O pepino contém muita água para ajudar a mantê-lo hidratado, o que é ótimo para ajudar a limpar o excesso de água das células e gases do trato gastrointestinal. Um ótimo aliado para os antiflatulentos.

Além do mais, os pepinos contêm enxofre e silício, que atuam como um diurético natural suave que faz você urinar. Eles também são uma boa maneira de movimentar o trato gastrointestinal, sem o fator gasoso dos vegetais crucíferos.

Alcachofras

Quando os alimentos permanecem em seu intestino, eles fermentam, resultando em gases. Adicionar alimentos fibrosos, como alcachofras, à dieta evita isso, empurrando os alimentos.

Mel

Conhecido como um remédio caseiro popular, uma colher de mel pode prevenir o excesso de gases.

Canela

A canela pode ajudar a metabolizar as gorduras no processo digestivo, permitindo que seu corpo evite o excesso de gases.

Abacaxi

O abacaxi é uma forma natural de seu corpo quebrar os alimentos, tornando-os mais fáceis de digerir

O abacaxi contém uma enzima digestiva chamada bromelina. Geralmente, acredita-se que a bromelina auxilia na digestão, quebrando proteínas no estômago que podem causar inchaço e gases.

Linhaça

A linhaça não apenas previne gases excessivos, mas também pode ajudar a combater a constipação. Sementes de linhaça moídas em vitaminas, molhos e iogurtes são maneiras simples de adicioná-las às suas refeições diárias.

Coisas que podem ajudar a diminuir os gases

Além de sua dieta, outras coisas podem influenciar no excesso de gases. Veja a seguir algumas coisas que você pode fazer para evitar os gases indesejados.

Pare de fumar

As pessoas que fumam engolem mais ar do que as que não fumam. Quanto mais frequentemente uma pessoa fuma, mais se engole. É claro que há muitos outros benefícios para a saúde em parar de fumar também.

Pessoas que usam cigarros eletrônicos também engolem mais ar do que pessoas que não usam, portanto, evitar os cigarros eletrônicos também pode ajudar quando uma pessoa tem excesso de gases.

Faça mais exercícios

O exercício regular ajuda a manter o sistema digestivo em boa forma. Uma caminhada suave após grandes refeições também pode ajudar a colocar o sistema digestivo em ação e mover a comida suavemente.

Beba muitos líquidos

Ficar bem hidratado estimula os resíduos a passarem suavemente pelo sistema digestivo de uma pessoa. Isso ajuda a manter as fezes moles e, portanto, beber o suficiente durante o dia é essencial.

Além disso, a falta de líquidos pode causar prisão de ventre, o que pode resultar em flatulência fedorenta.

As pessoas devem tentar beber um copo de água em cada refeição para ajudar o corpo a digerir os alimentos com mais facilidade.

Trate a constipação

A constipação pode ser a causa do excesso de gases. Se as fezes permanecerem no cólon por longos períodos de tempo, elas continuarão a fermentar dentro do corpo. Isso produz gases extra que podem cheirar particularmente mal.

O tratamento da constipação varia. No entanto, beber muita água e aumentar a ingestão de fibras pode ajudar a reduzir o risco de sua ocorrência.

Quer saber onde encontrar os antiflatulentos, veja o tópico abaixo. 

Onde encontrar medicamentos antiflatulentos

Embora a flatulência possa parecer constrangedora para algumas pessoas, é uma parte natural do ciclo de digestão. Todo mundo faz isso, e é um sinal de que o sistema digestivo de uma pessoa está funcionando como deveria.

É, de fato, essencial que os gases produzidos pelo corpo sejam liberados. Caso contrário, pode aumentar e tornar-se muito desconfortável.

Para aqueles que sentem que têm gases excessivos, existem vários medicamentos antiflatulentos.

Para encontrar qualquer tipo de medicamentos com preços acessíveis para você, experimente usar a ferramenta comparativa de preços da Cliquefarma.

Com essa ferramenta você encontra tudo o que precisa de forma prática, segura e com preços que cabem no seu bolso!