Própolis – Um Grande Aliado à Saúde

09/11/2020 0 Por Redação CliqueFarma

Hoje vamos falar do Própolis. Uma substância extremamente benéfica com todos os seus compostos e para que servem agora mesmo! Confira tudo para não ficar de fora e ainda saiba onde comprar com o melhor custo-benefício agora mesmo!

O que é o própolis?

Própolis é uma substância resinosa que as abelhas recolhem de troncos e brotos de árvores e de algumas plantas. As abelhas usam esta mistura de resina natural e enzimas de sua saliva para dar estrutura, fechar aberturas e rachaduras na colmeia, e também como agente desinfetante. 

 

O própolis é diretamente responsável por garantir a assepsia das colmeias, pois ele tem uma potente ação antimicrobiana, o que protege as abelhas de doenças. Colmeias são locais propensos ao desenvolvimento de fungos, vírus e bactérias, dadas as suas condições de temperatura, umidade e superlotação. 

 

De forma mais comum esta substância resinosa tem cor marrom escura, mas pode ser encontrada em tons verdes, vermelhos, pretos e brancos, dependendo das fontes da resina coletada pelas abelhas. O própolis é composto de 50% de resina e bálsamo, 30% de cera, 10% de óleos essenciais e aromáticos, 5% de pólen e 5% de impurezas.

 

Esta substância ainda possui ação anticancerígena, melhora a cicatrização da pele e é bom contra infecções respiratórias. O própolis tem sido usado há muitos séculos pelos povos antigos por suas múltiplas propriedades medicinais, e a ciência está desvendando o seu enorme potencial na saúde humana e no tratamento de diversas doenças. 

 

Uma busca no site Google Acadêmico mostra mais de 40.000 estudos sobre própolis e sua notável ação terapêutica: imunoestimulante, antioxidante, anticancerígeno, anti-inflamatório e antibiótico.

Saiba a diferença entre própolis e mel

Muitos confundem essas substâncias pelas duas serem produzidas pelas abelhas, porém suas funções e constituições são diferentes, sendo o própolis uma substância resinosa proveniente de um conjunto complexo de substâncias a partir de árvores, folhas, flores e pólen. Já o mel é um líquido viscoso e açucarado também produzido pelas abelhas a partir da coleta do néctar das flores e assim é armazenado na colméia em favos.

Quais os tipos de própolis?

Própolis verde

Somente no Brasil é possível encontrar esse tipo de própolis que provém da planta Baccharis dracunculifolia conhecido popularmente por alecrim-do-campo, que partir dela as abelhas produzem o própolis verde.

 

Esse tipo de própolis é conhecido por especialistas da área da saúde como um antibiótico natural utilizado na cicatrização de feridas, uma vez que é capaz de metabolizar e estimular a produção de substâncias fundamentais para a pele, como o colágeno e assim qualquer tipo de ferida pode se regenerar com mais rapidez e facilidade.

 

Além de apresentar proteínas que são capazes de equilibrar o sistema imunológico visto que, quando presentes no organismo, intensifica o trabalho dos receptores que atuam na produção de citocina as quais são responsáveis por emitir sinais que regulam a imunidade.

 

Também tem sido bastante eficaz na redução dos efeitos colaterais em pacientes que passam por tratamento de quimioterapia e auxilia em dores de garganta, tratamento de acne e fortalecimento capilar, pois apresenta ações anticancerígenas, antibacterianas e anti-inflamatórias.

 

O própolis verde pode ser consumido por meio de cápsulas, que são ideais para ingerir grandes concentrações da substância; anti séptico bucal frequentemente usado para evitar inflamações na gengiva e cáries; em spray para prevenir dores de garganta e uma das opções mais acessíveis para o consumo: o mel combinado com própolis, sendo necessário cuidado com a quantidade de açúcar presente na fórmula do produto.

Geoprópolis

Esse termo é utilizado com o intuito de diferenciar o própolis produzido pelas abelhas sem ferrão daquele produzido por outra espécie, apresentando ação antimicrobiana e antioxidante.

Própolis vermelho

É mais conhecido como rabo-de-bugio e por essa planta vir do nordeste brasileiro, na região do mangue, possui coloração vermelha sendo rica em constituintes os quais não são encontrados em outros tipos de própolis como isoflavonas, que auxiliam na melhora dos sintomas da insônia e medicarpina, responsável pela atividade antimicrobiana. Como forma de aplicação pode-se usar xampu a base de própolis vermelho como combate à caspa.

Própolis marrom

É também conhecido como tradicional ou própolis comum, encontrado facilmente em todo o território nacional com concentrações mais baixas de enzimas, flavonoides e outros componentes quando comparada ao própolis verde ou vermelho que são usados para o tratamento de várias doenças, com resultados menos satisfatórios, porém com sua importância antibactericida.

 

O Própolis contém 300 compostos químicos

Devido ao grande número de ingredientes ativos presentes, como flavonoides, ácidos fenólicos, terpenos e óleos essências, a tintura (extrato alcoólico) de própolis é utilizada por seu efeito terapêutico, principalmente pela ação estimulante sobre o sistema imunológico, responsável pela defesa do organismo. 

 

Suas propriedades ainda incluem ações antioxidante, antimicrobiana, anti-inflamatória e anticancerígena. Como vimos logo acima, a composição do própolis varia de acordo com a área geográfica e os diferentes tipos de plantas das quais é recolhido, o que determina a cor da resina e as suas propriedades. O própolis verde, por exemplo, é rico em éster fenetílico do ácido cafeico, com potente ação anticancerígena. O própolis vermelho é rico em diversas isoflavonas, com ação anticancerígena e bactericida.

Benefícios do Própolis em geral

Ricos em vitaminas e minerais

A pesquisa sobre a composição do própolis mostra que ele apresenta cerca de 60 minerais, incluindo cálcio, magnésio, ferro, zinco, sílica, potássio, fósforo, cobre, cobalto, assim como 16 aminoácidos. Ele também contém vitamina A (betacaroteno) e vitaminas B1, B2 e B3.

Atividade antioxidante

Um estudo publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry em 2004 mostrou que própolis contém componentes flavonoides e polifenólicos, com grande atividade antioxidante. Antioxidantes são necessários para combater a ação nociva dos radicais livres nas células, tecidos e órgãos, que podem provocar câncer e outras doenças degenerativas se não forem controlados. Além disso, os antioxidantes do própolis têm ação antienvelhecimento.

Antibiótico natural

O própolis tem sido utilizado por sua ação antisséptica durante séculos devido a seus inúmeros ingredientes ativos como ácidos fenólicos e terpenos. Povos antigos perceberam que o própolis tinha a capacidade de evitar a infecção e acelerar a cicatrização de feridas

 

Vários estudos mostram que o própolis possui grande eficiência contra micro-organismos, e um deles, publicado em 2009 na revista Wound Repair and Regeneration, mostrou que a aplicação tópica de própolis em feridas de roedores com diabetes acelerou significativamente a cicatrização. Estudos mostram também a sua ação na gripe, otites e infecções respiratórias.

Reforço na imunidade

Um estudo publicado em 2010 na Phytotherapy Research, evidenciou que o própolis contém proteínas e compostos com capacidade de alterar e regular o sistema imunológico, além dos benefícios antibacteriano e antiviral. O própolis ativa os passos iniciais da resposta imune estimulando receptores específicos e a produção de citocinas, que modulam os mecanismos da imunidade.

Potente anti-inflamatório e antioxidante

Um estudo de 2008 publicado no European Journal of Pharmacology mostrou que o própolis verde brasileiro contém um componente chamado artepillina-C, com propriedade anti-inflamatória notável e que ajuda a curar feridas. Além de ingerido, ele pode ser aplicado topicamente, como um creme, para tratar diversas inflamações da pele. Pesquisas mostraram que própolis é eficaz no tratamento de queimaduras de primeiro e segundo grau.

Ação anticancerígena

Como foi dito acima, o própolis contém cerca de 300 compostos ativos. Dentre eles, muitos contribuem para combater o câncer por vários mecanismos: inibem o crescimento de novos vasos sanguíneos que alimentam as células cancerosas (antiangiogênese), impedem a propagação ou metástase do câncer de um órgão para outro, param a divisão celular característica do câncer e induzem a morte celular programada (apoptose). 

 

Além disso, o própolis atenua os efeitos colaterais ou toxicidade de drogas quimioterápicas utilizadas no tratamento do câncer. A literatura científica sobre própolis e câncer mostra a sua ação contra tumores no cérebro, pâncreas, cabeça e pescoço, rim, bexiga, pele, próstata, mama, cólon, fígado e sangue.

Saúde da boca e dos dentes

Estudos mostram que própolis pode ser eficaz no tratamento da periodontite e gengivite. A ação da resina limita a placa bacteriana e reduz a cárie dental (Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine 2013). Algumas pesquisas mostram que o própolis pode ajudar a regenerar a polpa dental, assim como o tecido ósseo.

Como consumi-lo?

A forma de apresentação mais comum do própolis é o “extrato de própolis” que pode ser ingerido, mas também existem outros produtos que utilizam este ingrediente como cremes, pomadas, comprimidos e até cosméticos. 

 

O própolis pode vir em diversas apresentações e concentrações: extrato, tintura e pó. Ele pode ser encontrado na forma de spray bucal, pastilhas, balas, suspensão, xaropes, cápsulas e em gotas. O própolis também pode ser manipulado, além de ser adicionado a diversos produtos cosméticos. 

 

A forma de tomar vai depender da formulação e do objetivo, mas de forma geral a indicação para manter a imunidade em dia é de 30 a 40 gotas dissolvidas em um pouco de água ou mel (siga as instruções da bula). 

 

Para outras indicações é importante ouvir a recomendação médica. Ele pode ser tomado por todas as pessoas, sem exagerar na dose. A única contraindicação é alergia ao produto.

 

O própolis pode ser usado de diferentes formas: aplicado diretamente sobre a pele; na água para fazer inalações com o vapor; no gargarejo ou pode ser tomado puro ou diluído em água ou chá.

 

O própolis tem uma composição diferente em cada lugar do mundo e por isso ainda não existem estudos que indiquem uma dose recomendada. Geralmente existe uma recomendação de dose sugerida no rótulo do produto mas é indicado consultar um médico antes de fazer uso.

Possíveis efeitos colaterais

O principal efeito colateral que pode ocorrer com o uso do própolis é a reação alérgica que causa sintomas como inchaço, vermelhidão, coceira ou urticária na pele.

 

Para evitar reações graves de alergia, é recomendado fazer um teste de sensibilidade antes de utilizar o própolis, sendo para isso apenas necessário pingar 2 gotas do extrato no antebraço e aguardar entre 20 a 30 minutos e verificar se surge coceira ou vermelhidão na pele.

Quem não deve usar

O Extrato de Própolis está contraindicado para pessoas com alergia ao própolis ou a algum dos componentes da fórmula do produto. Durante a gravidez ou lactação, o própolis só deve ser usado sob orientação médica.

 

Além disso, as versões do extrato com álcool na composição estão também contraindicadas para crianças com menos de 12 anos de idade.

Algumas receitas caseiras com própolis para a manutenção da saúde

Suco de abacaxi com própolis

Este suco oferece uma grande quantidade de vitamina C, proveniente do abacaxi. O mel, como já vimos acima, tem efeito antisséptico e anti-inflamatório, propriedades que são conferidas pelo própolis. Como este suco também leva o própolis puro, esses benefícios serão ainda significativos.

Ingredientes 

  • 1 fatia de abacaxi média
  • 200 ml de água mineral ou filtrada
  • 5 gotas de própolis sem álcool
  • 1 colher de sopa de mel orgânico 

Modo de preparo e consumo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e beba em seguida. Indica-se consumir este suco duas ou três vezes ao dia.

Shot de imunidade 1

Ingredientes

  • 1 limão
  • 1 colher (chá) da mistura de gengibre, cúrcuma e espirulina em pó
  • 20 gotas de própolis

Modo de preparo

Misture todos os ingrediente, coloque um pouco de água e tome imediatamente.

 

Shot de imunidade 2

 

Ingredientes

  • 1 limão
  • 20 gotas de própolis
  • 1 colher (café) de açafrão da terra (cúrcuma)

Modo de preparo

Esprema o limão, misture com os demais ingredientes e adicione um pouco de água ou adicione no suco verde. Beba imediatamente.

Bala de própolis com limão

Ingredientes

  • 1 xícara de açúcar
  • 1 xícara de água
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher de sopa de própolis
  • 1 colher de sobremesa de margarina

Modo de preparo

  1. Leve ao fogo o açúcar, água e o limão.
  2. Deixe secar até engrossar sem mexer.
  3. Quando ver que engrossou, o ponto é colocar uma colher de café num copo de água e o líquido endurecer, quando isto acontecer tire do fogo espalhe em mármore untado com margarina.
  4. Deixe esfriar um pouco e levante a beirada, quando sentir que está endurecendo, comece a levantar com o auxílio de uma colher e comece a puxar.
  5. Nesse momento pode colocar o própolis, puxe bem até mudar de cor, quanto mais puxar mais macia ficará a bala.
  6. Corte com o auxílio de uma tesoura.

Onde comprar?

Você pode comparar os preços e condições de entregas de vários produtos que contenham o Extrato de Própolis no Cliquefarma e decidir em qual farmácia ou drogaria da sua região irá adquirir agora mesmo! Conte conosco para responder quaisquer dúvidas ou sugestões no nosso box de comentários!