Cáscara Sagrada – Laxante natural

15/02/2021 0 Por cliquefarma

Aqui no blog nós gostamos muito de falar sobre os poderes que a natureza exerce nas mais diversas questões e enfermidades que nosso corpo apresenta. Hoje é dia de falarmos sobre a Cáscara Sagrada. Já ouviu falar dela? Sabe para o que serve, como usar corretamente e onde comprar? Pois fique aí conferindo o artigo completo que nós vamos responder a tudo isso e muito mais agora mesmo! Veja só!

O que é cáscara sagrada?

A cáscara sagrada (Rhamnus Purshiana) é uma planta medicinal originária da costa oeste da América do Norte que possui cor marrom-acinzentada por fora e amarela por dentro. É utilizada para fins medicinais desde a época dos índios devido a seus nutrientes e propriedades que beneficiam principalmente pessoas com problemas intestinais.

A casca desta planta contém aldemodina-ranol, aloemodina, aloínas, barbaloínas, cascarosídeos A, B, C e D, antraquinona, emodina e heterosídeos antraquinônicos.

Para que serve a cáscara sagrada?

A cáscara sagrada pode ajudar alguns perfis de pessoas, desde que seja consumida em quantidade adequada e previamente indicada por um especialista. A casca desta planta atua como um laxante suave, prevenindo que eletrólitos e água sejam absorvidos no intestino grosso. Assim, o excesso de líquido amolece as fezes e promove contrações intestinais, facilitando a evacuação. 

A ação laxativa pode levar de 6 a 12 horas para ocorrer. Embora seja amplamente utilizada como laxante, a cáscara sagrada pode oferecer outros benefícios à saúde. Veja agora quais são eles:

Constipação

A cáscara sagrada possui antraquinona, substância que contém glicosídeos que, quando ingeridos, passam ilesos pelo estômago e vão direto ao intestino. Lá, estimulam os movimentos peristálticos, o que ajuda a movimentar as fezes pelo intestino e evitar constipação.

Hemorroidas

Hemorroidas podem ser pioradas pelo intestino preso, portanto a cáscara sagrada ajuda a suavizar as fezes, fazendo com que passem mais facilmente pelo cólon e ânus.

Pedra na vesícula

A planta estimula a produção do suco gástrico, que facilita a digestão dos alimentos e evita o quadro de pedra na vesícula.

Pele saudável

Compressas com o chá gelado de cáscara sagrada atuam no combate ao envelhecimento, de modo a contribuir com a prevenção de rugas e manchas, além de ajudar no tratamento da acne.

Melhora a saúde capilar

Os suplementos que contêm cáscara sagrada evitam problemas no couro cabeludo, como caspa e piolhos, e a queda de cabelo. Ainda facilitam o crescimento saudável dos fios.

Ajuda a promover a saúde do fígado

A cáscara sagrada contém um composto chamado emodina, que atuou como um contra danos hepáticos induzidos em ratos em um estudo. Os ratos com lesão hepática induzida por paracetamol tiveram alguma proteção hepática após o tratamento com emodina. Algumas evidências sugerem que a cáscara também pode ajudar a tratar os cálculos biliares, mas mais pesquisas devem ser desenvolvidas para comprovar essa eficácia.

Pode prevenir o câncer

Um estudo investigou os efeitos anticâncer da aloe-emodina, um componente da cáscara sagrada, em linhas de células de câncer de fígado humano. O composto foi encontrado para bloquear a proliferação de células cancerosas e até mesmo induzir a morte de tais células. O estudo conclui afirmando que a cáscara sagrada pode ser útil na prevenção do câncer, especialmente do fígado.

Pode ajudar na absorção de gordura

Como tem efeito laxante e diurético no organismo, a cáscara sagrada pode auxiliar no processo de emagrecimento. Algumas pessoas também acreditam que ela reduz a absorção de gordura. No entanto, especialistas não recomendam o uso indiscriminado da planta para esse fim, uma vez que pode causar prejuízos à saúde.

Pode curar infecções parasitárias

Alguns estudos também sugerem que as propriedades antimicrobianas da cáscara sagrada podem auxiliar no tratamento de infecções parasitárias.

Tem efeito detox no organismo

Como ajuda a limpar o cólon de toxinas prejudiciais e produtos residuais, a cáscara sagrada, se bem-utilizada, pode ser útil em muitas fórmulas de desintoxicação e limpeza do organismo, promovendo bem-estar geral.

Cáscara Sagrada emagrece?

Seu efeito laxativo proporciona sensação de emagrecimento, aumentando a atividade do intestino e facilitando a eliminação de gazes e fezes. Porém, a cáscara sagrada não é capaz de acelerar o metabolismo ou quebrar células de gordura no corpo.

Quais os efeitos colaterais?

O consumo inadequado ou excessivo pode causar:

  • Cansaço
  • Cólica abdominal
  • Diminuição dos níveis de potássio no sangue
  • Diarreia
  • Falta de apetite
  • Má absorção de nutrientes
  • Enjoo
  • Perda da regularidade para defecar
  • Suor excessivo
  • Tontura
  • Vômitos

Faz algum tipo de mal?

A cáscara sagrada é muito utilizada na regularização do fluxo intestinal, entretanto, quando utilizada sem orientação pode causar dependência.

Para estimular o intestino de forma natural, devemos preferir alimentos ricos em fibras aos laxativos dependentes. A cáscara sagrada pode ser saudável quando combinada em pequenas quantidades com outros compostos laxativos, não estimulando a diarreia e a distensão abdominal.

Contraindicação

A cáscara sagrada é contraindicada nos seguintes casos:

  • Refluxo
  • Inflamação intestinal aguda (doença de Crohn)
  • Colite
  • Apendicite
  • Dor abdominal desconhecida
  • Pólipos
  • Gravidez
  • Lactação
  • Idade menor que 12 anos

Especialistas não recomendam o consumo de cáscara sagrada durante a gravidez, lactação e para menores de doze anos. Indica-se aliar o tratamento com cáscara com ingestão frequente de água, para evitar desidratação. Além disso, o uso prolongado da planta pode causar lesão hepática e piorar problemas digestivos, em vez de melhorar os sintomas.

O uso excessivo da cáscara sagrada pode resultar também em dores de cabeça, náuseas, fraqueza muscular, batimento cardíaco irregular, dor abdominal, dormência de mãos e pés e confusão mental. Certifique-se de consultar profissionais de saúde e leia as indicações de uso na embalagem do produto, caso utilize versões em cápsulas.

Se tomada por mais de uma ou duas semanas, a cáscara sagrada pode causar desidratação severa e rápida perda de eletrólitos como sódio, potássio e cloreto. Para evitar os efeitos colaterais, siga as indicações do fabricante – geralmente recomenda-se o consumo de 50 a 600 mg por dia, divididos em três doses. Caso opte pelo chá, beba somente de uma a duas xícaras por dia.

Interação com medicamentos

Se for consumida juntamente com medicamentos orais, pode afetar a absorção dos compostos, além de potencializar os cardiotônicos e os antiarrítmicos.

Como tomar?

A melhor forma de ingerir a cáscara salgada é fazendo chá com sua erva ou tomando cápsulas com seu extrato.

Como preparar o chá de cáscara sagrada

O chá é preparado com as cascas da cáscara sagrada, que são encontradas em lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação e podem ser vendidas a granel. Ferva 25 g das cascas em uma panela com 1 litro de água. Deixe repousar por cerca de 10 minutos e coe em seguida. Você pode consumir o chá quente ou frio, como preferir.

Quantidade do chá ideal de consumo

A quantidade indicada para consumo é de uma cápsula ou uma xícara do chá por dia. Não é indicado fazer uso contínuo.

Riscos do consumo excessivo

O consumo excessivo da cáscara sagrada pode gerar diarreia, desidratação e dependência.

É sempre bom lembrar que a cáscara sagrada possui papel laxante, mas não emagrecedor e seu uso inadequado pode causar dependência laxativa, fazendo com que o intestino só funcione bem quando for estimulado.

Com o objetivo de emagrecer, e sabendo que recorrer a remédios não é o caminho mais indicado, muitas pessoas acabam pesquisando sobre “alternativas naturais” para ajudar nesse processo.

Neste contexto, muitas pessoas acabam questionando se a cáscara sagrada – que é bastante conhecida no Brasil por seu efeito laxante – pode ajudar quem deseja perder peso.

Vanderli Marchiori, nutricionista e vice-presidente da APFIT (Associação Paulista de Fitoterapia) destaca, porém, que a cáscara sagrada, apesar de muito benéfica à saúde e com potencial laxativo, não tem papel emagrecedor (como muita gente pensa).

Por isso que vale destacar que ela deve ser utilizada somente se houver indicação do médico ou nutricionista especificamente para o seu caso!

Confira agora mais 6 receitinhas de chás laxantes naturais para ajudar contra a prisão de ventre

Esses chás possuem propriedades e substâncias como senosídeos ou mucilagens, que ajudam a aliviar os sintomas de prisão de ventre, facilitam a eliminação das fezes e são fáceis de preparar em casa. No entanto, os chás laxantes, na maior parte dos casos não devem ser usados por mais do que 1 a 2 semanas, principalmente, o chá de ruibarbo, cáscara sagrada e sene, que podem causar irritação no intestino e, por isso, devem ser usados por no máximo até 3 dias. 

Se não ocorrer melhora da prisão de ventre em 1 semana, deve-se consultar um clínico geral ou gastroenterologista para que seja feito o tratamento mais adequado.

1. Chá de sene 

O chá de sene ajuda a aumentar os movimentos intestinais, aliviando a prisão de ventre, mas sem causar aumento de gases, pois possui senosídeos, mucilagens e flavonoides na sua composição que têm efeito laxante mais leve. Este chá pode ser feito com as folhas secas de Senna alexandrina, também conhecida como Alexandria senna ou Cassia angustifolia.

Ingredientes

  • 0,5 a 2g de folhas secas de sene;
  • 250 mL de água fervente.

Modo de preparo

Adicione as folhas secas de sene em uma xícara com a água fervente. Deixe repousar por 5 minutos, coe e beba em seguida.

Outra boa opção é preparar uma solução com 2 mL de extrato fluido de sene ou 8 mL do xarope de sene em 250 mL de água e beber.

Essas preparações podem ser tomadas de 2 a 3 vezes ao dia e, geralmente, têm efeito laxativo dentro de 6 horas após a ingestão.

O sene não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação, crianças com menos de 12 anos e em casos de prisão de ventre crônica, problemas intestinais como obstrução e estreitamento do intestino, ausência de movimentos intestinais, doenças inflamatórias intestinais, dor abdominal, hemorroida, apendicite, no período menstrual, infecção urinária ou insuficiência hepática, renal ou cardíaca.

Chá de psyllium

O psyllium, chamado cientificamente de Plantago ovata, é uma planta medicinal que absorve água no intestino e torna os movimentos intestinais muito mais fáceis, isto porque a semente desta planta possui um gel espesso rico em fibras solúveis que ajudam na formação das fezes e na regularização do intestino, mantendo a saúde digestiva geral. 

Ingredientes

  • 3 g de semente de psyllium;
  • 100 mL de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as sementes do psyllium em uma xícara com água fervente. Deixar repousar, coar e tomar até 3 vezes ao dia.

O psyllium não deve ser usado durante a gravidez, amamentação e por crianças com menos de 12 anos de idade.

Chá de cáscara sagrada

Como vimos até agora, a cáscara sagrada, conhecida cientificamente como Rhamnus purshiana, é uma planta medicinal que possui cascarosídeos que agem provocando uma irritação no intestino, que leva ao aumento da motilidade intestinal e, assim, favorecem a eliminação das fezes.

Ingredientes

  • 0,5 g da casca de cáscara sagrada, equivalente a 1 colher de chá da casca;
  • 150 mL de água fervente.

Modo de preparo

Acrescentar a casca de cáscara sagrada, em uma xícara com água fervente, e deixar por 15 minutos. Coar e tomar logo após o preparo, antes de dormir, pois o efeito deste chá ocorre dentro de 8 a 12 horas após sua ingestão. 

Outra opção é fazer uma solução com 10 gotas de extrato fluído de cáscara sagrada em um copo de água e beber até 3 vezes ao dia.

A cáscara sagrada não deve ser usada durante a gravidez, por mulheres em amamentação, pois pode passar pelo leite e causar intoxicação no bebê, e por crianças com menos de 10 anos. Além disso, não se deve usar o chá ou o extrato fluido nos casos de dor ou cólica abdominal, fissura anal ou retal, hemorroida, obstrução intestinal, apendicite, inflamação intestinal, desidratação, náusea ou vômito.

Chá de ameixa seca

A ameixa seca é rica em fibras solúveis como a pectina e fibras insolúveis como a celulose e hemicelulose que agem absorvendo água do trato digestivo, formando um gel que ajuda a regular o intestino, promovendo o bom funcionamento intestinal. Além disso, a ameixa seca possui também sorbitol, que é um laxante natural que age facilitando a eliminação das fezes. 

Ingredientes

  • 3 ameixas secas sem caroço;
  • 250 mL de água.

Modo de preparo

Adicionar as ameixas secas em um recipiente com 250 mL de água. Ferver por 5 a 7 minutos, deixar esfriar e beber este chá dividido ao longo do dia. 

Outra opção é deixar 3 ameixas secas sem caroço de molho em 1 copo de água durante toda a noite e no dia seguinte, tomar em jejum.

Chá de frângula

A frângula, conhecida cientificamente por Rhamnus frangula, é uma planta medicinal que possui glucofrangulina, uma substância que tem propriedades laxativas, por aumentar a hidratação das fezes e estimular os movimentos intestinais, e digestivas, aumentando a produção de bile, o que melhora a digestão dos alimentos e contribui para regular do intestino. 

Ingredientes

  • 5 a 10 g da casca de frângula, equivalente a 1 colher de sopa da casca;
  • 1 L de água.

Modo de preparo

Colocar a casca de frângula e a água em um recipiente e ferver por 15 minutos. Deixar repousar por 2 horas, coar e beber 1 a 2 xícaras do chá antes de dormir, pois o efeito laxativo geralmente ocorre de 10 a 12 horas após a ingestão do chá. 

Este chá não deve ser consumido durante a gravidez e nos casos de colite ou úlceras. 

Chá de ruibarbo

O ruibarbo é rico em senosídeos e reína que têm ação laxante potente, podendo ser utilizado para tratar a prisão de ventre. Esta planta possui efeito laxante mais potente do que o sene, a cáscara sagrada e a frângula e, por isso, deve ser usada com cuidado. 

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de caule de ruibarbo;
  • 500 mL de água.

Modo de preparo

Adicionar o caule de ruibarbo e a água em um recipiente e ferver por 10 minutos. Deixar amornar, coar e beber 1 xícara antes de dormir. 

Este chá não deve ser usado por mulheres grávidas, crianças com menos de 10 anos de idade ou nos casos de dor abdominal, obstrução intestinal, náusea, vômito, doença de Crohn, colite ou síndrome do intestino irritável. Além disso, o consumo deste chá deve ser evitado por pessoas que usam medicamentos como digoxina, diuréticos, corticoides ou anticoagulantes. 

Cuidados ao usar os chás laxantes

Os chás laxantes não devem ser usados por mais 1 a 2 semanas pois podem causar perda de líquidos e minerais e prejudicar a saúde, especialmente os chás de ruibarbo, sene e cáscara sagrada, por serem laxantes fortes, não devem ser usados por mais de 3 dias. 

Além disso, os chás laxantes não devem ser usados com frequência ou em excesso e, por isso, é importante tomar esses chás com a orientação de um médico ou um profissional experiente em plantas medicinais.

Estes chás podem ajudar a aliviar a prisão de ventre, mas caso os sintomas não melhorem em até 1 semana, deve-se consultar um clínico geral ou gastroenterologista para iniciar o tratamento mais adequado.

Outras dicas para tratar a prisão de ventre

Para melhorar a prisão de ventre, é importante beber de 1,5 a 2 litros de água por dia, praticar atividades físicas como caminhada e fazer uma dieta balanceada comendo mais fibras, evitando comidas industrializadas e fast food.

Onde comprar cáscara sagrada?

Você pode encontrar cáscara sagrada no Cliquefarma, nosso buscador e comparador de preços de medicamentos e produtos de farmácias. Ele mostra para você a melhor oferta e condição de entrega do que você precisar que esteja nas farmácias e drogarias da sua região, com a vantagem de poder comprar no conforto do seu lar, sem nem precisar sair de casa! 

Comente no box abaixo suas experiências fazendo uso da cáscara sagrada. Sua opinião é importante para nós!