Agorafobia

10/05/2016 1 Por cliquefarma

Ágora em grego significa “praça”. Agorafobia é o comportamento de evitar lugares ou situações onde o escape seria difícil ou embaraçoso caso se tenha uma crise de pânico ou algum mal estar. Esses locais incluem aviões e ônibus. Aqueles com agorafobia podem ter medo de sair de casa, e a condição se manifesta com sintomas físicos intensos de medo e ansiedade.

Multidões causam medos irracionais nos agorafóbicos, que buscam evitar todas as situações onde devem encarar seus medos.

Sintomas da agorafobia

Agorafobia é caracterizada por uma tendência para evitar a ir para fora, mantendo-se na casa por longos períodos de tempo, assim como medo excessivo por si só, ou de não estar no controle, enquanto em público.

Há uma crescente necessidade de depender dos outros para fazer tarefas domésticas que exigem sair de casa. Outros sintomas incluem ansiedade severa ou ataque de pânico ao se manifestar em público com tremores, hiperventilação, agitação, palpitações, tonturas e sudorese. Pode até haver náusea, uma sensação de impotência ou como se o corpo ou o mundo não é real. Na maioria dos casos, os ataques de pânico precedem a agorafobia.

Transtorno do pânico

Em um terço dos casos, a agorafobia é diagnosticada com transtorno do pânico. O transtorno do pânico é marcado por frequentes ataques de pânico, também chamados de ataques de ansiedade.

Um ataque de pânico é um súbito ataque de extrema apreensão, medo e sentimentos de condenação. Estes ataques são também acompanhados por manifestações físicas, como o coração batendo, respiração, dor no peito, náuseas, sensação de a garganta estar fechando e sufocamento. Pode haver um medo intenso de perder o controle, como muitos que experimentam ataques de pânico, acham que eles vão ter um ataque cardíaco ou morrer.

Os medos da Agorafobia mais comuns são:

  • Estar longe de casa ou de pessoas que dêem segurança.
  • Andar de carro, ônibus, trem, metrô ou avião.
  • Locais fechados e lotados como cinema, supermercados, restaurantes, etc.
  • Situações nas quais a saída seja difícil como congestionamentos, estádios, ocupar o banco de trás de um carro, etc.
  • Fila de banco
  • Túneis, passarelas, pontes.
  • Elevadores
  • Viajar
  • Ruas cheias

Despersonalização

Outro sintoma comum é a despersonalização, e se refere à sensação de você não ser você, de saber que está ali, mas ainda assim se sente distante.

A característica principal da síndrome do pânico é o medo de ter medo. Por medo de passar mal em certas situações, a pessoa passa a evitar as tais situações. O que ela não sabe é que evitar só faz o medo aumentar ainda mais.

Quando procurar terapia?

Quando sua vida começa a ter prejuízos, quando há sofrimento psíquico ou quando você deixa de praticar sua rotina do dia a dia.

Tratamento

A agorafobia é um transtorno resistente às medicações: ou ela remite espontaneamente ao longo do tempo, paralelamente ao tratamento dos transtornos relacionados com o pânico como a depressão, ou ela permanece.

A terapia cognitiva comportamental é a única técnica eficaz conhecida para tratar a agorafobia.

agorafobia