Menor preço de Verilax você encontra no Cliquefarma

0 ofertas encontradas para Verilax

Verilax 45 Capsula(s)
R

Referência

Categoria: Medicamentos

Fabricante: Airela

EAN: 7894164004720

Para que serve: É indicada para casos de constipação ocasional.(Veja a Bula)

0 Ofertas encontradas a partir de R$ 0,00 até R$ 0,00

Ofertas Encontradas
Drogaria Nova Esperanca
Drogaria Nova Esperanca

Verilax 232mg X 45 Cápsulas na Drogaria Nova Esperanca.

FRETE GRÁTIS: para a cidade de São Paulo nas compras acima de R$ 50,00


Farmacia Mix
Farmacia Mix

Verilax 232mg X 45 Cápsulas na Farmacia Mix.

FRETE GRÁTIS: para a cidade de São Paulo nas compras acima de R$ 50,00


Para que serve

É indicada para casos de constipação ocasional.

Contraindicação

  • Casos de constipação crônica, abdômen agudo, dor abdominal, obstrução intestinal, processos ulcerosos do trato digestivo, doenças inflamatórias intestinais agudas (colites, Doença de Chron), esofagite por refluxo, transtornos hidroeletrolíticos, íleo paralítico, cólon irritável, diverticulite, doença diverticular, apendicite e nefrite;
  • Estados inflamatórios uterinos, menstruação, cistites e quando houver hemorroida;
  • Insuficiência renal, hepática e cardíaca;
  • Hipersensibilidade (alergia) a qualquer um dos componentes da fórmula;

Como usar

Modo de usar

As cápsulas devem ser ingeridas inteiras e com uma quantidade suficiente de água para que possam ser deglutidas.

Posologia

Ingerir duas cápsulas, uma vez ao dia, no meio da tarde ou antes de dormir.

Este medicamento não deve ser utilizado por mais de uma semana. A dose diária não deve ultrapassar duas cápsulas ao dia.

Utilizar apenas a via oral. O uso deste medicamento por outra via, que não a oral, pode causar a perda do efeitos esperados ou mesmo promover danos ao seu usuário.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Precauções

  • Este medicamento só deve ser utilizado se nenhum efeito tiver sido observado por meio de mudança de dieta e laxantes formadores de massa (fibras).
  • O uso de laxantes por tempo maior que o recomendado pode causar lentidão intestinal, espasmos, cólicas, atonia e pode constituir-se um fator de risco de câncer intestinal.
  • Hiperaldosteronismo, albuminúria, hematúria, inibição da movi- mentação intestinal e fraqueza muscular podem ocorrer.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas e em amamentação sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Mesmo havendo estudos, os mesmos não foram controlados e o uso no primeiro trimestre de gravidez deve ser feito sob acompanhamento restrito do profissional de saúde.

Reações Adversas

Podem ocorrer queixas espasmódicas gastrointestinais. Em casos raros, pode levar a arritmias cardíacas, nefropatias, edema e deterioração óssea acelerada.

Interação Medicamentosa

  • A perda de potássio, resultante do uso prolongado da F. purshia- na, pode potencializar a toxicidade dos digitálicos e as arritmias quando a cáscara é administrada concomitantemente com drogas antiarrítmicas.
  • A interação da F. purshiana com diuréticos tiazídicos, esteroides corticoadrenais e raiz de Glycyrriza glabra pode aumentar essa deficiência de potássio.
  • A indometacina e outros anti-inflamatórios não esteroidais (AI- NES) podem ter seu efeito diminuído quando administrados com a F. purshiana, devido à inibição da prostaglandina E2.
  • Certos constituintes da F. purshiana são excretados pelos rins, podendo tornar a urina alaranjada. Pode haver alterações bioquímicas nos exames laboratoriais.

Ação da Substância

Resultados de Eficácia

A efetividade e aceitabilidade de três regimes de esvaziamento intestinal foram determinadas em 271 pacientes de colonoscopia. Uma preparação de F. purshiana combinada com enema, uma solução de eletrólitos de polietilenoglicol ou um regime de Cáscara sagrada foram administrados. Não houve diferenças clínicas importantes entre as três preparações.

Referência

BORKJE, B.; PEDERSEN, R.; LUND, G. M.; ENEHAUG, J. S.; BERSTAD, A. Effectiveness and acceptability of three bowel cleansing regimens. Scand. J. Gastroenterol. 26(2):162-166, 1991.

Farmacodinâmica

O extrato de F. purshiana é constituído por compostos antraquinônicos (6 a 9%), presentes principalmente como C-heterosídeos (cascarosídeos A e B), compostos livres (ácido crisofânico, emodol e aloe emodina-antrona) e O-heterosídeos (derivados da emodina: emodina-antrona). Outros compostos também podem estar presentes como taninos, sais minerais, ácidos graxos (linoleico, mirístico e siríngico), resinas, ácido málico, dentre outros. O seu efeito laxante ocorre devido principalmente aos glicosídeos antraquinônicos e cascarosídeos A-D. Após a administração oral da casca de F. purshiana, os glicosídeos antraquinônicos não são absorvidos no intestino delgado, mas são hidrolisados no cólon pelas bactérias intestinais, formando os metabólitos ativos. Esses metabólitos são parcialmente absorvidos no cólon e agem como estimulantes e irritantes do trato gastrointestinal.

Primeiro, ocorre um estímulo da motilidade do cólon, resultando num aumento da propulsão e aceleração do trânsito fecal pelo cólon, o que reduz a absorção de fluidos do bolo fecal. Em seguida, ocorre um aumento na permeabilidade paracelular através da mucosa do cólon, provavelmente devido à inibição dos canais de cloro. Esse aumento da permeabilidade resulta no aumento da água no cólon. O tempo estimado para início da ação deste medicamento é de 6 a 8 horas após a sua administração. Os glicosídeos hidroxiantracênicos são excretados predominantemente nas fezes, mas também são excretados na urina, produzindo uma coloração alaranjada. Antronas e antranóis também passam para o leite materno.

Confira as novidades e preço de remédios nas nossas redes sociais:

Filtro

Tipo de Busca