Comparamos o preço de Varfarina 5 Mg 30 Comprimidos Sanus - União Química Genérico, veja o menor preço

Imagem do produto Varfarina 5 Mg 30 Comprimidos Sanus - União Química Genérico
OFERTA PATROCINADA

R$ 5,77

Ir para a loja
PRINCÍPIO ATIVO:Varfarina Sódica
FABRICANTE:UNIÃO QUÍMICA
Pra que serve?
Para que serve A Varfarina Sódica (substância ativa) é indicada para a prevenção primária e secundária do tromboembolismo venoso (formação de trombos ou coágulos de sangue, dentro de uma veia, capazes de obstruir parcial ou totalmente o vaso sanguíneo), na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com prótese de válvulas cardíacas ou fibrilação atrial e na prevenção do acidente vascular cerebral (AVC, derrame), do infarto agudo do miocárdio e da recorrência do infarto.

GGenérico

15

ofertas

Melhores preços a partir de R$ 4,50 até R$ 17,94

Oferta patrocinada

drogarianovaesperanca

vendido por Drogaria Nova Esperança

economize

67.84%

R$ 5,77

Ir para a loja

Mais de 47 anos de tradição, loja RA1000 e Ebit Diamante!

Oferta patrocinada

pacheco

vendido por Drogarias Pacheco

economize

43.20%

R$ 10,19

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Farmácia.

Oferta patrocinada

saopaulo

vendido por Drogaria São Paulo

economize

32.05%

R$ 12,19

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Farmácia.

Mais ofertas
superdroga10

vendido por Farmácia Super Droga 10

economize

74.92%

R$ 4,50

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Drogaria.

aazfarma

vendido por AAZ Farma

economize

57.64%

R$ 7,60

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Drogaria!

farmagora

vendido por Farmácia Online Farmagora

economize

49.78%

R$ 9,01

Ir para a loja

Pagamento em até 6X sem juros. Frete Grátis! Regras no Site.

farmacia-preco-popular

vendido por Farmácia Preço Popular

economize

49.78%

R$ 9,01

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Drogaria.

catarinense

vendido por Drogaria Catarinense

economize

49.78%

R$ 9,01

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Farmácia.

veracruz

vendido por Drogaria Vera Cruz

economize

41.03%

R$ 10,58

Ir para a loja

Entregas para todo o Brasil. Clique e confira!

paguemenos

vendido por Pague Menos

economize

36.51%

R$ 11,39

Ir para a loja
Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Farmácia.
drogariaprimus

vendido por Drogaria Primus

economize

34.34%

R$ 11,78

Ir para a loja

Entregas em todo Brasil, parcelamentos até 6x sem juros!

araujo

vendido por Drogaria Araújo

economize

27.59%

R$ 12,99

Ir para a loja
Entrega em todo Brasil ou Clique Retire. Sem frete. Sem passar pelo caixa.
sansilfarma

vendido por Sansil Farma

economize

24.97%

R$ 13,46

Ir para a loja

Frete Reduzido para o estado de São Paulo acesse e confira

panvel

vendido por Panvel Farmácias

economize

0.84%

R$ 17,79

Ir para a loja

Dúvidas quanto ao Preço ou Frete? Clique e vá direto ao site da Drogaria.

drogaonet

vendido por Drogão Net

R$ 17,94

Ir para a loja
Loja Ótima no Reclame Aqui. Desde 2018. Até 95% OFF. Frete Grátis* Veja Condições.

Para que serve

A Varfarina Sódica (substância ativa) é indicada para a prevenção primária e secundária do tromboembolismo venoso (formação de trombos ou coágulos de sangue, dentro de uma veia, capazes de obstruir parcial ou totalmente o vaso sanguíneo), na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com prótese de válvulas cardíacas ou fibrilação atrial e na prevenção do acidente vascular cerebral (AVC, derrame), do infarto agudo do miocárdio e da recorrência do infarto.

Os anticoagulantes orais também estão indicados na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com doença valvular cardíaca.

Contraindicação

Você não deve utilizar Varfarina Sódica (substância ativa) nas seguintes situações:

  • Primeiras 24 horas antes ou após cirurgia ou parto;
  • Gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre, devido à possibilidade de má formação fetal. A administração a gestantes em estágios mais avançados está associada à hemorragia fetal e aumento na taxa de aborto;
  • Aborto incompleto;
  • Doenças hepáticas ou renais graves;
  • Hemorragias;
  • Hipertensão arterial grave não controlada;
  • Endocardite bacteriana (inflamação da camada mais interna do coração causada por bactérias que entraram na circulação sanguínea);
  • Aneurisma cerebral ou aórtico;
  • Hemofilia;
  • Doença ulcerativa ativa do trato gastrintestinal;
  • Feridas ulcerativas abertas;
  • Hipersensibilidade (alergia) a qualquer um dos componentes da fórmula.

Gravidez

Se administrado no primeiro trimestre da gravidez, Varfarina Sódica (substância ativa) pode causar pontilhado ósseo no feto e anormalidades faciais e do sistema nervoso central, que também podem se desenvolver após administração no segundo e terceiro trimestres. A administração a gestante, em estágios mais avançados da gravidez, está associada à hemorragia fetal e aumento da taxa de aborto.

Categoria X de risco na gravidez.

Em estudos em animais e mulheres grávidas, o fármaco provocou anomalias fetais, havendo clara evidência de risco para o feto que é maior do que qualquer benefício possível para a paciente.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento.

Como usar

Este medicamento deve ser administrado por via oral. Recomenda-se que em caso de necessidade de fracionar os comprimidos de varfarina, eles deverão ser partidos manualmente sem a utilização de instrumento cortante, para isso, coloque-o sobre uma superfície limpa, lisa e seca, mantenha a parte sulcada para cima, coloque os dedos indicadores nas extremidades de cada lado do comprimido e pressione para baixo.

A posologia de Varfarina Sódica (substância ativa) deve ser individualizada para cada paciente, de acordo com a resposta de TP/RNI (valores obtidos através de exames de sangue) do paciente ao medicamento.

Dosagem inicial

Recomenda-se que a terapia com Varfarina Sódica (substância ativa) seja iniciada com uma dose de 2,5mg a 5mg ao dia, com ajustes posológicos baseados nos resultados de TP/RNI.

Manutenção

Na maioria dos pacientes, a resposta é satisfatoriamente mantida com uma dose de 2,5 a 10mg ao dia. A flexibilidade da dosagem pode ser obtida partindo-se os comprimidos ao meio.

Dose perdida

O efeito anticoagulante de varfarina persiste por mais de 24 horas. Caso o paciente esqueça de tomar a dose prescrita de varfarina no horário marcado, esta deve ser tomada, assim que possível, no mesmo dia. No dia seguinte, a dose esquecida não deve ser adicionalmente ingerida e o tratamento deve ser seguido normalmente. A dose nunca deve ser duplicada.

A duração da terapia para cada paciente deve ser individualizada. De modo geral, a terapia com anticoagulante deve ser continuada até que o risco de trombose e embolia seja eliminado.

Precauções

A varfarina não deve ser administrada a pacientes que apresentem sangramento ativo. Em geral, não deve ser prescrito a pacientes com risco de hemorragia, embora possa ser usado com extrema precaução.

Os idosos e pacientes com deficiência de vitamina K requerem cuidado especial, assim como aqueles com hipertireoidismo.

Se houver interação medicamentosa com outro fármaco e risco de hemorragia grave, um deles deve ser suspenso.

Em caso de suspeita de alteração do efeito do fármaco, a atividade anticoagulante deve ser cuidadosamente monitorada, a fim de se aumentar ou diminuir a sua dose, se necessário. O período crítico é aquele em que pacientes estabilizados com um anticoagulante iniciam o tratamento com um fármaco interagente ou quando se retira o fármaco interagente em pacientes antes estabilizados com a interação medicamentosa.

Uso em idosos

A administração de Varfarina Sódica (substância ativa) em idosos deve ser realizada com muita cautela e monitoramento frequente.

Uso durante a lactação (amamentação)

Com base na publicação de dados de quinze mulheres lactantes, a varfarina não foi detectada no leite humano. Dentre os quinze lactentes, seis apresentaram tempo de protombina dentro da faixa esperada. No entanto, o tempo de protombina não foi alcançado nos outros nove.

Os lactentes devem ser monitorados quanto ao aparecimento de hematomas e sangramentos. Os efeitos em bebês prematuros não foram avaliados. Devem ser tomadas precauções quando varfarina for administrada a mulheres lactantes.

Informe ao seu médico se estiver amamentando.

Reações Adversas

Hemorragia de menor ou maior intensidade pode ocorrer durante a terapia com Varfarina Sódica (substância ativa), em qualquer tecido ou órgão, manifestando-se como sangramento externo ou interno, associado a sintomas e complicações dependentes do órgão ou sistema afetado.

Pode ocorrer também necrose da pele e de outros tecidos, êmbolos aterotrombóticos sistêmicos e microêmbolos de colesterol.

Algumas complicações hemorrágicas podem apresentar sinais e sintomas que não são imediatamente identificados como resultantes da hemorragia. Estas reações adversas estão marcadas na tabela abaixo com um asterisco (*).

Classe de sistemas de órgãosTermo do MedDRA
Desordens do sistema linfático e sanguíneoAnemia*.
Desordens cardíacasDor no peito*, hemorragia pericárdica.
Desordens endócrinasHemorragia da suprarrenal.
Desordens ocularesHemorragia ocular.
Desordens gastrintestinaisDistensão abdominal, dor abdominal*, diarreia, disgeusia, disfagia*, flatulência, sangramento gengival, hematêmese, hematoquezia, melena, hemorragia retal, hemorragia retroperitonial, vômito.
Desordens gerais e condições no local de administraçãoAstenia*, calafrios, fadiga*, mal-estar*, dor*, palidez*, inchaço*.
Desordens hepatobiliaresHemorragia hepática, hepatite.
Desordens do sistema imuneReação anafilática, hipersensibilidade.
Sistema musculoesquelético, tecido conjuntivo e desordens ósseasArtralgia*, hemartrose, mialgia*.
Desordens do sistema nervosoTonturas*, cefaleias*, hemorragia intracraniana, parestesia*, paralisia*, hematoma espinhal.
Desordens psiquiátricasLetargia.
Desordens urináriasHematúria.
Desordens do sistema reprodutor e mamaMenorragia, hemorragia vaginal.
Desordens respiratórias, torácicas e mediastinaisEpistaxe, dispneia*, hemoptise, hemotórax, hemorragia pulmonar alveolar, calcificação pulmonar.
Desordens do tecido subcutâneo e peleAlopecia, dermatite, dermatite bolhosa, petéquias, prurido, erupção cutânea, necrose da pele, urticária.
Desordens vascularesSíndrome dos dedos roxos*, embolismo arterial, embolia gordurosa, hemorragia, hipotensão*, necrose, choque*, síncope*, vasculite.

(*) sintomas ou condições médicas resultantes de complicações hemorrágicas.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Interação Medicamentosa

Interação medicamento-medicamento

Deve-se ter cuidado no uso em conjunto de qualquer fármaco em pacientes recebendo tratamento com anticoagulante oral.

A atividade da Varfarina Sódica (substância ativa) pode ser potencializada por:

Esteroides anabólicos (como: etilestranol, metandrostenolona, noretrandolona), amiodarona, amitriptilina/nortriptilina, azapropazona, aztreonam, benzafibrato, cefamandol, cloranfenicol, hidrato de coral, cimetidina, ciprofloxacino, clofibrato, cotrimoxazol, danazol, destropropoxifeno, destrotiroxina, dipiridamol, eritromicina, neomicina, feprazona, fluconazol, glucagon, metronidazol, miconazol, oxifenilbutazona, fenformina, fenilbutazona, feniramidol, quinidina, salicilatos, tolbutamida, sulfonamidas (ex: sulfafenazol, sulfinpirazona), tamoxifeno, triclofos, diflunisal, flurbiprofeno, indometacina, ácido mefenâmico, piroxicam, sulindaco e, possivelmente, outros analgésicos anti-inflamatórios, cetoconazol, ácido nalidíxico, norfloxacino, tetraciclinas e outros antibióticos de largo espectro, alopurinol, dissulfiram, metilfenidato, paracetamol, fármacos para tratamento de disfunções da tireoide e qualquer fármaco potencialmente tóxico ao fígado.

Mulheres em uso de Varfarina Sódica (substância ativa) devem consultar o médico antes do uso concomitante de creme vaginal ou supositório de miconazol, pois pode haver potencialização do efeitoanticoagulante.

Tanto a potencialização quanto a inibição do efeito anticoagulante têm sido relatadas com fenitoína, ACTH e corticosteroides.

A colestiramina e o sulcralfato acarretam diminuição da atividade da Varfarina Sódica (substância ativa). A colestiramina pode também diminuir a absorção de vitamina K sem, no entanto, aumentar a atividade anticoagulante da Varfarina Sódica (substância ativa). O efeito anticoagulante pode ser diminuído pela administração de vitamina K, inclusive como constituinte de alguns alimentos, como saladas verdes.

A atividade anticoagulante da Varfarina Sódica (substância ativa) pode ser inibida por alguns fármacos, tais como:

Aminoglutetimida, barbiturato, carbamazepina, etclorvinol, glutatimida, griseofulvina, dicloralfenazona, primidona, rifampicina e contraceptivos orais.

Interação medicamento-substância

A atividade anticoagulante pode também ser aumentada com grandes quantidades ou ingestão crônica de álcool, particularmente em pacientes com insuficiência hepática.

Interação medicamento-exame laboratorial

Com exceção dos exames relacionados aos fatores da coagulação dependentes da vitamina K, que são deprimidos pela Varfarina Sódica (substância ativa), não há referência de interferência significativa com outros exames laboratoriais.

Interação Alimentícia

Alimentos contendo vitamina K alteram a eficácia anticoagulante.

Ação da Substância

Resultados de eficácia

Fibrilação Atrial (FA)

Em cinco estudos clínicos prospectivos, randomizados e controlados, envolvendo 3.711 pacientes com FA não reumática, a Varfarina Sódica (substância ativa) sódica reduziu significativamente o risco de tromboembolismo sistêmico, incluindo acidente vascular cerebral (vide Tabela 1). A redução do risco variou de 60% a 86% em todos os estudos clínicos, exceto em um (CAFA: 45%), que foi interrompido prematuramente devido aos resultados positivos publicados de dois desses estudos. A incidência de sangramentos importantes nesses estudos clínicos variou de 0,6 a 2,7% (vide Tabela 1).

Tabela 1: Estudos clínicos sobre a Varfarina Sódica (substância ativa) sódica em pacientes com FA não reumática*:

*Todos os resultados dos estudos com a Varfarina Sódica (substância ativa) versus controle se basearam na análise por intenção-de-tratar; incluíram acidente vascular cerebral sistêmico e tromboembolismo sistêmico e excluíram acidente vascular cerebral hemorrágico e ataque isquêmico transitório.
PTR = (prothrombin ratio, relação de protrombina); RNI = Razão (ou Índice) de Normalização Internacional.

Estudos em pacientes com FA e estenose mitral sugerem um benefício anticoagulante com o uso de Varfarina Sódica (substância ativa).

Infarto do Miocárdio

O estudo WARIS (Estudo de Recidiva de Infarto com Varfarina Sódica (substância ativa)) foi um estudo duplo-cego, randomizado, envolvendo 1.214 pacientes, em duas a quatro semanas após o infarto, tratados com Varfarina Sódica (substância ativa) até uma RNI-alvo de 2,8 a 4,8. O desfecho primário foi uma combinação entre a mortalidade total e a recidiva de infarto. Foi avaliado um desfecho secundário de eventos vasculares cerebrais. O tempo médio de acompanhamento dos pacientes foi de trinta e sete meses. Os resultados de cada desfecho separadamente, incluindo uma análise de morte vascular, são apresentados na Tabela 2.

Tabela 2: Análise dos desfechos de eventos separados:

RR = Risco Relativo; Redução do risco = (1-RR); IC = Intervalo de Confiança; IM = Infarto do Miocárdio; pa = pacientes-ano.

Válvulas Cardíacas Mecânicas e Bioprotéticas

Em um estudo prospectivo, randomizado, aberto e de controle positivo, envolvendo 254 pacientes com válvulas cardíacas mecânicas e protéticas, o intervalo sem ocorrência de tromboembolismo foi considerado significantemente maior nos pacientes tratados com Varfarina Sódica (substância ativa) sódica isoladamente, em comparação aos pacientes tratados com a associação dipiridamol ácido acetilsalicílico (p<0,005) e pentoxifilina/ácido acetilsalicílico (p<0,05) (vide Tabela 3). 

Tabela 3 - Estudo clínico prospectivo, randomizado, aberto e de controle positivo, de Varfarina Sódica (substância ativa) sódica em pacientes com válvulas cardíacas mecânicas protéticas:

Pa = paciente por ano?.

Em um estudo clínico prospectivo aberto, comparando a terapia de intensidade moderada (RNI de 2,65) versus a terapia de alta intensidade (RNI de 9,0) com Varfarina Sódica (substância ativa) sódica, em 258 pacientes portadores de válvulas cardíacas mecânicas protéticas, os casos de tromboembolismo ocorreram com frequência semelhante nos dois grupos (4,0 e 3,7 eventos/100 pacientes-ano, respectivamente). O sangramento importante foi mais comum no grupo de alta intensidade (vide Tabela 4).

Tabela 4 - Estudo clínico prospectivo e aberto de Varfarina Sódica (substância ativa) em pacientes com válvulas cardíacas mecânicas protéticas

EventoTerapia de intensidade moderada com Varfarina Sódica (substância ativa) (RNI 2,65)Terapia de alta intensidade com Varfarina Sódica (substância ativa) (RNI 9,0)
Tromboembolismo4,0/100 pa3,7/100 pa
Sangramento importante0,95/100 pa2,1/100 pa

Pa = paciente por ano.

Em um estudo clínico randomizado com 210 pacientes, comparando dois tratamentos de intensidades diferentes com Varfarina Sódica (substância ativa) sódica (RNI de 2,0 a 2,25 versus RNI 2,5 a 4,0) por um período de três meses após a substituição do tecido da válvula cardíaca, os casos de tromboembolismo ocorreram com uma frequência semelhante nos dois grupos (eventos embólicos importantes 2,0% versus 1,9%, respectivamente, e eventos embólicos menores 10,8% versus 10,2%, respectivamente). Hemorragias importantes ocorreram em 4,6% dos pacientes na terapia de maior intensidade, quando comparadas a nenhuma complicação na terapia de menor intensidade.


Características farmacológicas

Farmacodinâmica

A Varfarina Sódica (substância ativa) atua inibindo a síntese de fatores de coagulação dependentes da vitamina K, incluindo os fatores II, VII, IX e X, e as proteínas anticoagulantes C e S. A vitamina K é um cofator essencial para a síntese pós-ribossômica dos fatores de coagulação dependentes dela. A vitamina K promove a biossíntese de resíduos do ácido gama-carboxiglutâmico nas proteínas que são essenciais para a atividade biológica. Supõe-se que a Varfarina Sódica (substância ativa) interfira na síntese do fator de coagulação através da inibição, redução e regeneração da vitamina K1-epóxido.

O efeito de anticoagulação geralmente ocorre em vinte e quatro horas após a administração de Varfarina Sódica (substância ativa) sódica. No entanto, a ocorrência do efeito anticoagulante máximo pode demorar de setenta e duas a noventa e seis horas. A duração da ação de uma dose única de Varfarina Sódica (substância ativa) é de dois a cinco dias. Seus efeitos podem se tornar mais evidentes com a manutenção do tratamento, de acordo com a sobreposição dos efeitos de cada dose administrada.

O efeito da Varfarina Sódica (substância ativa) sódica depende diretamente das meias-vidas dos fatores de coagulação dependentes de vitamina K e proteínas anticoagulantes afetadas: Fator II: sessenta horas, VII: quatro a seis horas, IX: vinte e quatro horas e X: quarenta e oito a setenta e duas horas, e proteínas C e S são de, aproximadamente, oito e trinta horas, respectivamente.

Farmacocinética

Absorção

A Varfarina Sódica (substância ativa) é praticamente absorvida por completo após a administração oral, sendo a concentração sérica máxima geralmente atingida nas primeiras quatro horas.

Distribuição

A Varfarina Sódica (substância ativa) tem um volume de distribuição aparente relativamente pequeno, de 0,14L/kg aproximadamente. A fase de distribuição, que dura de seis a doze horas, pode ser percebida após a administração oral de uma solução aquosa. Aproximadamente 99% da droga é ligada às proteínas plasmáticas.

Metabolismo

A Varfarina Sódica (substância ativa) é estereosseletivamente metabolizada por enzimas microssômicas hepáticas do citocromo P-450 (CYP450) em metabólitos hidroxilados inativos (via predominante), e por redutases em metabólitos reduzidos (álcoois de Varfarina Sódica (substância ativa)), com atividade anticoagulante mínima. Os metabólitos da Varfarina Sódica (substância ativa) identificados incluem a d-hidro Varfarina Sódica (substância ativa), dois álcoois diastereoisômeros e 4-, 6-, 7-, 8- e 10-hidroxiVarfarina Sódica (substância ativa). As isoenzimas do citocromo P-450 envolvidas no metabolismo da Varfarina Sódica (substância ativa) incluem a 2C9, 2C19, 2C8, 2C18, 1A2 e 3A4. O CYP2C9, uma enzima polimórfica, é provavelmente a principal forma do P-450 hepático humano que modula a atividade anticoagulante in vivo da Varfarina Sódica (substância ativa). Pacientes com uma ou mais variações dos alelos da isoenzima 2C9 apresentam um clearance da S-Varfarina Sódica (substância ativa) diminuído.

Excreção

A meia-vida terminal da Varfarina Sódica (substância ativa) após uma dose única é, aproximadamente, uma semana. No entanto, a meia-vida efetiva varia de vinte a sessenta horas, com uma média de aproximadamente quarenta horas. O clearance da R-Varfarina Sódica (substância ativa) é geralmente metade do clearance da S-Varfarina Sódica (substância ativa). Assim, uma vez que os volumes de distribuição são semelhantes, a meia-vida da R-Varfarina Sódica (substância ativa) é maior que a da S-Varfarina Sódica (substância ativa). A meia-vida da R-Varfarina Sódica (substância ativa) varia de trinta e sete a oitenta e nove horas, ao passo que a meia-vida da S-Varfarina Sódica (substância ativa) varia de vinte e uma a quarenta e três horas. Estudos com a droga marcada radioativamente demonstraram que até 92% da dose administrada por via oral é recuperada na urina, principalmente sob a forma de metabólitos. Uma quantidade muito pequena de Varfarina Sódica (substância ativa) não metabolizada é excretada na urina. A excreção urinária ocorre na forma de metabólitos.

Pacientes Idosos

Os pacientes com idade igual ou superior a 60 anos parecem apresentar uma resposta de Razão Normalizada Internacional (RNI) maior que a esperada para os efeitos anticoagulantes da Varfarina Sódica (substância ativa). A causa do aumento da sensibilidade aos efeitos anticoagulantes da Varfarina Sódica (substância ativa) nessa faixa etária é desconhecida, mas pode ser devida à combinação de fatores farmacocinéticos e farmacodinâmicos. Informações limitadas sugerem que não há diferença no clearance da S-Varfarina Sódica (substância ativa). No entanto, pode haver uma discreta redução no clearance da R-Varfarina Sódica (substância ativa) nos pacientes idosos em comparação com os jovens. Portanto, conforme a idade do paciente aumenta, é geralmente necessária uma dose menor de Varfarina Sódica (substância ativa) para que se atinja um nível terapêutico de anticoagulação.

Disfunção Renal

Pacientes com disfunção renal têm maior propensão para diátese hemorrágica. Pacientes com disfunção renal que fazem tratamento com Varfarina Sódica (substância ativa) devem monitorar a RNI cuidadosamente.

Disfunção Hepática

A disfunção hepática pode potencializar a resposta à Varfarina Sódica (substância ativa) através do comprometimento da síntese dos fatores de coagulação e da redução do metabolismo da Varfarina Sódica (substância ativa).

Simbolo cliquefarma

Comparar preços de remédios e medicamentos no CliqueFarma é rápido e simples.

Simbolo cliquefarma

O CliqueFarma, é uma ferramenta para comparativo de preços de produtos farmacêuticos. Não comercializamos, não indicamos, não receitamos, nenhum tipo de medicamento essa função cabe exclusivamente a médicos e farmacêuticos. Não consuma qualquer tipo de medicamento sem consultar seu médico.SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. PROCURE UM MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

Simbolo cliquefarma

Ainda com dúvidas?Conheça nossos Termos de Uso

precisa deajuda?